Novo Ensino Médio: qual a relação entre escolha profissional e projeto de vida?

Novo Ensino Médio: Projeto de Vida e Escolha Profissional
7 minutos para ler

Dar os primeiros passos profissionais é bastante desafiador para quem está ingressando no universo adulto. O Novo Ensino Médio, por meio da escolha profissional e projeto de vida, surge com o intuito de ajudar os jovens a identificar quais são as suas aptidões, além de oferecer ferramentas para que saiam da escola mais bem preparados para o mercado de trabalho.

De acordo com a Lei 13.415/2017, a nova proposta de ensino tem foco a formação dos cidadãos, promovendo o desenvolvimento de habilidades e competências a partir da seleção dos itinerários formativos e cursos profissionalizantes de interesse do adolescente. Neste post, vamos explicar como as instituições de ensino ocuparão um papel imprescindível na orientação profissional dos discentes. Confira!

Quais são os desafios que o jovem enfrenta na escolha da profissão?

Há jovens que sabem desde pequenos qual profissão desejam seguir, enquanto outros demoram mais tempo para descobrir quais são os seus talentos. Com isso, muitos estudantes finalizam o Ensino Médio e são empurrados para o mercado de trabalho sem saber qual área se identificam e sem qualificação para conseguir o primeiro emprego.

O resultado dessa situação é o crescimento do desemprego entre o público jovem. Segundo uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), feita em 2020, a taxa de desocupação entre as pessoas de 18 a 24 anos de idade é de 29,8%. Uma das razões para este quadro é a falta de experiência e formação do adolescente, que não tem noção de em qual área buscar emprego e, muitas vezes, acaba aceitando posições que não se enquadram nos seus talentos, o que o leva a repetidas demissões ou desligamentos.

Além disso, cerca de 56% dos estudantes brasileiros do ensino superior abandona ou trocam o curso no meio da sua formação, conforme o levantamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep). Isso é mais um reflexo da falta de suporte ao adolescente do Ensino Médio para a descoberta das suas verdadeiras aptidões, para que possam escolher um curso adequado ao seu perfil e objetivos.

Como o Projeto de Vida se relaciona com a escolha profissional?

Considerado um dos pilares do Novo Ensino Médio, o Projeto de Vida permite que os alunos definam os seus próprios planos de estudos, o que se dá a partir da escolha dos itinerários formativos, ou seja, as áreas de aprendizagem em que querem se aprofundar. Veja como a novidade contribui para a vida profissional dos jovens.

Oportunidades

O Projeto de Vida não envolve apenas a trajetória acadêmica do estudante, uma vez que serve de base para que a escola trabalhe o autoconhecimento dos discentes, criando oportunidades para tenham uma formação orientada pela cidadania, ética, resiliência e autoconfiança.

Levando isso em consideração, pode-se dizer que a proposta tem como finalidade atuar na formação de jovens mais preparados para lidar com os desafios da vida adulta, tanto pessoais quanto profissionais. Com o suporte de professores e uma equipe pedagógica devidamente capacitada, o aluno tem mais facilidade para descobrir novos mundos relacionados aos seus interesses, aprofundando os seus conhecimentos conforme as suas habilidades.

Experiências

O Novo Ensino Médio estimula os adolescentes a terem mais autonomia sobre as suas decisões acadêmicas e pessoais por meio de experiências que visam a sua formação integral. Nesse sentido, as instituições de ensino oferecem ferramentas que o auxilia a conhecer mais sobre o mercado de trabalho contemporâneo, bem como adotar comportamentos sociais saudáveis e éticos.

Novo Ensino Médio: qual a relação entre escolha profissional e projeto de vida?

Na sua rotina de estudos, o aluno terá contato com saberes sobre a realidade e desafios sociais, econômicos e ambientais, de modo desenvolver a sua visão crítica para que aprenda a tomar decisões bem fundamentadas. Outras experiências proporcionadas são:

  • atribuição de sentido às aprendizagens, o que se deve à vinculação aos desafios vivenciados na realidade, explicação baseada em contextos, e circulação dos conhecimentos;
  • garantia do protagonismo do estudante e o desenvolvimento das capacidades de interpretação, abstração, reflexão, proposição e ação — quesitos indispensáveis para a autonomia intelectual, pessoal, política e profissional;
  • valorização dos papeis sociais assumidos pelos jovens, que vão além da sua posição de estudante, e suporte para a construção da sua identidade e, consequentemente, do seu projeto de vida;
  • disponibilização de tempos e espaços para que os discentes reflitam sobre as suas aprendizagens individuais e interpessoais e experiências e, assim, valorizem mais o conhecimento e tenham autoconfiança na sua capacidade de aprender;
  • promoção da aprendizagem colaborativa, em que o estudante aprender a trabalhar em equipe;
  • estímulo a atitudes de cooperação para a solução de problemas em comunidade, na sociedade e mercado de trabalho, seguindo como referência o conhecimento e a inovação.

Aperfeiçoamento

Todas as experiências citadas no tópico anteriormente possibilitam o aperfeiçoamento do jovem enquanto estudante e cidadão. Em termos profissionais, o aperfeiçoamento fica por conta da oferta da oferta de itinerários formativos, como Linguagens e Suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, Ciências da Natureza e Suas Tecnologias, Matemática e Suas Tecnologias, Formação Técnica e Profissional, os quais o aluno pode escolher se aprofundar.

No caso da Formação Técnica e Profissional, a escola fornece opções de cursos que preparam o jovem para a vida profissional. Sendo assim, quando ele já tem interesse por uma determinada área, esta é uma oportunidade de lapidar as suas habilidades para futuramente se tornar um profissional qualificado e em condições de disputar vagas no mercado de trabalho.

Qual a importância de ter um Projeto de Vida bem planejado?

Um Projeto de Vida bem planejado é aquele que contempla as necessidades dos alunos da instituição de ensino, que esteja alicerçado nas características da comunidade escolar e local. Se bem estruturado, o recurso permite uma aprendizagem mais ativa e faz com que o aluno veja sentido e propósito nas disciplinas que estudam — condição essencial para o aumento do engajamento e a melhora da performance dos discentes.

Quando o projeto não se adequa ao perfil dos alunos que frequentam a escola, a tendência é que haja dificuldades para colocá-lo em prática, tendo baixa adesão. A estruturação correta da ideia tem um impacto que supera os limites da sala de aula, haja vista que possibilita a formação de cidadãos éticos e cientes das suas responsabilidades sociais e de profissionais capacitados para interagir com o trabalho moderno.

Portanto, a escolha profissional e projeto de vida andam de mãos dadas no Novo Ensino Médio, pois a proposta prepara os estudantes conhecer e desenvolver as suas competências e tomar decisões mais seguras, que possam beneficiar não só a sua jornada durante os três anos de formação, como também o seu futuro na universidade e enquanto profissional.

Entender como funciona esse pilar da educação é a melhor forma de assegurar o seu êxito na instituição de ensino. Veja quais são as etapas de construção e como implementar o Projeto de Vida!

Café Com Prof 1
Novo Ensino Médio: qual a relação entre escolha profissional e projeto de vida?