Como a plataforma Eleva pode melhorar a qualidade do ensino da sua escola?

Até pouco tempo atrás, o sistema tradicional de ensino, centralizado na figura de um professor que dissemina o conhecimento, imperava na grande maioria das escolas de todo o país.

Porém, vivemos agora em uma época de constante transformação, e as mudanças podem ser vistas em praticamente todos os aspectos da sociedade. Isso exige que a escola se modernize com a mesma rapidez, para promover uma educação de qualidade e alinhada às necessidades das novas gerações.

Nesse contexto, contar com uma plataforma de renome pode ser o primeiro passo para melhorar a qualidade do ensino e contribuir para a formação integral dos alunos desde as séries iniciais.

Para entender melhor a importância de uma plataforma de ensino como parte de uma estratégia educativa prática e eficaz, conversamos com Raphael Mantovano, professor de matemática e diretor do Comercial e Relacionamento do Sistema de Ensino Eleva. Acompanhe:

A educação do aluno contemporâneo

Se antes o ensino era centrado em um professor e nos livros didáticos adotados pela escola, atualmente, o conhecimento provém de inúmeras fontes, especialmente com o aumento do acesso à internet ,inclusive, no ambiente escolar.

O estudante contemporâneo é um nativo digital, capaz de se adaptar com facilidade ao cenário tecnológico em que estamos inseridos. Raphael afirma que, diante dessa nova realidade, “muda o papel do professor, o lugar em que o aluno encontra as informações e, consequentemente, muda a dinâmica da sala de aula, o material utilizado e a forma de se relacionar com esse aluno.” Afinal, as informações se encontram a um clique de distância.

Além disso, a visão do estudante em relação ao seu aprendizado também mudou muito com o passar dos anos, e a noção de aprender simplesmente para acumular conhecimento se tornou obsoleta. O estudante contemporâneo ainda se preocupa com resultados e com a preparação para o Enem e o vestibular, mas a cultura da aprendizagem depende de sua contextualização.

Raphael afirma que “a competição pela atenção do aluno é dura em sala de aula. Você está trazendo conteúdos que nem sempre são tão engajadores sob a óptica do aluno”. Por isso, ele continua, “é preciso contextualizar o que ele está aprendendo na escola, porque isso faz parte do mundo em que a gente vive, tem conexão direta com vários pontos do que a gente passa e vê todos os dias.”

Assim, um dos fatores essenciais para melhorar a qualidade do ensino é demonstrar aplicações práticas do conteúdo estudado em sala de aula.

Raphael, que dá aulas de matemática em escolas do Grupo Eleva, oferece um exemplo simples desse conceito: “você pode falar de função exponencial — o que pode não ser tão atrativo assim para boa parte dos estudantes — conectando o assunto ao compartilhamento de informações nas redes sociais. Ele passa a entender como as coisas que compartilhamos nas redes cresce muito rápido no número de pessoas falando sobre o assunto. Você faz essa conexão entre assuntos e dá uma aplicação muito prática a algo que o aluno está estudando em sala de aula. Isso facilita muito o engajamento e a compreensão”, ele conclui.

O papel das plataformas de ensino

O uso de plataformas de ensino nas escolas tem se tornado uma tendência no Brasil, trazendo inovações para os elementos típicos do sistema tradicional. Para boa parte das escolas, as plataformas são uma evolução que contempla habilidades cognitivas e não cognitivas, utilizando a tecnologia para melhorar a qualidade do ensino.

Raphael diz que um dos aspectos mais importantes das plataformas é a atualização constante do material didático. Ele afirma: “Na época em que eu e a geração que hoje tem entre 30 e 50 anos estudamos, estudava-se com livros mais tradicionais, dentro de um cenário em que a atualização desse material não era algo tão relevante, porque a velocidade com que as coisas aconteciam, com que o mundo rodava, era completamente diferente do que a gente vive hoje em dia.”

Ele continua: “Hoje em dia, se você demora três, quatro, cinco anos para atualizar o material, para dar uma cara nova a ele e inserir informações do contexto atual, ele cai um pouco em desuso. Então, é extremamente importante você atualizar o material o tempo inteiro, inserir informações novas, adequar-se um pouco ao jeito como esse aluno pensa e à velocidade como o mundo funciona hoje em dia.”

Assim, as plataformas de ensino oferecem uma vantagem significativa em relação aos livros e materiais didáticos tradicionais: a flexibilidade e dinamismo para renovar constantemente as informações de acordo com a realidade atual.

Raphael, que exerce a função de Diretor no setor de Relacionamento do Sistema Eleva, consegue acompanhar de perto as atualizações do material de estudos: “é algo em que nunca se pode descansar. É preciso estar atento o tempo inteiro às grandes mudanças que acontecem, seja na política, na História, na Geografia, nos estudos científicos. Hoje em dia, tudo acontece rápido, então você tem que estar antenado a tudo.”

Os diferenciais da plataforma do Eleva

O material didático presente na plataforma do Eleva se baseia em 4 pilares básicos:

  • contextualização: a metodologia incorpora problematizações da vida real para capturar a atenção do estudante, sem abrir mão do rigor acadêmico;

  • tecnologia individualizada: por meio da plataforma adaptativa é possível oferecer ao aluno um ensino personalizado, de acordo com seu nível de conhecimento;

  • avaliação para aprendizagem: com simulados interdisciplinares, a escola pode se certificar de que os alunos possuem conhecimento compatível a sua fase de desenvolvimento;

  • laboratório Inteligência de Vida: inclui na grade curricular uma nova disciplina para trabalhar habilidades socioemocionais, que impactam de forma positiva o ambiente escolar.

Raphael acredita que o sucesso do sistema Eleva não se mede apenas com números referentes aos resultados acadêmicos, apesar das estatísticas surpreendentes: os estudantes que usam a plataforma têm um rendimento 25% maior que os demais, e se destacam em vestibulares, concursos e no Enem, ano após ano.

Porém, a parceria entre diretores, professores e a plataforma é essencial para melhorar a qualidade do ensino. Raphael aponta que “os relatórios extraídos em tempo real permitem que a escola tenha uma visão geral das turmas e de todos os alunos de forma muito concreta e prática. A escola consegue fazer ajustes no percurso a qualquer momento”. Esse acompanhamento é fundamental para garantir que os estudantes atinjam seu potencial e que isso se reflita no desempenho da escola como um todo.

E você, quer descobrir como a plataforma do Eleva pode melhorar a qualidade do ensino na sua escola? Envie-nos uma mensagem e junte-se a nós no desafio de formar alunos para o mundo moderno!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This