Avaliação na educação infantil: desafios na retomada das aulas presenciais

avaliacao na educacao infantil
6 minutos para ler

A avaliação na educação infantil, assim como em qualquer etapa de ensino, é uma tarefa complexa que deve considerar tanto as potencialidades cognitivas quanto a transformação formativa das crianças. O trabalho pedagógico, portanto, deve ser definido com o intuito de contemplar todos os aspectos do desenvolvimento dos pequenos.

Além disso, o processo precisar levar em conta o percurso trilhado pelos alunos, identificando suas maiores necessidades e demandas. Com as informações, a equipe escolar pode repensar suas práticas e atuar mais direcionada para atender às principais dificuldades de aprendizagem.

A formulação da avaliação na educação infantil também apresenta desafios, sobretudo na retomada das aulas presenciais. Continue a leitura e entenda mais sobre o assunto!

Quais são os desafios da avaliação na educação infantil?

Uma das fases mais marcantes e importantes na formação da criança é a vida escolar. É por meio da vivência no ambiente de ensino que os pequenos têm seus primeiros contatos sociais e culturais, iniciando o processo de socialização. Assim, é necessário encontrar maneiras diferenciadas de avaliar os estudantes da educação infantil.

Mesmo que a avaliação tenha um papel essencial na escolarização, a atividade ainda pode ser realizada com limitações e baseada apenas em aspectos pontuais pela equipe educativa. No entanto, é imprescindível que outros fatores sejam trabalhados para se atingir o sucesso avaliativo.

Os professores, por exemplo, além de exercerem a função de educadores, também devem notar como os alunos interagem e como a aprendizagem é desenvolvida em sala de aula. A partir disso, é possível identificar quais são as facilidades e dificuldades, e implementar um planejamento que seja favorável para o ensino das crianças.

O olhar de cada docente pode contribuir significativamente para a melhora do processo de aprendizagem e para o desenvolvimento individual dos estudantes. Porém, com as aulas ocorrendo de forma não presencial, a avaliação pode apresentar determinados desafios para a equipe escolar.

Assim, o indicado é que a escola estabeleça ações que auxiliem a aprendizagem e que respeitem o período de crescimento e evolução de cada aluno. Contar com um instrumento avaliativo eficiente, que leve em conta as diferenças e especificidades da formação, é o primeiro passo para atingir os objetivos da prática pedagógica.

Como as avaliações são realizadas na educação infantil?

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) trouxe impactos para a educação infantil. De acordo com a BNCC, a avaliação deve ser feita sempre colocando a criança como protagonista do processo educativo. Com isso, os professores atuam como mediadores e os estudantes exercem um papel mais ativo em seu próprio desenvolvimento.

No entanto, muitos educadores ainda têm dúvidas sobre como realizar a avaliação logo após a retomada das aulas presenciais. Nesse caso, é essencial que os professores tenham compromisso com o bem-estar das crianças, e não apenas na questão da saúde física, mas na socioemocional também.

O momento exige cautela e ações pedagógicas planejadas para que os objetivos e metas de aprendizagem sejam cumpridos ao final do ano letivo. A seguir, veja algumas dicas sobre como fazer a avaliação na educação infantil da melhor forma.

Entenda a realidade do contexto familiar

Os pais e a família são parte integrante e fundamental para o sucesso de uma avaliação abrangente e coerente com a realidade do aluno. Por isso, é preciso que o processo avaliativo seja feito em conjunto com a família, tendo como base determinados acontecimentos e contextos que refletem diretamente na escolarização.

Além disso, a colaboração dos pais permite que a escola desenvolva um trabalho que tenha como foco a melhora do desempenho escolar infantil. A atuação e decisão dos professores também pode ser beneficiada pelo envolvimento da família na aprendizagem, uma vez que permite uma melhor tomada de decisão nos aspectos que envolvem as aulas e as atividades letivas.

Dialogue com os alunos

Para que a avaliação se torne ainda mais precisa, é essencial dar voz ao aluno para que ele não seja avaliado sob uma única perspectiva. Expondo sua opinião sobre as aulas, a metodologia, os professores, dentre outros pontos que envolvem o ambiente escolar, a criança exercita o senso crítico e a autonomia ao se expressar.

Manter um diálogo aberto ainda permite o fortalecimento dos vínculos afetivos e a aproximação dos estudantes com a equipe pedagógica. O educador geralmente consegue reunir informações valiosas que só são possíveis quando se cultiva uma relação mais direta com a turma, por isso, conversar com frequência pode ser um grande diferencial nos resultados da avaliação.

Elabore relatórios

Os relatórios contêm dados detalhados sobre o desempenho e o desenvolvimento escolar dos pequenos. Por meio do documento, os professores podem descrever e avaliar a atuação de cada criança na escola, proporcionando feedbacks aos pais de todas as práticas que estão sendo realizadas em sala de aula.

Além disso, no final do ano letivo a equipe escolar terá um importante material avaliativo para análise, que pode apontar as principais evoluções ou regressões dos estudantes no decorrer das atividades e práticas pedagógicas. O indicado é que cada relatório seja personalizado e entregue às famílias para que os pais possam acompanhar adequadamente a rotina de estudos do aluno.

Realize o acompanhamento periódico

A avaliação tem um papel central na educação infantil e, por isso, não deve ser feita apenas ao final do ano letivo. Por outro lado, educadores e coordenadores devem realizar observações e registros ao longo de todo o ano para reunir as informações em um portfólio ou documento.

Essa etapa serve tanto para nortear as práticas pedagógicas em sala de aula quanto para replanejar as atividades, caso seja necessário. O acompanhamento também permite que a equipe note dificuldades e bloqueios de aprendizagem nos alunos que podem comprometer o desenvolvimento escolar. Assim, a ação deve ser feita de maneira periódica e em períodos relevantes, como a troca de bimestres.

A avaliação na educação infantil ainda pode ser realizada de forma mais precisa com o auxílio de tecnologias digitais. Por meio de plataformas de ensino, é possível examinar o rendimento de cada estudante, considerando seu perfil, dificuldades e pontos fortes. Com isso, os resultados são mais completos e precisos, oferecendo informações estratégicas para a atuação dos professores.

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita e entre em contato com a nossa equipe para conhecer mais sobre as soluções da Plataforma de Ensino Eleva voltadas para as escolas!

Avaliação na educação infantil: desafios na retomada das aulas presenciaisPowered by Rock Convert