Quais são as principais causas da evasão escolar?

Sala de aula vazia por conta da evasão escolar
8 minutos para ler

Quais são as principais causas da evasão escolar?
4 (80%) 3 vote[s]

A educação é um dos pilares na vida de um cidadão e, por isso, é fundamental que os colégios tomem medidas para melhorar o ensino e combater à evasão escolar. Muitas pessoas abandonam os estudos por diversos motivos, seja pela necessidade de trabalhar cedo para ajudar a família ou pela falta de acompanhamento diário nas instituições de ensino.

O importante é que algumas medidas podem ser tomadas pelas escolas para evitar esse problema. Um exemplo é investir em tecnologia e na criação de atividades extracurriculares, afinal, esses fatores podem aumentar o interesse do aluno em aprender e estar presente no colégio.

Neste post vamos mostrar quais as principais causas da evasão escolar e como você pode combatê-la na sua instituição de ensino. Confira!
Indisciplina na Escola - projeto Político Pedagógico

Fatores que geram a evasão escolar no Brasil

Há muitos fatores que provocam a evasão escolar, ainda mais quando analisamos cada caso em específico. Porém, é possível identificar padrões e buscar reverter essa situação. Então, confira agora mesmo os principais motivos pelos quais muitos alunos abandonam as escolas no Brasil.

Necessidade de ingressar cedo no mercado de trabalho

A situação econômica é um dos principais fatores que contribuem para a evasão escolar. Afinal, no Brasil, muitas pessoas passam por dificuldades financeiras. De acordo com levantamento anual da Nielsen, cerca de 15 milhões de famílias entraram em uma crise econômica em 2018.

Muitas vezes, por causa dessas dificuldades, alunos precisam abandonar os estudos para dedicar o tempo ao trabalho, a fim de ajudar a custear as despesas da casa. Por isso, é muito importante que as escolas façam trabalhos de conscientização com os estudantes, mostrando a eles como a permanência na escola pode ajudar a reverter essa situação, proporcionando melhores oportunidades de emprego, por exemplo.

Além disso, é essencial que os colégios precisam alertar os estudantes e seus responsáveis para a importância de não interromper os estudos, já que esse processo de formação é fundamental para a capacitação profissional e educação do cidadão.

Dificuldade de chegar à escola

Em muitas cidades, os alunos enfrentam grandes dificuldades para chegar às escolas. Seja por falta de qualidade dos transportes, como ônibus e vans ou ausência de estrutura nas estradas, por exemplo.

No caso da precariedade das estradas, esse é um problema que afeta diretamente os estudantes. Afinal, além da possibilidade de surgirem barreiras naturais devido às chuvas e, desse modo, de os veículos se encontrarem barrados, eles também podem ficar em condições frágeis, impedindo que muitos alunos compareçam à escola.

Falta de investimento em tecnologia

Vivemos em um período cuja tecnologia é responsável por avanços em diversos setores, e na educação não é diferente. É fundamental que as escolas procurem medidas para manter o interesse dos alunos em todas as atividades. Porém, essa tarefa fica mais complicada sem a inclusão de tecnologias.

Além de deixar as salas de aulas mais atrativas, muitos recursos tecnológicos ajudam a acompanhar os progressos dos alunos. Isso porque os aplicativos e ferramentas educacionais são capazes de identificar pontos fracos no ensino de cada estudante e auxiliar o processo de desenvolvimento de novos planos de estudos, diminuindo as disparidades no ritmo de aprendizagem.

Outro fator preocupante é a falta de laboratórios de informática em muitas instituições de ensino que, segundo o Censo Escolar de 2018, mais da metade das escolas de ensino fundamental não os têm. Os computadores são fundamentais para auxiliar na melhora do raciocínio de crianças e adolescentes, pois apresentam recursos capazes de exercitar diversas partes do cérebro, a exemplo dos conteúdos lúdicos.

 Ausência de acompanhamento educacional

O fator psicológico dos estudantes também é um dos principais causadores da evasão escolar, já que sem um acompanhamento educacional, muitos deles se sentem sozinhos e sem amparo. Desse modo, é essencial que os colégios acompanhem de perto os alunos, tanto em questões educacionais, quanto familiares. A presença de coordenadores pedagógicos é essencial para fazer esse acompanhamento diário e manter saudável a relação entre os pais e a escola.

Consequências da evasão escolar

Uma das principais consequências da evasão é a dificuldade do aluno se inserir no mercado — fator que também contribui para o aumento da desigualdade social. Isso porque, ao abandonar o colégio, o aluno encontra mais barreiras para voltar a estudar e, consequentemente, arrumar um emprego sólido, que lhe dê instabilidade financeira.

Com isso, há um aumento do surgimento de profissões informais, da falta de preparo para o mercado e da baixa remuneração pelos serviços prestados. Essas questões agravam as dificuldades financeiras desses estudantes também de suas famílias.

Outra consequência da evasão escolar é o aumento da dependência de programas governamentais. Grande parte das pessoas que abandonam os estudos não conseguem se inserir no mercado de trabalho, acabam tendo salários muito menores do que os estudantes que completam os estudos e, muitas vezes, ficam dependentes de ações sociais do governo para conseguir ter uma vida minimamente digna.

Práticas que contribuem para a redução da evasão escolar

As instituições precisam constantemente tomar medidas para reduzir a evasão escolar, melhorar a qualidade do ensino e incentivar seus profissionais a se atualizarem. Afinal, a partir dessas ações, o colégio consegue promover o engajamento dos alunos e favorecer o bom relacionamento com a família, evitando o abandono escolar.

Realizar o acompanhamento do aluno

Crianças e adolescentes precisam de um acompanhamento diário de professores, coordenadores pedagógicos e diretores para melhorar o processo de aprendizagem. Por isso, é necessário fazer análises das matérias nas quais os estudantes estão tendo mais dificuldades, além de analisar seus pontos fracos, para que a escola possa melhorar a qualidade do ensino.

Investir em tecnologia

A tecnologia é um fator muito importante tanto para a gestão escolar, quanto para o aumento do interesse do aluno em estar presente no colégio. Ferramentas tecnológicas são capazes de auxiliar na organização e montagem de planos de estudos para todos os alunos. Além disso, elas oferecem aplicativos que ajudam no aprendizado e no desenvolvimento dos alunos.

Um bom exemplo de ferramenta tecnológica é a plataforma Eleva. Por ser completa, ela inclui materiais didáticos e contextualizados, além de ajudar a desenvolver habilidades acadêmicas e socioemocionais — que propiciam a personalização do estudo de acordo com as capacidades do aluno.

Fortalecer a relação entre a família e a escola

É fundamental que as instituições de ensino tenham um relacionamento próximo com as famílias dos alunos, a fim de que eles possam ter todo o suporte durante o processo de aprendizado. O fortalecimento desse contato é totalmente positivo para todas as partes, porque com as escolas e os responsáveis cientes dos problemas que podem ocorrer, como as dificuldades de aprendizagem, fica muito mais fácil encontrar soluções em conjunto.

Melhorar a qualidade do ensino

É essencial que as escolas busquem a melhora do ensino, com professores qualificados e boa infraestrutura. Afinal, isso faz com que os estudantes se desenvolvam mais facilmente e fiquem cada vez mais capacitados para o mercado de trabalho — uma vez que o interesse do aluno em permanecer na escola está ligado à qualidade das aulas, do conteúdo e do desempenho dos mentores.

Incluir de atividades extracurriculares

Para evitar esse abandono pelos alunos, os colégios também devem buscar incluir atividades complementares e extracurriculares — como esportes, colônia de férias, feira de ciências e teatro — no plano de ensino. Essas podem ser alternativas para que os estudantes não percam a vontade de estar no colégio.

A evasão escolar é um grande problema para a evolução do processo de educação no Brasil, já que impede o crescimento do desenvolvimento educacional, pessoal e profissional desses alunos. Desse modo, medidas, como melhorar a qualidade do ensino, aumentar o engajamento dos alunos e investir em formas inovadoras de aprendizado são essenciais para estimular a permanência dos estudantes.

E aí, gostou do nosso artigo? Então, continue navegando no blog da Eleva e leia agora mesmo o texto “Plataforma adaptativa Eleva: a importância em oferecer um ensino individualizado“! A partir dele, você entenderá como a tecnologia é capaz de proporcionar um acompanhamento individual dos alunos, melhorando o processo de aprendizagem.
sistema de ensino na educação infantil

Você também pode gostar
-