5 erros que as escolas não podem cometer na matrícula escolar

5 erros que as escolas não podem cometer na matrícula escolar
7 minutos para ler

O modo como é feito a campanha de matrículas da escola pode definir como será a sua gestão financeira durante todo o ano. Nesse sentido, evitar erro na matrícula escolar é imprescindível para manter a saúde das suas finanças. A falta de um planejamento adequado para essa etapa tão importante pode não só dificultar a captação de novos alunos, como também resultar na temida evasão escolar.

Embora toda a instituição de ensino saiba a relevância de criar uma campanha de matrícula escolar impecável, muitas delas ainda deslizam na maneira como o processo é conduzido. A ausência de um objetivo bem definido, por exemplo, acaba afetando significativamente os seus resultados. Quer captar novos alunos? Neste post, vamos mostrar os principais erros a serem evitados na captação de matrículas. Confira!

Qual a importância da captação de alunos?

Diante da notória instabilidade da economia brasileira e da crescente concorrência no setor da educação, a captação de novos alunos e a efetivação da rematrícula são vitais para preservar o equilíbrio do seu departamento financeiro e continuar tendo poder de investimento em novos projetos.

Qualquer falha nesse processo impacta diretamente no crescimento da instituição de ensino. Afinal, a perda dos alunos ou vagas não preenchidas acabam gerando um desfalque no caixa da escola. Assim, haverá mais dificuldade para manter as contas em dia, bem como para aderir a iniciativas que garantam a qualidade de ensino prometida aos pais e responsáveis. Na prática, isso também afeta a credibilidade da escola no mercado, afastando ainda mais a possibilidade de captar novos estudantes.

Quais erros evitar na captação de matrícula escolar?

O êxito da captação de matrícula escolar depende de um esforço conjunto dos departamentos de gestão, marketing e vendas para o desenvolvimento de ações que permitam uma abordagem certeira, capaz de atrair e fidelizar novas famílias. Veja, a seguir, os erros que a sua escola nunca deve cometer para uma captação de matrículas bem-sucedida.

1. Não estabelecer metas claras na captação

Quando não há um objetivo a ser alcançado, o processo de captação de matrículas fica sem sentido — condição que culmina na falta de motivação dos colaboradores envolvidos no processo, logo o trabalho desenvolvido por eles também perde a sua eficiência.

Por isso, é fundamental estabelecer, com clareza, qual é o número de matrículas que a instituição de ensino deseja captar. Para tanto, há que se analisar a quantidade de vagas disponíveis na escola, o que permite a elaboração de ações mais bem direcionadas e com maiores chances de sucesso.

2. Não focar em um público-alvo

Sair atirando para todos os lados reduz a efetividade da campanha de matrículas, uma vez que isso faz com que a escola atinja pessoas que não fazem parte do seu público-alvo, que em um primeiro momento podem até se interessar pelo serviço, mas ao conhecê-lo entendem que não é exatamente o que estão procurando.

Levando isso em consideração, defina o perfil das famílias atendidas pela escola para entender quem realmente faz parte do seu público-alvo. Dessa forma, torna-se possível estabelecer uma conexão direta com os pais e responsáveis pelos alunos que são o foco da instituição, logo a conversão de matrículas aumenta.

3. Não criar uma política de indicação

O bom e velho marketing boca a boca continua sendo um poderoso aliado das escolas. Ignorar o potencial da divulgação espontânea feita pelos pais e familiares pode sair caro para as suas finanças. Isso porque, eles têm uma rede de contatos que podem se enquadrar no seu público-alvo — a indicação de uma pessoa conhecida pode ser definitiva para uma tomada de decisão no momento da escolha da instituição de ensino para o seu filho.

Além de oferecer um serviço de excelência, com educação de alta qualidade, o ideal é que escola crie uma política de indicação, o que consiste em oferecer condições especiais de pagamento para quem indicar novos alunos, por exemplo. Pode-se disponibilizar desde descontos na matrícula até brindes especiais para os estudantes.

4. Não utilizar as ferramentas da internet

O uso da tecnologia traz diversos benefícios para as atividades das escolas. Com base nisso, ela deve ser usada não só dentro da sala de aula e nos processos de aprendizagem, mas também na captação de alunos. Deixar de lado o potencial das redes sociais da instituição significa perder oportunidades de ganhar novos estudantes.

Não tem nada pior do que um família interessada buscar informações da escola em suas redes sociais e se deparar com páginas desatualizadas. Para que isso não aconteça, é preciso manter uma comunicação ativa nessas plataformas, que apresente os seus diferenciais e forneça informações claras.

5. Não fazer a correta gestão de contatos

Uma falha recorrente em escolas é não montar uma lista de contato com famílias que já demonstraram interesse em seus serviços, mas não chegaram a concluir a matrícula. Diante disso, é recomendado registrar todos os contatos realizados espontaneamente e posteriormente tomar a iniciativa de abordar os pais e responsáveis para uma apresentação mais aprofundada da instituição de ensino.

Essa estratégia mostra o interesse e preocupação da escola com os familiares — fatores que contam como ponto positivo para efetuar a matrícula, tendo em vista que contribuem para o estabelecimento de um laço de proximidade e de confiança desde a primeira conversa.

Como fazer uma gestão pedagógica que evita esses erros?

Os erros citados acima são resultado de uma gestão pedagógica deficitária. Adotar boas práticas ao longo de todo o ano facilita os processos e, consequentemente, a performance da captação de novos alunos. O primeiro passo para isso é aprimorar a comunicação interna do ambiente escolar, fazendo com que todos os colaboradores e educadores estejam cientes dos objetivos da escola e consigam transmiti-los nas decisões e currículos implementados.

Outro ponto de extrema importância é ter um planejamento escolar bem estruturado, que considere a realidade da escola e que defina prioridades e metas de todas as áreas. Com isso, pode-se disponibilizar um ensino de qualidade para os discentes e um serviço de referência no mercado, que cativa e fideliza famílias e alunos.

Cometer um erro na matrícula escolar é um pesadelo que todo o gestor quer evitar, pois ele pode trazer dores de cabeça para o resto do ano a partir do impacto negativo causado para as as finanças. A Plataforma Eleva é uma grande parceira para a realização desse processo, já que oferece soluções específicas para a gestão educacional, além de assessoria de marketing com campanhas digitais personalizadas e suporte para a campanha de matrícula. Eliminamos os desafios da gestão para que você foque em oferecer o melhor da escola para cada nova família captada.

Achou este post interessante? Siga as nossas redes sociais e acompanhe mais conteúdos relevantes sobre educação! Nós estamos no FacebookInstagram, LinkedIn e YouTube.

5 erros que as escolas não podem cometer na matrícula escolar