Já ouviu falar em personalização do ensino? Conheça 6 vantagens!

personalização do ensino
12 minutos para ler

De maneira breve, podemos definir a personalização do ensino como um método pedagógico que visa a atender às necessidades específicas de cada aluno. Ela se baseia na ideia de que há maneiras e ritmos distintos de aprender.

Assim, a metodologia de aprendizagem personalizada ajuda a preencher lacunas deixadas pelo modelo tradicional de ensino, padronizado, que pode não ser eficaz para todos os alunos. Ela respeita as características individuais, os interesses, as aptidões e as dificuldades de cada estudante.

Entenda a seguir o que é a personalização do ensino, conheça suas vantagens e saiba como adotar esse conceito em sua escola.

O que você vai encontrar neste artigo:

O que é a personalização do ensino?

A personalização do ensino considera as particularidades de cada estudante — incluindo interesses, conhecimentos prévios, cultura — para estabelecer a melhor maneira de abordar os conteúdos estudados. Assim, ela permite aos educadores identificar as dificuldades, aptidões e necessidades de seus alunos.

Consequentemente, os professores conseguem pensar em estratégias que garantam um aproveitamento melhor das aulas, tornando o processo de ensino-aprendizagem mais eficaz e engajante. Por isso, essa metodologia é uma tendência na educação.

Para alcançar esse objetivo, há recursos que permitem customizar o processo de aprendizagem conforme o perfil dos estudantes, identificar suas dificuldades e acompanhar sua evolução. Portanto, esse método proporciona diversos benefícios aos professores e alunos.

Usando essa metodologia, os professores conseguem passar exercícios adequados ao nível de conhecimento de cada aluno, por exemplo. Desse modo, os estudantes não se sentem desestimulados por estarem diante de tarefas fáceis demais nem frustrados e desencorajados por não conseguirem resolver as atividades.

Como funciona na prática?

A princípio, pode parecer complicado implementar o ensino individualizado. Afinal, diante de uma turma com uma quantidade grande de estudantes, como personalizar o processo de aprendizagem de cada um? Temos diversos recursos disponíveis que ajudam a fazer isso. A tecnologia educacional é uma delas.

Em vez de banir dispositivos eletrônicos na escola, é interessante utilizá-los como ferramentas auxiliares. Além de as crianças já estarem acostumadas a usar a tecnologia frequentemente e gostarem disso, há ótimos recursos pedagógicos disponíveis. Então, ela é uma grande aliada dos educadores tanto dentro como fora da sala de aula.

Por meio de uma plataforma adaptativa, é possível avaliar o aluno para determinar seu nível de conhecimento e sugerir atividades específicas de maneira automática, disponibilizar jogos educacionais e materiais que complementem o que foi estudado nas aulas, por exemplo.

Então, o trabalho dos professores é otimizado, permitindo que concentrem seus esforços em planejar aulas cada vez melhores. Além disso, eles têm acesso a informações sobre o uso do recurso — frequência, desempenho etc. —, acompanhando os estudantes de perto.

Esse acompanhamento não é limitado às avaliações que pontuam os alunos, mas por indicadores que apontam a eficácia da proposta de aprendizagem. Assim, ela pode ser novamente calibrada para se adequar às demandas e às respostas apresentadas pelo estudante durante suas primeiras experiências.

Qual é a importância da aprendizagem personalizada?

Considerando que existem diversos perfis e necessidades de aprendizado, ter um esquema de ensino rígido e padronizado é ignorar boa parte dos alunos que não fazem parte de um modelo tido como padrão.

Nesse sentido, a aprendizagem personalizada é um braço forte na luta para que os planos de ensino e métodos de aprendizagem sejam mais flexíveis e adaptáveis aos diferentes estilos de estudantes.

Alunos têm tempo de resposta diferente, necessidades socioemocionais distintas, dentre outras. Nesse sentido, a personalização do ensino é íntima e propõe soluções para todos os indivíduos em aprendizagem. Essa abordagem permite otimizar a aquisição de novos conhecimentos e experiências que, em suma, é o objetivo da escola, certo?

O ambiente de aprendizado personalizado é mais rico e convida a interação entre alunos e professores em diferentes vias. Não existe um fluxo único de transferência de conhecimento realizado exclusivamente pelos educadores como antigamente, mas sim uma garantia que todos vão compartilhar experiências e aprendizados.

Como a aprendizagem personalizada contribui para os desafios do ensino remoto?

Um dos desafios e temas mais discutidos nos últimos tempos é o ensino remoto que, por causa da pandemia de coronavírus, tornou-se uma realidade na vida escolar de muitos estudantes.

Nesse contexto, o aluno precisa de estímulos personalizados para desenvolver seu aprendizado, afinal de contas, existe um distanciamento físico do educador. Como motivar o estudante, suprir a ausência de vivência com colegas no ambiente escolar e fazer com que o conhecimento seja absorvido eficientemente por meio das aulas ao vivo ou gravadas?

Trazer novas tecnologias como plataformas online e inteligência artificial são ações muito positivas para a personalização do aprendizado, porque os alunos gostam ou podem se familiarizar com elas. Plataformas digitais oferecem ferramentas de interatividade que são lúdicas e atraem seus usuários. Desse modo, a personalização do ensino ganha novos desafios, mas, também, novas possibilidades.

Por meio da aprendizagem personalizada o estudante é protagonista de sua aquisição de conhecimentos e suas habilidades, demandando estímulos de acordo com aquilo que ele precisa desenvolver mais eficientemente. Essa experiência, vale dizer, também estimula sua autonomia e o pensamento favorável ao aprendizado contínuo.

Essa prática aproxima o aluno do professor, cria um ambiente criativo e ajuda os envolvidos a desenvolverem outras habilidades sociais que não eram, inicialmente, o foco da atividade proposta. Percebe os ganhos que a personalização do ensino pode proporcionar? Ainda há muitos outros, como veremos a seguir.

Quais são os benefícios do ensino personalizado?

Veja abaixo seis benefícios do ensino personalizado.

1. Adaptação às necessidades

Como mencionamos, cada aluno tem um ritmo e um modo próprio de aprendizagem. Assim, o que funciona para um pode não ser tão eficaz para outro. O ensino personalizado adapta-se às necessidades dos estudantes.

Para isso, ele permite reforçar temas que geram dúvidas ou ainda não foram compreendidos e explorar pontos fortes, oferecendo conteúdos apropriados ao nível de conhecimento.

Já ouviu falar em personalização do ensino? Conheça 6 vantagens!

2. Melhora do aprendizado e rendimento

Uma vez que o ensino personalizado adapta-se às necessidades de cada aluno, ele também aprimora o aprendizado e o rendimento. Isso é possível porque o estudante tem espaço para se desenvolver sem pressão, seguindo seu próprio ritmo.

Os alunos se sentem mais motivados a estudar, pois percebem que estão avançando e conseguindo realmente aprender os conteúdos. Desse modo, eles assimilam melhor as informações e, naturalmente, seu desempenho melhora.

3. Aprimoramento das competências e habilidades

A personalização do ensino também ajuda a desenvolver habilidades e competências socioemocionais, como autonomia, pensamento crítico, proatividade e comunicação, que são fundamentais para formar jovens preparados para o futuro.

Diante dessa metodologia, os alunos são levados a ter uma postura mais ativa no processo de aprendizagem, tornando-se protagonistas na construção de seu próprio conhecimento. Isso é possível porque eles também têm acesso a dados sobre seu desempenho, podendo escolher em quais assuntos focar, o que os torna mais responsáveis e comprometidos com seu aprendizado.

4. Identificação de bloqueios

Alguns estudantes podem ter mais dificuldade para assimilar conceitos matemáticos abstratos, por exemplo. Diante disso, professores adeptos do ensino personalizado conseguem descobrir o que exatamente causa dúvida e encontrar um modo de saná-la sem fazer com que os outros alunos percam o interesse na aula.

5. Maior retenção de alunos

Alunos com suas necessidades atendidas e, permanentemente engajados para o aprendizado, são ótimos sinais para a instituição de ensino. Afinal, eles tendem a criar um vínculo muito forte e importante com a escola. Em outras palavras, o desejo de transferência é muito menor, o que aumenta a taxa de retenção de estudantes ano após ano.

Além do ponto de vista financeiro, também é valioso citar que, quanto maior o relacionamento e a experiência do aluno com a escola e o seu corpo docente, melhor será seu nível de confiança e abertura para trazer novas demandas. Dessa forma, os estudantes perceberão que a escola está pronta para mostrar as respostas que eles estão em busca.

6. Flexibilização dos planos de ensino

Desafios como a necessidade da oferta do ensino não presencial mostra que as instituições devem ter flexibilidade para desenvolver seu plano pedagógico ao longo do ano.

Além dos alunos e da comunidade escolar gostarem de uma proposta mais inovadora, as escolas também se beneficiam da ausência de rigidez dos planos de ensino. Afinal, podem criar soluções de aprendizagem compatíveis com as demandas do momento e, que, ainda assim, trazem resultados satisfatórios.

Como a personalização do ensino pode ser aplicada nas escolas?

Para implementar o ensino personalizado nas escolas, o primeiro passo é garantir que o corpo docente esteja preparado e disposto a efetuar as mudanças necessárias em seu método pedagógico. Conhecer novas técnicas e métodos para estímulos personalizados também vai ajudar. Então, vejamos algumas ações estratégicas que devem ser tomadas.

Conheça o perfil dos seus alunos e corpo docente

Para qualquer implementação de ferramenta ou estratégia, é preciso fazer um mapeamento da realidade da escola e sua comunidade, garantindo a identificação de necessidades não atendidas, bem como os pontos fortes e fracos que precisam ser trabalhados com a nova estratégia de ensino.

Escolha as técnicas e metodologias certas para o seu público

Adotar técnicas de storytelling e gamificação das atividades são bons exemplos. Na primeira, uma história, fictícia ou não, é usada como enredo da atividade a fim de que os alunos se identifiquem com os dilemas, os desafios e as motivações para a resolução do problema.

Já a gamificação é uma estratégia que propõe a evolução do aprendizado como fases de um jogo. O estudante fica engajado com os desafios sabendo que precisa superá-los para conquistar recompensas, troféus e outros símbolos motivacionais.

Um aspecto interessante da gamificação é que cada aluno vivencia a proposta do jogo de uma forma diferente, e tal processo traz outros ganhos de aprendizado comportamental e emocional, como saber lidar com a competição, ser perseverante e muito mais.

Acompanhe e melhore os resultados dos alunos

À medida que novas técnicas e ferramentas são adotadas para oferecem uma aprendizagem personalizada, é preciso acompanhar seus efeitos na qualidade do ensino e a satisfação dos alunos.

Por isso é importante definir metas e indicadores de performance que poderão, mais tarde, serem utilizados para o acompanhamento de resultados. A constatação do sucesso, no entanto, não é uma garantia de que o trabalho está finalizado.

Para promover uma personalização do ensino, é preciso partir da premissa de que até mesmo as necessidades dos estudantes podem mudar durante o processo. Portanto a instituição de ensino deverá estar pronta e com as ferramentas ideais, de modo a criar soluções personalizadas.

Use a tecnologia para garantir a personalização do ensino

Também é importante contar com recursos tecnológicos educacionais baseados nessa metodologia. Eles são criados pensando na personalização do ensino, então, disponibilizam ferramentas eficazes que realmente contribuem para o aprimoramento e a otimização do aprendizado.

A Plataforma Adaptativa da Eleva tem diversos recursos que ajudam nesse sentido. Nela, os alunos de todas as séries, do Ensino Infantil ao Ensino Médio, podem resolver listas de exercícios conforme sua aprendizagem, que é avaliada por meio de inteligência artificial.

A Plataforma Eleva disponibiliza material didático completo e contextualizado, jogos educacionais para estudantes da Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental, além de videoaulas. Ela também permite a criação de planos de estudos personalizados.

Por meio dela, os professores conseguem acompanhar o desempenho individual e da turma em cada assunto estudado. Assim, é possível adaptar suas aulas antes das avaliações para esclarecer pontos que ainda gerem dúvidas, possibilitando aos estudantes terem um desempenho melhor nas provas, por exemplo.

É bom reforçar que alguns jovens lidam com tecnologia muito mais frequentemente que seus pais, portanto, a adoção de tecnologias como a Plataforma Adaptativa é, em si, um elemento capaz de promover interesse e engajamento dos alunos.

Considerando todos esses aspectos, é possível perceber que a personalização do ensino é uma metodologia muito benéfica tanto aos alunos quanto aos professores.

Além disso, ela traz inovação para a educação, mantendo sua escola atualizada em relação aos métodos pedagógicos e atendendo às novas demandas de crianças e adolescentes. Aplicando-a em sua escola, os diretores garantem a qualidade do processo de ensino-aprendizagem.

Agora que você já entendeu as vantagens da personalização do ensino, visite o site da Plataforma Eleva, conheça todas as funcionalidades que podem ajudar a colocar esse conceito em prática em sua escola e converse com um de nossos consultores.

Já ouviu falar em personalização do ensino? Conheça 6 vantagens!
Já ouviu falar em personalização do ensino? Conheça 6 vantagens!