aulas invertidas

Imagine uma metodologia de ensino em que o conteúdo é estudado em casa e as discussões e exercícios são feitos em sala de aula — assim são as aulas invertidas, um modelo inovador que pode melhorar a participação e rendimento do estudante.

Pode parecer estranho modificar a forma de ensino tradicional, mas a técnica transforma o estudante em um sujeito ativo do aprendizado, o que traz ganhos para a vida escolar e pessoal.

Quer entender melhor como funcionam as aulas invertidas, como essa metodologia pode ser aplicada na prática e as suas vantagens para professores e alunos? Acompanhe nosso post e descubra esse novo conceito na educação!

O que são aulas invertidas?

As aulas invertidas ou flipped classroom, como o próprio nome sugere, propõe inverter a metodologia tradicional de ensino. Em vez de o professor expor o conteúdo, passando conhecimento a um grupo de estudantes — a ideia é que esses estudantes já cheguem em sala de aula após ter estudado o conteúdo em casa.

Assim, na escola é o momento de discutir e refletir sobre o que foi estudado, tirar dúvidas e fazer exercícios. O estudante torna-se, portanto, figura ativa no processo de aprendizagem, ao debater os assuntos tratados e verificar os pontos que não ficaram claros no estudo preliminar.

Já o professor deixa de ser apenas um expositor da matéria e passa a ser o tutor ou condutor desse processo dinâmico de aquisição do conhecimento.

O método tem obtido bons resultados em universidade norte-americanas. Uma pesquisa da Universidade de British Columbia em que professores de Física conduziram as aulas com essa técnica apontou que a participação dos alunos cresceu 40%, bem como a presença em sala de aula (20%).

É importante destacar que as aulas invertidas não precisam ficar restritas ao ambiente universitário — podem ser uma solução pedagógica para estudantes da educação básica.

Como essa técnica funciona na prática?

Em um primeiro momento talvez seja difícil imaginar a eficácia das aulas invertida, afinal, você depende da iniciativa dos alunos para estudar os conteúdos em casa. Mas, se muitos deles são desinteressados em sala, na presença do professor, como vão se engajar estudando previamente por conta própria?

Tecnologia nos estudos

A inovação dessa metodologia é justamente a variedade de recursos que o professor pode utilizar para engajar os alunos no processo. Desse modo, o estudo em casa não será feito somente em cima de livros e apostilas — é possível utilizar videoaulas, sites, áudios e até games.

É assim que os estudantes começam a se interessar pelo conhecimento, já que o conteúdo será apresentado por meios digitais com os quais eles já são bastante familiarizados. Vão estudar em casa pelo celular, tablet ou notebook — em uma plataforma de ensino que a escola pode adotar ou desenvolver justamente para utilizar essa técnica.

Como já estudaram o assunto em casa, estão preparados para discutir e aprofundar os temas com os colegas e com o professor. É um modelo eficaz de aprendizagem, pois você desperta o interesse do estudante pelo conteúdo.

A tecnologia vai tornar o método mais prático, porém a escolha dos recursos pode variar de acordo com a escola e perfil dos alunos.

Avaliações diferenciadas

Outro ponto que pode ser modificado são as avaliações — em vez de o estudante decorar a matéria na véspera da prova, o professor pode avaliar seu engajamento no estudo, observando sua conduta em sala de aula em alguns quesitos, como:

  • participação em debates;
  • realização dos exercícios em sala de aula;
  • envolvimento nas atividades em grupo.

Capacitação de professores

Contudo, para a metodologia funcionar é preciso que o professor esteja capacitado para saber conduzir as aulas e também engajado nesse formato de aprendizagem. Nesse ponto, é fundamental que a escola ofereça treinamento adequado para que o professor possa utilizar os recursos da melhor maneira e se sinta motivado a ensinar.

Quais são as vantagens desse método?

As aulas invertidas podem transformar o processo de aprendizagem, tornando a aquisição do conhecimento mais dinâmica. Veja a seguir as suas vantagens.

Maior participação da turma

No método tradicional, as aulas, muitas vezes, se tornam um monólogo em que só o professor fala, por isso, o desinteresse dos alunos acaba sendo inevitável.

No entanto, nas aulas invertidas eles são incentivados a participar, visto que já estudaram o tema em casa por meio de recursos variados. Desse modo, não ficam alheios ao que será discutido e podem expor suas ideias e percepções do assunto.

Produção colaborativa

Os temas podem ser aprofundados, pois cada um traz seus questionamentos, reflexões e dúvidas, o que contribui para a construção do conhecimento de forma colaborativa.

Isso é importante, pois o aluno percebe como o trabalho em equipe pode enriquecer o aprendizado. Além disso, aprende a ouvir e esperar sua vez para se manifestar. Dessa forma, leva essa experiência para a vida acadêmica e profissional.

Respeito ao ritmo do aluno

Como ele vai estudar em casa não fica limitado a ter que aprender no período de uma aula — como ocorre com o ensino tradicional. Pode ler e reler o conteúdo ou pausar e voltar o vídeo de acordo com o seu ritmo de aprendizagem.

Ele é incentivado a estudar por conta própria, ou seja, pode pesquisar outros assuntos relativos aos materiais propostos e aprender ainda mais.

Aproximação entre aluno e professor

Como o professor tem o papel de conduzir o conhecimento, incentivando a participação dos estudantes, ele passa a se aproximar mais da turma. Assim, pode conhecer melhor as potencialidades e dificuldades de cada um.

Desenvolvimento de múltiplas inteligências

Cada ser humano é único e tem algumas habilidades mais desenvolvidas que outras. Ao proporcionar diferentes maneiras de aprender, você inclui mais alunos no processo de aquisição do conhecimento, pois consegue desenvolver múltiplas inteligências.

Melhora da capacidade crítica

Quando a aula é direcionada para a reflexão e questionamentos do tema em estudo, os estudantes passam a melhorar sua capacidade crítica, conseguem se posicionar e defender seu ponto de vista.

Isso é importante para melhorar as habilidades de comunicação, da escrita de um texto dissertativo-argumentativo (como a prova de redação do Enem) e também para diversas situações cotidianas.

As aulas invertidas são uma ferramenta inovadora que as escolas podem adotar para conseguir melhorar a participação e o rendimento de seus alunos. Com o uso de recursos digitais — que fazem parte das plataformas de ensino — as aulas ficam adequadas ao perfil da nova geração.

Você já conhecia esse novo método de ensino? Aproveite e compartilhe em suas redes sociais para que seus amigos também descubram as vantagens das aulas invertidas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Shares
Share This