Novo Ensino Médio e áreas de conhecimento: como ajudar o aluno a escolher?

Novo Ensino Médio e áreas de conhecimento: como ajudar o aluno a escolher?
6 minutos para ler

Para atender melhor às novas necessidades e demandas dos jovens e possibilitar um preparo mais adequado para o futuro, o currículo do Ensino Médio sofreu mudanças. A principal delas é a possibilidade de direcionar os estudos às áreas de interesse dos alunos. Por isso, é importante entender como funciona o Novo Ensino Médio e áreas de conhecimento abordadas.

A adoção desse novo formato pode ser desafiadora para os coordenadores e professores. Afinal, além da transformação do currículo propriamente dito, eles precisam entender como ajudar os alunos a lidar com as mudanças e aproveitar da melhor forma possível as novas possibilidades.

Por isso, preparamos este artigo para que você entenda quais foram as mudanças no Ensino Médio e qual é o papel dos educadores nas diferentes áreas de conhecimento. Acompanhe!

O que mudou no Ensino Médio?

O Novo Ensino Médio trouxe mudanças tanto na carga horária como na estrutura de formação dos estudantes dessa etapa, que devem ser totalmente implementadas até 2022. A carga horária foi ampliada e o currículo passou a ser mais flexível.

O objetivo da nova proposta é promover uma formação de qualidade a todos os estudantes, para que eles sejam realmente preparados para enfrentar os novos desafios e demandas do mercado de trabalho e da sociedade.

Assim, está prevista a oferta de itinerários formativos, que abrangem as grandes áreas de conhecimento — Linguagens e suas Tecnologias, Matemáticas e suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, Ciências da Natureza e suas Tecnologias — e a formação técnica e profissional (FTP).

Nessa estrutura, os alunos têm autonomia para escolher uma ou duas áreas, incluindo ou não a FTP, para aprofundar os estudos, além de estudar os conteúdos gerais guiados pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Consequentemente, os jovens vão conseguir sair do Ensino Médio com uma formação técnica ou profissional se assim desejarem.

Além disso, os itinerários formativos podem incluir muito mais do que as disciplinas tradicionais, como oficinas, projetos e situações de trabalho. Assim, a formação se torna mais ampla e de acordo com a realidade dos estudantes.

Como ajudar os jovens a escolher entre as áreas de conhecimento no Novo Ensino Médio?

Para que os estudantes conheçam todas as possibilidades do Novo Ensino Médio e façam as suas escolhas de forma responsável e consciente, é indispensável que professores e coordenadores ofereçam apoio e orientação. Veja algumas dicas de como fazer isso na sua escola.

Converse com cada aluno individualmente

O novo currículo se baseia em dois conceitos-chave: diversidade e protagonismo. Ou seja, ele é pensado para atender jovens de diferentes perfis. Desse modo, é preciso que a orientação seja feita individualmente, considerando as características e interesses de cada estudante e permitindo que eles tomem as próprias decisões.

Por isso, é essencial ouvir cada um deles, esclarecer dúvidas e entender quais são seus interesses, competências e aspirações para o futuro. Assim, você vai conseguir orientá-los, mostrando suas possibilidades e ajudando-as a descobrir o que é mais adequado a cada perfil, de modo que possam atingir os seus objetivos de vida.

Analise as competências

A escolha ideal é alinhada ao perfil do estudante. Além disso, ela deve permitir que o jovem desenvolva as habilidades e as competências necessárias no campo de conhecimento em que ele deseja se aprofundar.

Desse modo, é fundamental analisar as competências dos estudantes, observando quais delas se destacam e quais podem ser aprimoradas seguindo os itinerários formativos oferecidos na escola. Isso pode ser feito a partir de análises de desempenho, por exemplo.

Entretanto, essa análise deve ser feita considerando também a percepção dos alunos sobre suas próprias habilidades e competências. Afinal, isso pode ser aproveitado como uma forma de estimulá-los a desenvolver mais autonomia para tomar futuras decisões, desenvolver mais autoconsciência e ter um senso maior de responsabilidade pelo próprio futuro.

Novo Ensino Médio e áreas de conhecimento: como ajudar o aluno a escolher?

Explique cada área de conhecimento

Por mais que os jovens já tenham uma noção sobre as diferenças entre as áreas de conhecimento, é bastante relevante explicar cada uma delas. Quanto mais informações os jovens tiverem, maiores serão as chances de escolherem uma área que os deixem satisfeitos e motivados.

Para isso, explique de forma clara as disciplinas que fazem parte de cada itinerário, assim como as atividades propostas na escola e as possibilidades de atuação profissional relacionadas a cada uma. Além disso, mostre como será distribuída a carga horária da formação geral, obrigatória para todos os estudantes do Ensino Médio, e da formação específica.

Incentive o aluno a buscar conhecer cada área

Embora seja fundamental analisar e orientar cada aluno, os estudantes também precisam ter um papel ativo no momento da escolha e buscar saber mais sobre as áreas de conhecimento.

Indo além das informações transmitidas pelos coordenadores e professores, eles conseguem descobrir todos os detalhes que podem ser pertinentes e fazer a diferença no momento da decisão. Por isso, incentive-os a procurar outras fontes de informação para que possam tomar uma decisão mais bem informada e acertada.

Conscientize sobre a importância da preparação

Outra ação relevante é conscientizar os alunos sobre a importância de se prepararem para essa nova etapa. Além de a escolha ter um grande impacto no futuro profissional e acadêmico, os estudos também vão tomar mais tempo do que os ciclos anteriores, exigindo mais esforço e planejamento por parte dos estudantes.

Envolva a família no processo

O Ensino Médio é uma fase decisiva e desafiadora na vida de qualquer jovem. Pensando nisso, é importante permitir que as famílias dos estudantes entendam as mudanças no currículo e como elas vão afetar o futuro deles.

Por isso, converse com os responsáveis e tire suas dúvidas, mostrando como será a rotina dos alunos durante essa etapa, a importância de fazer uma escolha consciente e ajudando-os a entender seu papel no processo de decisão. Assim, eles conseguirão dar o apoio necessário para os filhos decidirem quais itinerários seguir.

Além de seguir essas dicas, os professores e coordenadores podem encontrar recursos que os auxiliem na missão de orientar os alunos em relação ao Novo Ensino Médio e áreas de conhecimento. A Plataforma Eleva, por exemplo, já disponibiliza ferramentas de apoio para entender melhor o novo currículo e implementá-lo na sua escola.

Conheça a proposta da Plataforma Eleva para o Novo Ensino Médio e acesse alguns recursos exclusivos para ajudar a sua escola e os seus alunos a se adaptarem a esse currículo!