5 ferramentas tecnológicas que ajudam na interação com os alunos

Confira 5 ferramentas tecnológicas que ajudam na interação com os alunos
6 minutos para ler

A geração atual está cada vez mais conectada, sempre com o celular à mão para, seja para trocar mensagens com os amigos ou pesquisar sobre aquele assunto que tem dúvidas. Diante disso, é imprescindível que as escolas adotem ferramentas tecnológicas na interação com os alunos, o que contribui para atualizar o ensino, além de torná-lo mais dinâmico e adaptado à realidade dos jovens.

Segundo um levantamento feito pela TIC Kids Online 2019, 89% da população brasileira entre 9 e 17 anos utiliza a internet frequentemente, o que significa que 24,3 milhões de crianças e adolescentes estão conectados. Ignorar este cenário pode resultar em uma educação defasada e pouco estimulante.

A adoção dos recursos tecnológicos em sala de aula ajuda a melhorar o desempenho dos discentes, de modo que tenham mais interesse em participar das atividades propostas. Neste post, vamos apresentar as 5 melhores ferramentas para interagir com os estudantes e gerar novas oportunidades de aprendizagem. Confira!

O que você vai encontrar nesse artigo:

1. Padlet

Conhecido como mural virtual, o Padlet é um ótimo meio para criar e colaborar no ambiente escolar. Basicamente, a plataforma funciona como se fosse uma folha em branco, em que os professores e alunos podem inserir qualquer coisa, tais como: vídeos, imagens, documentos e textos. Ela pode ser aberta e utilizada em qualquer dispositivo, no computador, celular e tablet, sendo que todos são atualizados simultaneamente e não têm limites de número de usuários.

A partir desse recurso, pode-se criar quadros nos mais variados formatos, como tela, grade, mural, mapa, conversa e linha do tempo, que podem ser alterados a qualquer momento. E ainda está disponível em português e mais 25 línguas diferentes.

Todos os quadros criados no Padlet podem ser compartilhados com a turma no Google Classroom e servem para armazenar materiais, bem como atribuir tarefas aos alunos. Ao adquirir a versão premium, os usuários podem organizar as atividades de todas as turmas e checar em que cada discente está trabalhando online.

De forma geral, os educadores podem utilizar a plataforma para incentivar os estudantes a contribuírem com a elaboração do mural com aquilo que já conhecem sobre um determinado tema. Conforme o debate a respeito do assunto vai evoluindo, os materiais desenvolvidos poderão ser usados como exemplo e tudo fica salvo, podendo ser consultado posteriormente.

2. Miro

Trabalhar com fluxo criativo pode ser complexo na esfera virtual, já que fica mais difícil para ilustrar os processos. Para solucionar essa questão, o professor pode adotar o Miro, que possibilita a construção de quadros com notas, diagramas e mapas mentais, em tempo real e com a colaboração dos usuários permitidos.

Com isso, os educadores e alunos podem trabalhar juntos na elaboração de conteúdo, manter vídeos monitorados e autorizar a interação entre os estudantes. Nessa plataforma, as ferramentas se encontram no lado esquerdo da tela, basta escolher a opção que se enquadra ao seu objetivo, como criar uma seta, um texto, comentário, tabela, formas geométricas, entre outros.

Mais do que conversar com o docente, os alunos podem trabalhar em equipe, o que é ideal para a elaboração de trabalhos no período de aulas remotas. Assim, os grupos continuam se comunicando e trocando ideias, como se estivessem presencialmente na sala de aula.

3. ReC

As aulas de geometria também podem ser mais dinâmicas com a ajuda da tecnologia. É exatamente isso que o ReC (Régua e Compasso) proporciona, pois permite a realização de desenhos interativos, o que faz com que o processo de aprendizagem seja mais divertido.

Os alunos podem testar as suas possibilidades por meio de exemplos e contraexemplos que são facilmente gerados pelo sistema. Após construir o desenho, o usuário pode deslocar os círculos, retas e pontos sem desfazer as relações geométricas, como paralelismo e pertinência, estabelecidas anteriormente.

Logo, ele tende a se concentrar mais nas associações entre os objetivos, haja vista que não precisa se preocupar com detalhes repetitivos.

O ReC é uma plataforma livre, que tem código aberto e pode ser aplicada para construções geométricas em geométricas euclidianas e não euclidianas. O seu funcionamento simples e intuitivo traz maior praticidade para a turma e o educador.

4. Winplot

Bastante popular, o Winplot é um gerador de funções gráficas que foi projetado para estudo visual de equações matemáticas. A ferramenta tem funções que viabilizam a geração de gráficos de equações explícitas, implícitas, paramétricas e cilíndricas, além de criar tubos, curvas simples e representar equações diferenciais em 2D e 3D.

A interface otimizada permite que os usuários possam personalizar os parâmetros das equações de maneira simplificada. Portanto, existe a alternativa de alterar o valor de X, Y e Z, e o mesmo vale para o número de divisões e pontos de corte.

Sem falar que a plataforma também conta com um gerador de órbitas planetárias, o que facilita o cálculo de trajetórias de objetos no espaço e faz testes que avaliam o conhecimento dos usuários. O Windplot caracteriza-se como um excelente aliado para as aulas práticas de matemática, geometria e física.

5. Google Classroom

Na pandemia, escolas, educadores e alunos tiveram que se adequar ao ensino remoto para dar continuidade aos estudos. Nesse período, o Google Classroom se tornou uma poderosa ferramenta para conectar a comunidade escolar, já que funciona como uma sala de aula online do Google, em que os educadores e estudantes podem se encontrar para aprender sem sair de casa.

Qualquer pessoa pode acessar o recurso gratuitamente a partir do celular, tablet ou computador. As funções da ferramenta tecnológica possibilitam ao professor criar e gerenciar atividades e aulas interativas, distribuir tarefas por turma e receber e enviar feedbacks para esclarecer dúvidas.

Um dos maiores desafios do dia a dia do professor é manter o interesse e engajamento dos estudantes. Muitas vezes, as crianças e adolescente acabam se distraindo com conversas paralelas sobre acontecimentos da escola ou com ansiedade para o final da aula, por exemplo.

A implementação de ferramentas tecnológicas com alunos é uma iniciativa de extrema importância para prender a atenção da turma e fazer com que a aquisição do conhecimento ocorra de uma forma moderna, prazerosa e dinâmica, tanto em sala de aula quanto em casa.

Achou este post interessante? Assista agora mesmo ao episódio do Café com Prof sobre a ferramenta Flipgrid!