5 principais ensinamentos que a pandemia trouxe para as escolas

5-principais-ensinamentos-que-a-pandemia-trouxe-para-as-escolas
6 minutos para ler

Em dezembro de 2019, uma notícia deixou todos em alarme: o surgimento do novo coronavírus (em Wuhan, na China) trazia consequências desconhecidas para a saúde. Rapidamente, a doença se espalhou pelo mundo, exigindo lockdowns em vários países, fazendo com que hospitais enfrentassem crises e deixassem praticamente todos em vigilância constante.

Nesses quase dois anos, muitas coisas mudaram. O mundo inteiro praticamente precisou rever conceitos e hábitos antigos, em prol de um bem maior: a vida. E claro, o ambiente escolar, profundamente importante para o funcionamento da sociedade, também passou por mudanças. Como receber alunos na escola, presencialmente, diante do perigo de contaminação?

A solução, em princípio, seria não recebê-los e, sim, adaptar o ensino. Com tantos desafios, muitas lições foram surgindo (e ainda surgem) pelo caminho. Refletir sobre os efeitos da pandemia nas escolas é um passo fundamental para identificar erros e acertos, e reforçar processos que continuam muito importantes! Leia o artigo e entenda mais sobre o tema.

Quais foram os impactos da pandemia nas escolas?

Em dezembro de 2021, o Brasil continua enfrentando a pandemia do coronavírus e perdeu mais de 600 mil cidadãos pela doença. Além disso, apesar de existir um movimento mundial para o retorno das atividades normais, há ainda muito a ser feito.

As recomendações para a utilização de máscaras, por exemplo, continuam valendo e a campanha de vacinação avança consideravelmente. Para você ter uma ideia, neste período do ano, os dados são:

  • 74,84% da população foi vacinada com a primeira dose.
  • 64,06% recebeu a segunda dose.

Em relação às escolas, existe um consenso: a pandemia acelerou a digitalização dos colégios e fez com que professores e alunos tivessem que se adaptar ao ensino à distância (e, em alguns momentos, ao ensino híbrido). A tecnologia foi uma grande aliada nesse contexto, mostrando que é possível o envio de conteúdos relevantes (ao vivo ou gravados), mesmo à distância.

A pandemia acentuou a desigualdade social na educação

Dentre inúmeras situações trazidas pela pandemia e dos efeitos negativos para a economia, é praticamente impossível fechar os olhos diante da desigualdade social. Uma pesquisa demonstra que cerca de 172 mil alunos pararam de estudar em 2020.

Assim, o Brasil é o segundo país da América Latina (ficando apenas atrás do México) que mais sofreu com impactos na educação. Além do êxodo escolar, nosso país também conta com uma desigualdade de acesso à tecnologia, fazendo com que estudantes de diversas regiões não tenham acesso à Internet e, muito menos, aos equipamentos necessários para o acesso, como computadores, tablets ou celulares.

A crise também é e continua sendo sanitária. Muitas escolas espalhadas pelo Brasil não possuem condições necessárias para garantir o distanciamento ou para possibilitar ações simples de segurança (como a utilização de álcool em gel e oferta de máscaras, por exemplo).

Quais lições a pandemia trouxe para a comunidade escolar?

Um olhar cuidadoso para essa situação mostra que a pandemia também trouxe aspectos positivos para a educação em geral. A inovação de processos e um novo comportamento dos pais, professores e alunos têm permitido uma dinâmica de estudo mais criativa e adaptável. Veja algumas lições importantes:

5 principais ensinamentos que a pandemia trouxe para as escolas

1. A tecnologia é uma grande aliada da educação

Vale reforçar uma das principais lições que tivemos nos últimos anos. Apesar de também impor desafios, a pandemia mostrou que a tecnologia realmente ajuda a quebrar barreiras. Com ela, foi possível dar mais autonomia aos alunos em seus estudos, trabalhar diferentes tipos de conteúdos e formatos.

A gamificação, por exemplo, é um deles. Seja por meio de atividades lúdicas ou mais criativas, alunos em diferentes fases passaram a experimentar o ensino em formato de jogos. Essa maneira de aprendizado ajuda a engajar e a fazer com que o aluno retenha o conteúdo de forma mais rápida e divertida.

2. A humanização nunca foi tão importante

A pandemia tem sido difícil para todos, e para os alunos não seria diferente. Professores e profissionais da educação, em geral, passaram a perceber a necessidade de um cuidado ainda maior com a socialização das crianças e dos jovens. Empatia é a palavra! A comunicação e a escuta passaram a ocupar espaços ainda mais importantes nas escolas.

3. A participação ativa dos pais e responsáveis faz diferença

Muito já se falou sobre o papel fundamental que os pais e responsáveis desenvolvem na educação dos alunos. Porém, na pandemia isso se configurou de uma forma diferente e, muitas vezes, mais intensa. Alguns adultos passaram a trabalhar em home office e tiveram, também, uma drástica mudança em suas rotinas.

Com todos em casa, pais e alunos passaram a ter ainda mais interação sobre as tarefas escolares, sobre os desafios e descobertas do aprendizado. Essa relação não poderia ser mais positiva, já que todos passaram a ser ativos no processo de aprendizado, reforçando a ideia de auxílio e colaboração.

4. Organização e disciplina tornaram-se fundamentais

Sabemos que o estudo em casa pode ser desafiador, principalmente para crianças. Essa nova rotina de estudo também exigiu, por parte de todos, muita organização e disciplina.

Professores passaram a enfrentar a necessidade de um planejamento mais complexo, que pudesse abraçar todos os alunos e seus diferentes cenários. Pais e responsáveis tiveram que rever horários e, mesmo trabalhando em casa, passaram a ser mais disponíveis. Alunos aprenderam a usar novas ferramentas e a estudar de forma mais autônoma.

5. A saúde mental merece um cuidado especial

Diversas incertezas e, com elas, muito estresse e ansiedade surgiram durante a pandemia. Tais emoções tomaram conta não só dos adultos, mas também das crianças e dos jovens. A saúde mental é um aspecto importante e tem sido um tema cada vez mais debatido em nossa sociedade.

Nesse período, pais e responsáveis passaram a notar a importância de oferecer um espaço seguro e mais confortável para as crianças, para que elas pudessem expressar seus medos e inseguranças (e fossem abraçadas e orientadas corretamente).

Quais serão os próximos ensinamentos que a pandemia trará para as escolas? A verdade é que não sabemos ao certo, pois ainda estamos colhendo muitos dos efeitos causados pela Covid-19. O importante é perceber que não foram apenas aspectos negativos que vivenciamos nesse período, e que a esperança de dias melhores continua forte!

Gostou do nosso artigo? Esperamos que sim. Siga a Eleva Plataforma nas redes sociais e fique em dia com nossos conteúdos. Estamos no Instagram, Facebook, YouTube e LinkedIn.

5 principais ensinamentos que a pandemia trouxe para as escolas
5 principais ensinamentos que a pandemia trouxe para as escolas