Saiba como aplicar atividades escolares no dia da consciência negra para os alunos

Saiba como aplicar atividades escolares no dia da consciência negra para os alunos
7 minutos para ler

Apesar de mais da metade da população brasileira (56,10%) se declarar negra — grupo que inclui negros e pardos, conforme levantamento do IBGE —, os negros ainda são as principais vítimas de preconceito e desigualdade racial e social no país.

Diante disso, as atividades escolares do Dia da Consciência Negra são imprescindíveis para debater e informar sobre o tema no ambiente escolar, buscando formar uma geração mais ativa no combate desse problema.

Convidar os alunos para se aprofundar na história e cultura africana e afro-brasileira contribui para o autoconhecimento e aceitação da identidade das crianças e adolescentes negros, além de promover a igualdade étnico-racional não só na escola, como também em toda a sociedade.

Neste post, vamos mostrar algumas das melhores atividades escolares para trabalhar o Dia da Consciência Negra e criar experiências enriquecedoras para a sua turma. Confira!

O que é o Dia da Consciência Negra?

O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro, data em que ocorreu a morte de Zumbi dos Palmares, no ano de 1695. Conhecido como um dos principais líderes quilombolas do Brasil, Zumbi lutou e resistiu bravamente contra o sistema escravagista que imperava na época.

A data foi instituída em 2003, por meio da Lei nº 10.639, que também tornou obrigatório para as escolas ensinar a História e a Cultura Afro-Brasileira nas séries do Ensino Fundamental e Ensino Médio. Em 2011, criou-se a Lei nº 12.519 para colocar a data definitivamente no calendário nacional.

O objetivo do dia é propor uma reflexão sobre o racismo e a desigualdade racial no país. A sua relevância se dá pelo fato de lembrar a todos sobre a grande importância dos povos e da cultura africana, uma vez que ela influenciou diretamente na construção social e cultural do nosso país.

O movimento negro surgiu ainda durante a escravidão, quando os negros lutavam contra a injustiça e a violência impostas pelos escravocratas. Após a abolição da escravatura, essa população ganhou mais espaço e direitos na sociedade brasileira, mas ainda segue lutando para deixar para trás anos de atrasos aos quais os seus antepassados foram submetidos por conta da escravidão.

No que se refere ao universo da educação, a data é uma oportunidade para abordar temas relacionados à diversidade étnico-racional e ao preconceito na sociedade, inclusive dentro do ambiente escolar.

Nesse sentido, as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana definem a consciência negra como um conjunto de pedagogias voltado para o combate do racismo e discriminação, cuja finalidade é fortalecer as relações étnico-raciais entre as pessoas negras, além de despertar as pessoas brancas para o entendimento e necessidade da causa.

Como o professor pode trabalhar a data em sala de aula?

Promover atividades escolares do Dia da Consciência Negra é fundamental para a valorização da história do povo negro e a reflexão acerca do impacto da cultura e presença dessa população na cultura brasileira, bem como para combater a desigualdade racial. Veja como a data pode ser trabalhada em cada disciplina.

Língua Portuguesa

O vocabulário brasileiro é riquíssimo, repleto de expressões oriundas de vários povos ao redor do mundo. As culturas africanas, em especial, deram origem a inúmeros termos que utilizamos no nosso dia a dia.

Pensando nisso, que tal propor para os seus alunos o estudo dessas palavras, relacionando-as ao contexto em que foram criadas? Entre os exemplos de palavras afro que fazem parte do nosso idioma estão:

  • bagunça;
  • moleque;
  • cafuné;
  • fubá;
  • gangorra;
  • dengo;
  • quitanda.

Literatura

Uma ideia interessante para a disciplina de Literatura é dividir a turma em grupos para que leiam livros escritos por autores negros e, a partir daí, possam debater em aula o contexto histórico e social em que as produções foram elaboradas e como refletem nos tempos atuais.

Saiba como aplicar atividades escolares no dia da consciência negra para os alunos

Para isso, o professor pode recomendar livros que retratam tempos antigos e obras contemporâneas, como ‘’Memórias Póstumas de Brás Cubas’’, de Machado de Assis, e ‘’Quarto de Despejo’’, de Carolina Maria de Jesus. Assim, a turma pode dialogar sobre o tema a partir de diferentes perspectivas.

Matemática

Frequentemente, nos deparamos com dados sobre a desigualdade racial no Brasil que nos chocam. Segundo uma pesquisa do IBGE, os negros estão entre os 75% mais pobres no país, por exemplo.

Na aula de Matemática, os dados socioeconômicos são uma ótima opção para falar das desigualdades históricas que afetam a população negra brasileira e quais são os seus impactos na sociedade, como dificuldade de acesso à educação.

Ciências

Cada ser humano apresenta em sua aparência física características que são herança da etnia a qual pertence. Partindo desse princípio, os professores de Ciências podem falar sobre os traços físicos dos negros, tendo como finalidade gerar identificação e, principalmente, respeito às diferenças.

História

A disciplina de História é um prato cheio para atividades escolares do Dia da Consciência Negra. Sendo assim, o docente pode começar contextualizando sobre os acontecimentos históricos que levaram à escravidão dos povos africanos e, por consequência, à sua migração para o continente sul-americano.

Com base nisso, você pode passar trabalhos sobre os desdobramentos e trajetória dos africanos no Brasil, como a formação das comunidades quilombolas, fases e abolição da escravatura, marcos e conquistas dessa população na história recente, entre outros.

Geografia

Do ponto de vista da Geografia, o tema pode ser abordado a partir das particularidades do continente africano e das migrações humanas que deram origem à miscigenação, além dos aspectos demográficos e sociais influenciados por esses fatores no Brasil.

Artes

O mundo da arte é cheio de possibilidades e isso também acontece na hora de trabalhar a temática negra com os alunos. É possível apresentar os tipos de arte, contextos sociais que contribuíram para a produção cultural dos negros no país e formas de expressão, como música e dança.

Para celebrar a Consciência Negra, o professor pode propor um festival de apresentações artísticas, incentivando os alunos a escolherem um tipo de arte e a reproduzi-lo, por exemplo.

Como as escolas podem abordar o Dia da Consciência Negra?

Estimular o aprendizado e a reflexão sobre a Consciência Negra não é uma responsabilidade única dos professores. Logo, a escola também tem a obrigação de atuar nesse sentido.

Uma forma de se fazer isso é por meio de um planejamento que preveja atividades interdisciplinares, de modo a integrar as disciplinas e a aquisição de conhecimento dos alunos em uma temática central.

Outra possibilidade é estabelecer projetos para que todas as turmas participem e contribuam para o debate, como feiras, exposição dos trabalhos feitos pelos estudantes e apresentações culturais. A vantagem dessas opções é que a escola pode envolver toda a comunidade escolar, incluindo familiares e colaboradores, e não só os alunos e educadores.

As atividades escolares do Dia da Consciência Negra são de suma importância para promover, de fato, a conscientização sobre as contribuições do povo negro para a cultura brasileira, as desigualdades que ainda assolam essa população e como podem ser combatidas.

E para que realmente tragam mudanças efetivas, vale ressaltar que essas questões não devem ser trabalhadas apenas nesta data, mas sim, fazer parte da grade curricular ao longo do ano.

Quer promover uma educação que conecte as habilidades acadêmicas com as competências socioemocionais, de cidadania e tecnologia? Entre em contato com a Plataforma Eleva e entenda como podemos fazer isso pela sua escola!

Saiba como aplicar atividades escolares no dia da consciência negra para os alunos