Quais são as características e habilidades do professor do futuro?

professor do futuro
6 minutos para ler

Quem atua na área de educação vem notando o quanto as dinâmicas da sala de aula estão diferentes. As transformações não parecem parar, pelo contrário, têm trazido novos desafios e exigido que o professor do futuro desenvolva novas habilidades e competências.

Neste texto, vamos abordar as características que podem ajudar profissionais da educação da atualidade e dos próximos anos. Falaremos como a tecnologia tem impacto nesse cenário, além de pontuar as qualidades que você pode trabalhar para ter uma performance ainda mais relevante na formação dos alunos. Boa leitura!

O que se espera do futuro da educação?

Vivemos em um período da sociedade em que a transformação digital tem regido o comportamento dos indivíduos, da indústria e do comércio. Como não poderia deixar de ser, ela chegou também à educação e já é presente nas salas de aula.

Por isso, quando falamos do futuro da educação e do professor do futuro, estamos falando de um processo que já começou. Hoje, os recursos tecnológicos não são tratados como inimigos, mas sim como aliados. Plataformas digitais de ensino são ferramentas estratégicas para a direção conduzir seu plano pedagógico, nortear o trabalho dos docentes e engajar a classe.

Além disso, a lógica do ensino está muito mais centrada no verdadeiro aprendizado do aluno e em sua construção como cidadão. Professores se tornam grandes mentores e facilitadores do desenvolvimento dos estudantes.

É claro que os desafios também vêm mudando, como a necessidade de captar a atenção dos alunos e de tornar as matérias tradicionais mais atrativas e contextualizadas ao mundo moderno. Sendo assim, o que se espera do futuro da educação envolve a centralidade do estudante, o auxílio da tecnologia e a flexibilidade dos professores para um ensino transformador.

Quais são as características e habilidades do professor do futuro?

Quais são as características do professor do futuro?

Considerando a exigência do contexto educacional, a capacitação de professores para o futuro não deve se restringir apenas a habilidades técnicas — chamadas também de hard skills. Em vez disso, é necessário que os profissionais da área busquem o desenvolvimento de competências socioemocionais e o alinhamento com os aspectos da sociedade moderna. A seguir, você pode entender melhor sobre as características do professor do futuro.

É um bom líder e forma líderes

Bons líderes não estão apenas em empresas, eles também precisam estar nas salas de aula, motivando os alunos e guiando as turmas para o conhecimento. A necessidade do verdadeiro engajamento nas classes é iminente, pois existem diversas distrações e vozes que concorrem com o propósito de aprendizagem.

Um professor que também é líder consegue ser inspirador e se tornar um modelo a ser seguido pelos estudantes. Além disso, profissionais da educação que têm essa característica se tornam grandes formadores de novos líderes.

Compartilha seu protagonismo com os alunos

O professor do futuro também leva a característica de facilitador do processo de aprendizagem. Por isso, ele compartilha seu protagonismo com os alunos e faz da sala de aula um espaço seguro de troca de conhecimento.

Principalmente com o acesso às ferramentas de busca na internet e aos conteúdos nas plataformas de ensino, o docente deve entender que não detêm todo saber. No entanto, ele continua sendo indispensável no ambiente escolar, adotando um papel de intermediário entre as informações e os estudantes.

Tem empatia na comunicação

A imagem de professores distantes de seus alunos e rígidos na forma de lecionar ficou para trás. A figura do educador do futuro é muito mais humanizada e próxima. Por isso, uma das competências socioemocionais requisitadas é a empatia e a facilidade na comunicação interpessoal.

O profissional de educação deve exercitar a escuta ativa, processo no qual se dá atenção genuína ao que é dito pelo outro. Deve também ser compreensivo com limitações e com as bagagens carregadas por cada indivíduo e enxergar suas particularidades.

Desenvolve as competências emocionais dos alunos

É essencial que o educador tenha competências socioemocionais (soft skills), justamente porque precisará desenvolvê-las em seus estudantes. O mercado de trabalho e a sociedade são muito mais exigentes nesses quesitos. Sendo assim, o professor é um dos principais agentes na construção de cidadãos e profissionais éticos e qualificados.

Algumas soft skills que podem ser desenvolvidas em sala de aula incluem o pensamento crítico, a comunicação eficaz, a resiliência, a empatia, o empreendedorismo e a liderança.

É multidisciplinar para ensinar

Podemos afirmar que o docente do futuro também é multidisciplinar. Isso significa que, mesmo com uma área de formação específica, ele vai precisar navegar por outras disciplinas para conseguir proporcionar uma experiência de ensino mais completa aos estudantes.

Isso se mostra necessário na contextualização de temas atuais com assuntos do ensino tradicional, criando pontos de ligação que tornem os conteúdos mais atrativos e de fácil entendimento. É fundamental ir além das matérias básicas do currículo letivo e expandir os horizontes de conhecimento dos alunos.

Aproveita o potencial das novas tecnologias

O último fato sobre o professor do futuro é que ele não pode desconhecer as inúmeras possibilidades proporcionadas pelas ferramentas tecnológicas, muito menos ver esses recursos como inimigos do processo de aprendizagem.

O perfil do estudante atual já é de um nativo digital, ou seja, que nasceu e cresceu imerso em um contexto tecnológico. Sendo assim, é impossível querer desassociar plataformas tão comuns às suas vivências pessoais da rotina em sala de aula.

Os profissionais do setor precisar se inteirar sobre as inovações e aproveitar as tecnologias na educação para construir um ambiente de ensino que desperte interesse nas turmas. Recursos como gamificação, realidade virtual, plataformas digitais de ensino e aplicativos de comunicação são grandes tendências da área.

Sua atuação já tem o perfil do professor do futuro? Se não, você está se preparando para esse cenário? Esperamos que este artigo tenha ampliado sua visão sobre o tema. Nosso intuito é contribuir para o seu desenvolvimento profissional e para a construção de uma rede de educadores prontos para os desafios atuais e dos próximos anos.

Se este texto foi interessante para você, queremos incentivar que você o compartilhe em suas redes sociais. Afinal, outros profissionais da educação podem se beneficiar dessas dicas e perspectivas.

Quais são as características e habilidades do professor do futuro?