Inteligência artificial na educação: entenda suas aplicações e benefícios

inteligência artificial na educação
6 minutos para ler

O uso da inteligência artificial na educação é uma grande tendência para os próximos anos. Um estudo promovido pelo Sesi e Senai estima que o uso de recursos baseados nessa tecnologia será cada vez maior até 2030.

Algumas das maiores apostas indicadas por ele são sistemas de tutores inteligentes, computação em nuvem, processamento de língua natural e robótica educacional.

Esse avanço tecnológico já está presente em nosso dia a dia e, adaptado ao contexto educacional, traz diversos benefícios aos alunos, professores e escolas. Por isso, é importante conhecê-lo e saber como pode ser utilizado para aprimorar o processo de ensino-aprendizagem.

Descubra a seguir o que é a inteligência artificial (IA), como funciona, quais são seus principais benefícios, como ela tem sido utilizada na educação e quais são os maiores desafios de uso e implementação.

O que é inteligência artificial?

Esse termo se refere à capacidade de sistemas digitais simularem a inteligência humana, resolvendo problemas e tomando decisões de maneira autônoma com base em dados coletados durante sua interação com pessoas.

A IA reúne um conjunto de ferramentas que podem ser aplicadas de diversas maneiras. À primeira vista, a ideia pode soar distante da realidade, porém, ela é a base de recursos como pesquisa por voz em nossos smartphones e assistentes virtuais — Siri, da Apple, e Allo, da Google, por exemplo.

Como a IA funciona?

Ela funciona por meio da combinação de algoritmos e dados. O primeiro se refere às séries de instruções que determinam o modo como um software funciona e eles ajudam a interpretar o segundo. Isto é, após a coleta de dados do usuário, a inteligência artificial os processa e, baseando-se nas regras estabelecidas no algoritmo, realiza ações específicas.

Por exemplo, quando um aluno resolve uma lista de exercícios, a IA identifica o padrão por trás dos erros e sugere atividades, leituras, vídeos para que ele possa entender os assuntos que ainda não domina.

Quais são seus principais benefícios?

Como mencionamos, o uso da inteligência artificial na educação proporciona vários benefícios. Mostraremos os principais deles agora.

Permite a personalização do ensino

Podemos destacar entre os principais benefícios da inteligência artificial na educação a possibilidade de personalizar o ensino. Essa abordagem permite que os professores analisem o desempenho dos alunos em detalhes e adaptem seus métodos de ensino às necessidades deles.

Desse modo, a individualização do ensino garante que os estudantes aprendam de acordo com suas preferências e em seu próprio ritmo. Assim, eles têm uma aprendizagem mais eficaz.

Otimiza o trabalho dos professores

O trabalho dos professores pode ser bastante otimizado pela utilização de IA. Essa tecnologia facilita a avaliação dos conhecimentos dos alunos e a identificação de suas dificuldades, ajudando os educadores a planejarem suas aulas, tornando-as ainda mais eficazes.

Além disso, o volume de trabalho em relação à correção dos deveres de casa também pode ser reduzido com o uso de atividades online corrigidas automaticamente. Assim, até mesmo o tempo de aula pode ser utilizado melhor, priorizando explicações sobre questões pontuais que ainda gerem dúvidas, por exemplo.

Otimiza a gestão pedagógica

A gestão pedagógica precisa analisar o desempenho dos estudantes de toda a escola para identificar a eficácia do ensino com o objetivo de entender se os esforços dos educadores têm atingido os objetivos esperados.

Com a inteligência artificial, esse processo torna-se mais fácil e prático. Ela analisa os dados e identifica automaticamente os pontos que demandam mais atenção da escola. Assim, as decisões que afetam o planejamento pedagógico passam a ser mais rápidas e embasadas em informações precisas. Consequentemente, tendem a ser mais eficazes.

Como vem sendo usada pelas escolas?

Uma vez que oferece uma ampla gama de recursos e ferramentas, a inteligência artificial tem sido aplicada de diversas maneiras diferentes pelas escolas. Veja algumas delas a seguir e entenda como impactam os alunos.

Personalização do ensino

A inteligência artificial possibilita a adoção do ensino individualizado, ou seja, adaptado às necessidades, dificuldades e aptidões de cada aluno. Isso geralmente é feito por meio do uso de uma plataforma adaptativa, que oferece recursos como listas de exercícios, relatórios de desempenho, materiais didáticos e orienta os estudos dos alunos.

Nesse sistema, a IA faz um diagnóstico dos conhecimentos prévios dos estudantes com base nos resultados dos questionários que eles respondem e recomenda materiais para complementar seus estudos.

Assim, eles conseguem identificar os pontos que precisam ser revisados e acessar listas de exercícios ou videoaulas, por exemplo, adequados ao seu nível de dificuldade. Por consequência, eles fixam melhor os conteúdos.

Gamificação

O uso da gamificação na educação, que traz jogos educacionais aos alunos, também se baseia na inteligência artificial. Nesse caso, os estudantes demonstram seus conhecimentos à medida que avançam nos jogos e a IA adapta o nível de dificuldade dos problemas propostos.

Assim, além de alinhar os problemas ao que está sendo estudado, a IA ajuda a garantir que os desafios estejam de acordo com o perfil dos alunos. Se as fases dos jogos educacionais forem muito fáceis ou difíceis, elas podem não estimular as crianças o suficiente ou as fazer perder o interesse por não conseguirem ultrapassar os obstáculos.

Quais são os desafios da sua utilização e implementação?

Implementar a inteligência artificial na educação traz alguns desafios. É necessário ter um bom software e dispositivos tecnológicos para acessá-lo. Além disso, os educadores e estudantes precisam saber utilizá-lo.

No caso dos educadores, o uso traz dificuldades em dobro. Afinal, é preciso ter domínio técnico da ferramenta e entender de que modo ela pode ajudar a alcançar os objetivos pedagógicos.

Em outras palavras, a questão vai além de saber como utilizar os aparelhos e acessar as informações desejadas no software. As metodologias precisam ser adaptadas a essa nova realidade e pensadas para a aplicação de IA. Só assim é possível explorar todas as potencialidades dessa tecnologia.

Independentemente do modo de uso da inteligência artificial na educação, é importante lembrar que ela deve ser tratada como um recurso complementar às aulas. Então, sua implementação deve ser feita de maneira bem pensada para que ela beneficie o aprendizado e otimize os resultados dos alunos, aumentando a qualidade do ensino.

Siga as nossas páginas nas redes sociais para receber dicas e tornar sua escola cada vez melhor. Estamos no Facebook, no LinkedIn, no Instagram e no YouTube.

Inteligência artificial na educação: entenda suas aplicações e benefícios