Ensino multimídia: como adotar novas tecnologias para aulas interativas

ensino multimídia
6 minutos para ler

Já faz algum tempo que a tecnologia tem se mostrado cada vez mais útil e importante no processo de aprendizagem. Porém, a pandemia parece ter contribuído ainda mais para a percepção de que investir em inovação é mesmo essencial. O ensino multimídia é atraente e desperta a motivação dos alunos, oferecendo também outros benefícios.

Para entender mais sobre esse assunto, conversamos com Guilherme Cintra, gerente do Eleva Next e experiente nesse universo. Aproveite para conferir o resultado dessa conversa e todas as suas dicas!

Os impactos da pandemia nos métodos de ensino

O risco da disseminação do coronavírus gerou a necessidade de afastamento social e, consequentemente, muitos estabelecimentos fecharam. Lojas, restaurantes, shoppings, indústrias, espaços públicos e as instituições de ensino não ficaram de fora.

Em um primeiro momento, todos ficaram perdidos sobre o que fazer para manter o ensino, já que agora os alunos estariam todos em suas casas, até que cada escola foi enxergando o seu contexto para definir um plano de ação.

Muitos problemas passaram a surgir, como a desigualdade social que não permitiria a continuação dos estudos por todos os estudantes, principalmente aqui no Brasil.

Outro ponto é que seguir com o ensino a distância seria um enorme desafio mesmo para aqueles que tinham toda a infraestrutura em seus lares. Passar horas na frente de um dispositivo eletrônico é eficaz? O que as escolas e professores deveriam fazer? Como lidar com essa nova realidade?

A pandemia trouxe muitos questionamentos e os impactos foram diversos, o que depende do cenário vivido por cada um e também da faixa etária. Uma das conclusões disso tudo é que medidas de adaptação seriam necessárias e urgentes para evitar maiores prejuízos, sendo a tecnologia o principal meio para viabilizar todo o processo. Contudo, é claro que tudo isso não se restringe a essa ocasião que estamos vivendo, mas gera benefícios que podem ser aproveitados na educação pós-pandemia.

O ensino multimídia e suas vantagens

Como o próprio nome diz, multimídia é a combinação de várias mídias diferentes para fazer uma determinada coisa, como uma campanha publicitária ou uma aula interativa. A grande vantagem de contar com a tecnologia educacional é multiplicar as formas de ensinar e aprender, além de poder coletar dados pelas plataformas para ajudar na formulação de estratégias cada vez mais eficientes.

Segundo Guilherme “ao diversificar você favorece o engajamento do aluno e permite maior flexibilidade para a sua rotina escolar em casa, como ver um vídeo complementar entre uma atividade e outra ou assistir o conteúdo enquanto está no trânsito, por exemplo”.

Isso não quer dizer que o papel tenha perdido seu valor ou não deva ser mais usado. O propósito é justamente complementar e não substituir. Ler um livro é uma experiência diferente de ver um filme, e ambas são proveitosas.

Ele ainda destaca que criar uma trilha de aprendizagem multiplataforma é utilizar diversos recursos para o mesmo objetivo — que é transmitir conhecimento. Nesse contexto, destacamos a seguir três métodos que merecem ser explorados.

Mobile learning

O mobile learning nada mais é do que a possibilidade de acessar os conteúdos de aprendizado por um dispositivo móvel, como um celular ou um tablet. Como diz Guilherme, “em um mundo que é mobile, não faz sentido não ser”.

Isso facilita a jornada de estudo e permite que a tecnologia seja uma aliada da educação, ao contrário da ideia de que ela atrapalharia o rendimento dos estudantes. O segredo está nas formas como ela é utilizada, o que deve ser muito bem pensado pelos professores e gestores pedagógicos.

Microlearning

Por sua vez, o microlearning é um formato que já há algum tempo tem demonstrado bons resultados e segue o princípio de oferecer pequenas experiências de aprendizagem. O termo “pequena” vem da relação com o tempo, pois são como pílulas de conhecimento que podem ser consumidas em um curto prazo (como um vídeo rápido ou um texto sucinto, mas cheios de informação).

Esse é mais um recurso para inserir o aprendizado no cotidiano de um estudante, principalmente considerando que cada um tem outras atividades para cumprir no dia a dia e que o horizonte de atenção do ser humano atualmente tende a ser muito curto. Logo, essas pílulas servem como um jeito interessante e inovador de oferecer conteúdos complementares.

Aulas interativas

A interatividade não vem só do uso de aparelhos tecnológicos, mas de estimular a interação de todos que participam do mesmo ambiente — nesse caso, da sala de aula. As aulas interativas são aquelas que proporcionam recursos diferenciados para despertar a atenção e a participação dos alunos.

Guilherme relembra suas experiências como docente para afirmar que todo conteúdo pode ser apresentado de formas melhores ou piores. Um conceito importante nesse sentido é o design instrucional, que significa a maneira como o aprendizado é desenhado (abrangendo diversos métodos e ferramentas) para cumprir os objetivos de aprendizagem relacionados ao assunto da aula.

Ou seja, o planejamento prévio (ou plano de aula) faz toda a diferença para alcançar a meta esperada, sendo o professor um facilitador de todo o processo.

Como implementar o ensino multimídia na escola

Depois de conhecer os principais conceitos, oportunidades e benefícios relacionados ao ensino multimídia, fica a dúvida de como atuar na sua implementação no contexto escolar.

Guilherme pondera que o que vivemos na pandemia foi uma situação inesperada e de urgência, que não representa as circunstâncias ideais para implementar tecnologias da melhor forma. Esse é um procedimento que requer muito cuidado para ter uma experiência de aprendizagem satisfatória e com os melhores resultados.

Como ele mesmo aponta, é preciso considerar um tripé fundamental em qualquer implementação, que é formado por tecnologia, processos e mentalidade. Esses são os fatores imprescindíveis que devem ser trabalhados para ter sucesso em todas as transformações que vamos passar daqui para frente. A tecnologia é a base dessa revolução, mas sem definir um planejamento e mudar também os pensamentos ou atitudes fica muito mais difícil.

A pressa e o despreparo são aspectos que podem prejudicar a adoção de métodos inovadores, pois essa não é uma tarefa simples. Todas as partes precisam ser observadas e a existência de uma liderança na condução dessas mudanças deve contribuir significativamente para a conquista de resultados positivos.

Enfim, todas as oportunidades precisam ser bem avaliadas para que o ensino multimídia represente uma verdadeira melhoria para o ensino e não mais uma complicação. A imagem de ser tecnológico ou inovador não tem efeito nenhum quando o objetivo de promover o aprendizado não é cumprido.

O que achou de conhecer melhor esse tema? Entre em contato conosco para descobrir as nossas soluções e tirar todas as suas dúvidas!

Ensino multimídia: como adotar novas tecnologias para aulas interativas
Ensino multimídia: como adotar novas tecnologias para aulas interativas