aprendizagem colaborativa

Para que o aluno tenha uma formação de qualidade e que reflita as necessidades da era contemporânea é importante buscar transformações no ensino. O modelo do professor autoritário e que, simplesmente, transmite conhecimento a uma turma de estudantes enfileirados está obsoleto. Nesse contexto, surge a necessidade de aplicar novas metodologias — como a aprendizagem colaborativa.

É fundamental transformar o aluno em agente ativo nesse processo, instigando sua curiosidade, criatividade e senso crítico. As escolas precisam prepará-lo para o futuro, de forma que ele possa ser autônomo, aprenda a respeitar as diferenças, assim como opiniões divergentes e saiba valorizar o trabalho em grupo.

Quer entender melhor o que é aprendizagem colaborativa, sua importância para o desenvolvimento do aluno e como aplicar a metodologia na sua escola? Acompanhe este post!

Gestão Escolar Saudável

O que é aprendizagem colaborativa?

Trata-se de uma dinâmica diferenciada de ensino que se baseia na interação e na participação ativa dos alunos para a construção do conhecimento. A ideia é promover a troca de experiências (o “aprender com o outro”), o cooperativismo e o engajamento da turma — tudo com o protagonismo dos alunos.

Todos são levados a trabalhar em busca de um objetivo comum com a ajuda de um professor, que tem o papel de conduzir essa dinâmica. A estratégia é pautada no ensinar a pensar, ou seja, a escola deixa de ser um espaço com “respostas prontas” para incentivar seus estudantes a participar ativamente do processo de aprendizagem. Assim, ganham destaque as abordagens práticas do tipo “mão na massa”.

Qual a importância dessa metodologia para o desenvolvimento do aluno?

A aprendizagem colaborativa é essencial para o desenvolvimento do aluno dessa nova geração, que vai enfrentar um mundo competitivo, em que as habilidades valorizadas serão a autonomia, iniciativa e capacidade de liderança.

Dessa maneira, a escola que acompanha essas tendências no ensino está preocupada em preparar seu estudante para o futuro — tanto no desenvolvimento pessoal como profissional.

Além disso, o aluno se sente motivado a aprender e, como participa do processo, passa a ver sentido no conhecimento.

Quais os benefícios dessa forma de aprendizagem?

Está em dúvida se vale a pena adotar a aprendizagem colaborativa na sua instituição de ensino? Confira, a seguir, os benefícios dessa metodologia.

Desenvolvimento do trabalho em equipe

O método se realiza por meio do trabalho em equipe, em que cada um contribui para a resolução de um problema ou para o entendimento de um determinado tema. A experiência é importante para o aluno, pois ele aprende a:

  • valorizar e respeitar a participação do outro;
  • ouvir opiniões diferentes;
  • entrar em consenso;
  • propor soluções em conjunto;
  • enfrentar desafios;
  • compartilhar responsabilidades.

Autonomia do aluno

O aluno se torna protagonista do processo de aprendizagem e fica motivado a ser participativo e buscar conhecimento por conta própria. Ele sabe o quanto o professor é importante na sua vida escolar, mas é encorajado a procurar as respostas por diversos meios, — principalmente com a ajuda da tecnologia — tão presente em seu cotidiano.

Aprimoramento da comunicação

Para construir o conhecimento em conjunto é preciso se comunicar, por isso a aprendizagem colaborativa vai aprimorar a comunicação dos alunos. É uma habilidade socioemocional fundamental para que ele possa ter relações saudáveis não só na escola, mas em todos os ambientes em que convive.

O estudante aprende a dar e receber feedbacks, consegue se expressar livremente, expor suas ideias e participa de forma ativa de discussões, aproximando-se dos professores e colegas.

E quando se fala em melhorar a comunicação não se trata apenas da linguagem oral. Aprimorar essa habilidade terá reflexos também na parte escrita, pois o aluno vai conseguir organizar suas ideias e defender seu ponto de vista de forma clara em uma dissertação, por exemplo.

Desenvolvimento pessoal e profissional

Aprender de forma colaborativa, além de ser uma maneira inovadora de trabalhar o conteúdo acadêmico em sala de aula, é importante também para o desenvolvimento pessoal e profissional do aluno.

Isso porque ele aprende a lidar com o outro, entende a importância do trabalho em equipe e pode ainda se autoconhecer —ao enxergar competências cognitivas e comportamentais que talvez ficassem ocultas pelo método tradicional de ensino.

Outro ponto que a aprendizagem colaborativa pode aprimorar é a criatividade, instigando os estudantes a sair da zona de conforto e propor ideias inovadores para um projeto em conjunto ou na busca de soluções para um problema.

Além disso, o aluno passa a perceber o colega como um parceiro de aprendizagem — oportunidade para que a empatia, resiliência e respeito às diferenças sejam trabalhados, o que pode evitar, inclusive, casos de bullying. São pontos fundamentais para que o aluno se torne um adulto responsável e consciente do seu papel na sociedade.

Como aplicar nas escolas?

A aprendizagem colaborativa pode ser aplicada a partir do momento em que o professor faz uma roda com os alunos e propõe a discussão de um tema. Mas, é claro, que dá para ir além, principalmente porque esse modelo de ensino pode ser melhor aproveitado com o uso da tecnologia.

Um exemplo são blogs colaborativos que a escola pode desenvolver e incentivar a participação dos alunos — com a postagem de conteúdos e comentários.

O professor pode também lançar um tema para que os alunos façam a pesquisa em casa com o uso da Internet. Em sala de aula, cada um se expressa e demonstra seu entendimento em relação ao assunto, uma oportunidade para tirar dúvidas com o professor e colegas, além de colocar o conteúdo em discussão.

Plataformas de ensino também podem ser úteis ao disponibilizar as matérias online e canais de comunicação, como fóruns, para que os alunos possam participar de forma ativa. Podem contar também com recursos como a gamificação — em que o universo dos jogos é aproveitado para o ensino ao propor o cumprimento de missões e resolução conjunta de problemas pelos alunos.

A aprendizagem colaborativa vai preparar o aluno para o futuro, além de despertar seu interesse pelo conhecimento, reduzindo, assim, a evasão escolar. Nesse cenário, ganha espaço o uso de tecnologias variadas, que vai trazer dinamismo para o processo de ensino.

Gostou do tema que apresentamos neste post? Confira outros assuntos como este — é só curtir a nossa página no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Shares
Share This