Acolhimento dos alunos: 5 dicas para a volta às aulas presenciais

acolhimento dos alunos
6 minutos para ler

Com a interrupção das aulas presenciais em todo o país, os coordenadores e diretores de ensino tiveram que buscar soluções para realizar o acolhimento dos alunos de forma ágil. Para dar andamento ao ano letivo, as aulas migraram para ambientes virtuais de aprendizagem, onde os estudantes acompanham e desenvolvem as atividades disciplinares.

Mesmo diante do isolamento social, o que se espera é que as aulas presenciais retornem até o ano que vem. Por isso, a equipe escolar deve se preparar para recepcionar os discentes da melhor forma, de modo que eles se sintam mais seguros e engajados no ambiente de ensino.

Pensando nisso, listamos a seguir 5 dicas para oferecer um bom acolhimento dos alunos na volta às aulas. Confira!

Qual a importância de planejar a volta às aulas?

Após quase um ano de interrupção das atividades presenciais, as escolas já estão se preparando para receber os estudantes em 2021. No entanto, esse momento pede cautela e bastante planejamento da equipe pedagógica, que deve saber como acolher da melhor forma os alunos após o período de isolamento social.

Para que a transição de retorno às aulas seja o mais natural possível, os educadores devem estar abertos ao diálogo e dar voz a quem foi mais afetado pela situação. Por isso, coordenadores, diretores e docentes devem se preparar psicologicamente para lidar com a nova realidade que, para muitos discentes, está sendo difícil e, até mesmo, traumática.

Entender como os alunos se sentem e como cada um passou por esse período, por exemplo, é uma maneira de investigar os sentimentos e o estado pessoal de cada indivíduo. A escola, tendo esse tipo de informação, pode definir ações mais efetivas e que tenham como objetivo amenizar o processo de volta às aulas para que os estudantes se sintam seguros e motivados para os estudos.

Essa ainda é uma forma de demonstrar preocupação com o bem-estar e o conforto dos discentes, que devem ser atendidos e acolhidos diante de um momento tão desafiador. Tudo isso também é vital para que o processo de ensino-aprendizagem ocorra de forma tranquila e consiga cumprir com as metas pedagógicas da instituição escolar.

Como realizar o acolhimento dos alunos da melhor forma?

Com a volta às aulas, muitos estudantes voltarão às salas de aula com um olhar e comportamento diferenciados. Isso exigirá que a equipe educativa realize um planejamento para recepcionar os discentes nessa nova fase, até mesmo para manter o engajamento e a produtividade nos estudos.

Existem algumas alternativas simples, mas que podem fazer toda a diferença nesse momento. Disponibilizar um espaço de diálogo ou apoio profissional e psicológico para os alunos, por exemplo, são maneiras de amenizar as dificuldades e de resgatar o interesse pelo ambiente de ensino presencial.

A seguir, listamos 5 dicas que podem ajudar os educadores a oferecer um melhor acolhimento aos alunos na volta das atividades presenciais.

1. Criar espaços coletivos de conversa

Criar e organizar espaços coletivos de diálogo é fundamental para que os estudantes possam se expressar e falar como foi a experiência com as aulas virtuais. O ambiente reservado às conversas também pode servir para tirar dúvidas, ter esclarecimentos sobre o processo de aprendizagem ou, até mesmo, sobre como serão as atividades presenciais no primeiro ano letivo pós-pandemia.

A equipe escolar ainda deve oferecer atendimento individual, no caso de alunos que não queiram se expor ou falar em grupo sobre as suas dificuldades. O ideal é não forçar a participação, evitando que os discentes se sintam pressionados para falar de suas experiências pessoais.

2. Promover atividades de integração dos alunos

Promover atividades de integração é outra forma de prestar um bom acolhimento na volta às aulas presenciais. Rodas de debate, palestras, dinâmicas de apresentação dos alunos e demais eventos, por exemplo, são excelentes alternativas para manter os alunos motivados e engajados com as atividades.

Os professores também podem direcionar a prática pedagógica para facilitar na integração dos discentes. No entanto, é preciso ter em mente que, mesmo diante da nova realidade, os estudantes ainda podem apresentar dificuldades de se integrar e se aproximar dos colegas. Por isso, o recomendado é que a equipe educativa respeite o tempo de cada um, se colocando de forma mais empática possível nesse momento.

3. Oferecer apoio psicológico

O atendimento psicológico já era bastante praticado nas escolas antes mesmo do isolamento social. Com o novo contexto, a atuação desse tipo de profissional no ambiente de ensino se tornou quase que obrigatório, principalmente para disponibilizar apoio e atender aos alunos em suas maiores dificuldades pessoais.

Essa ação, além de ser uma forma eficiente de acompanhar os discentes, também permite que o profissional trabalhe os aspectos emocionais, cognitivos e sociais que interferem no cotidiano escolar. O serviço ainda é considerado uma importante ação de prevenção contra a evasão e o afastamento nos estudos.

4. Disponibilizar materiais didáticos complementares

Com a volta das atividades, muitos estudantes podem se sentir confusos diante da mudança da dinâmica do virtual para o presencial. Na pandemia, as aulas estão ocorrendo em ambientes de aprendizagem online, onde um novo formato de ensino é praticado. Com isso, os materiais didáticos oferecidos na plataforma para transmitir os conteúdos disciplinares podem ser insuficientes para cumprir com os objetivos pedagógicos.

Por isso, o indicado é que a equipe educativa disponibilize o máximo de materiais de apoio complementares para que os alunos tenham mais autonomia para aperfeiçoar o seu próprio conhecimento. Além de possibilitar diferentes pontos de vista sobre um mesmo conceito ou ideia, por exemplo, essa também é uma maneira de acolher e fazer com que o máximo de estudantes sejam atendidos em suas dúvidas.

5. Evitar cobranças excessivas

É um fato que a pandemia marcará significativamente a vida pessoal e estudantil de diversas crianças e jovens. Os professores, coordenadores e diretores também estão tendo que se adaptar rapidamente às atuais mudanças para viabilizar um processo de ensino de excelência no formato não presencial.

Isso quer dizer que grande parte da comunidade escolar está sob pressão, tendo que tomar decisões importantes em um momento desafiador. Fazer cobranças excessivas e exigir resultados sem considerar a realidade de cada indivíduo pode atrapalhar o processo de adaptação e torná-lo, até mesmo, inviável.

Após a pandemia, as instituições escolares também precisarão se planejar e redobrar os cuidados para garantir a saúde física e emocional dos seus discentes. Apenas assim será possível realizar um bom acolhimento dos alunos para que eles se sintam mais motivados e animados com o retorno presencial.

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita e entre em contato agora mesmo com a Eleva para conhecer todas as nossas soluções voltadas para as instituições de ensino!

 

Acolhimento dos alunos: 5 dicas para a volta às aulas presenciaisPowered by Rock Convert