Como lidar com o desafio do celular em sala de aula? Confira!

celular em sala de aula
7 minutos para ler

Todos concordam que hoje em dia não é possível escapar da tecnologia, não é mesmo? Atualmente, usamos o celular para fazer compras online, para interagirmos, para nos deslocarmos com facilidade e aproveitamos cada vez mais os tablets. Mas você sabe como lidar com o desafio do celular em sala de aula? O uso dessa ferramenta em aula tem sido um grande motivo para dispersar a atenção dos estudantes. Por isso, é preciso pensar em práticas eficazes que possam atenuar as desvantagens desse uso.

Abandonando de vez aquela ideia ultrapassada de que o celular deve ser excluído da sala de aula, é preciso olhar para essa tecnologia como uma ferramenta de apoio para o ensino, afinal de contas, o celular, além de ajudar com o acesso a informações, oferece uma familiaridade bem grande para o estudante, que vai ter a oportunidade de aproveitar sua facilidade com a ferramenta.

Pensando nisso, preparamos este texto para apresentarmos algumas dicas que vão ajudar na gestão do uso desse aparelho em aula. Acompanhe e confira para atrair bons resultados com essa tecnologia e evitar que ela atrapalhe os alunos. Boa leitura!

Entenda que proibir não é a solução

Aplicar regras muito rígidas quanto ao uso dos celulares em sala de aula dificilmente vai ser a solução. Isso porque os estudantes acabam encontrando uma forma de fazer o que foge à regra

Em vez de pensar que a tecnologia prejudica o ensino em sala de aula, é fundamental compreender de que forma ela mudou a vida das pessoas. Há um tempo, o celular era usado apenas para fazer ligações e enviar SMS, mas com a inovação essas funções passaram a ficar até mesmo em segundo plano. Hoje, conseguimos ter acesso a vários conteúdos de qualquer local.

Isso nos mostra que os alunos não vão encontrar apenas entretenimento nos smartphones, uma vez que eles também podem ser usados para obter cada vez mais conhecimento de forma muito fácil e rápida, e toda essa capacidade pode ser transmitida para a utilização do aparelho em sala de aula.

Procure entender os motivos da utilização do celular em sala de aula

O ideal é sempre ficar por dentro das principais redes sociais e dos aplicativos que os alunos estão usando no momento. Assim, você consegue usar as particularidades e características das tecnologias para criar estratégias que podem ser implementadas nas aulas, desse modo construindo uma maior interação com os estudantes.

Um exemplo é o Facebook, que geralmente é muito utilizado pelos adolescentes. Uma boa ideia é pedir uma atividade em que os alunos comecem a pensar em como seria um perfil de um poeta famoso — como Fernando Pessoa, por exemplo — na rede social.

Utilize o celular como aliado/ferramenta pedagógica

Alguns aplicativos e funcionalidades podem ser facilmente inseridos no ambiente escolar, tornando as aulas mais dinâmicas e leves, além de ajudar o educador a explorar diversos recursos que apenas um material didático não teria como oferecer.

Uma prática muito importante que garante resultados incríveis, quando bem implementada, é incentivar os estudantes a produzirem conteúdos online. O professor pode propor atividades que explorem o uso de algumas ferramentas, como aplicativos, câmeras e vários outros recursos que um celular disponibiliza.

Dessa forma, o docente inova nas propostas em sala, podendo produzir junto aos alunos podcasts, telejornais, além de incentivar a pesquisa sobre os assuntos abordados. Ou seja, os estudantes acabam desenvolvendo novas habilidades fora do contexto escolar.

É essencial ter em mente que estar conectado em aula não quer dizer perda de foco e distração, pois, quando os alunos têm uma boa orientação, eles acabam se tornando protagonistas do seu próprio aprendizado. Até mesmo as redes sociais podem fazer parte da aula, usando fóruns e grupos de debates sobre determinados temas.

Como lidar com o desafio do celular em sala de aula? Confira!

Sem dúvida alguma, essa é uma estratégia fundamental para usar os recursos que os estudantes já usam na sua rotina para o entretenimento. Além de conseguir atrair a atenção e o interesse dos alunos, esses recursos acabam permitindo que eles participem das atividades extraclasse.

Estipule regras em conjunto com os alunos para o uso

Embora os professores liberem o uso do aparelho em sala considerando que é um grande avanço pedagógico, é preciso ter um cuidado especial e ser bastante prudente. O objetivo e o momento certo para usar o celular precisam ficar claros, pois assim os estudantes terão noção de como e quando usar a tecnologia e respeitar o que foi definido pelo docente.

Como falamos, não é possível e nem interessante reprimir o uso do celular, no entanto, é totalmente possível limitá-lo. Para isso, é preciso explicar que o uso está autorizado em determinados momentos, contanto que os alunos prestem atenção ao que está sendo ensinado em sala de aula.

Use o celular para compartilhar materiais de qualidade

O celular pode facilitar o acesso dos alunos aos materiais interativos e de qualidade, como músicas temáticas, e-books, infográficos, vídeos, ou então facilitar a pesquisa. O professor só precisa indicar fontes que são confiáveis.

É uma alternativa muito interessante para que os alunos acompanhem poemas, contos, livros em pdf, tabelas periódicas, pinturas e muito mais. São materiais que os estudantes vão encontrar usando apenas um clique.

Utilize como um método de interação com os alunos

Os professores podem usar essa tecnologia como uma ponte entre os conteúdos ensinados e o entretenimento que os estudantes acabam buscando no aparelho. Uma boa dica é dividir os alunos em grupos e disponibilizar um questionário com perguntas sobre o que foi estudado na aula. Assim, eles poderão usar seus smartphones para fazer as pesquisas necessárias e conseguir suas respostas.

Seria incrível conseguir a participação constante dos alunos em grupos de discussão, não é mesmo? Para isso, os professores podem tentar essa estratégia com opções do dia a dia, como os grupos de WhatsApp e do Facebook. Fazendo isso, eles conseguem trabalhar:

  • os conteúdos trabalhados em sala;
  • notícias controversas;
  • temas básicos do dia a dia;
  • assuntos polêmicos;
  • situação econômica e política do país.

Ou seja, além de aumentar o foco e a participação da turma, o professor ainda abre espaço para as pessoas mais tímidas ficarem à vontade para discutir online.

Por fim, não poderíamos finalizar o texto sem deixar claro que todas essas dicas que citamos aqui são práticas, mas que dependem muito de um planejamento prévio. Isso porque o planejamento no momento de implementar uma mudança é indispensável, sobretudo quando falamos de implementação de novas tecnologias.

Para que essas novas práticas tragam benefícios, é necessário que todas as pessoas envolvidas estejam realmente alinhadas e, principalmente, que estudantes e docentes estabeleçam um diálogo em sala de aula para que o uso dos celulares não traga prejuízos e problemas e para que o desempenho de todos possa melhorar.

Enfim, para saber como lidar com o desafio do celular em sala de aula de forma produtiva, não se pode esquecer de que existe um momento certo para usar o dispositivo. Portanto, é preciso definir isso com os alunos para evitar que a tecnologia atrapalhe a aula. E lembre-se de que, no caso de grupos de mensagens com os estudantes, é imprescindível que se tenha um profissional supervisionando para evitar que eles fujam do foco do que foi proposto.

E aí, o que achou do texto? Gostou e quer continuar aprendendo com nossas dicas? Aproveite e curta a nossa página no Facebook, pois estamos sempre atualizando as novidades por lá!

Como lidar com o desafio do celular em sala de aula? Confira!