Quais são os pilares da educação socioemocional?

Quais são os pilares da educação socioemocional?
6 minutos para ler

Você sabia que a educação socioemocional é obrigatória no currículo escolar nacional? A BNCC (Base Nacional Comum Curricular) prevê que tanto instituições de ensino públicas quanto privadas devem incentivar o desenvolvimento de tais habilidades nos estudantes de diferentes níveis de escolaridade.

A criatividade, o pensamento crítico, a proatividade, entre outras capacidades, auxiliam significativamente o crescimento saudável dos alunos. No entanto, promover a inteligência socioemocional pode ser desafiador para muitas escolas.

Acompanhe, a seguir, quais são os pilares da educação socioemocional e como eles podem ajudar as instituições na volta às aulas!

Entenda o que é educação socioemocional

A educação socioemocional é um processo formativo que considera o desenvolvimento dos aspectos sociais e emocionais dos estudantes. Na prática, o conhecimento é o meio em que os alunos aprendem, dentro do ambiente escolar, a gerenciar bem as suas emoções e o seu relacionamento com as outras pessoas.

Por meio da educação socioemocional, as crianças e os jovens passam a lidar melhor com as adversidades e a compreender como reagir em cada situação e desafio. Um bom processo educativo, nesse sentido, permite que os estudantes se preparem para a vida adulta e para desenvolver relacionamentos mais saudáveis no futuro.

O colégio, por exemplo, pode preparar os estudantes para lidar com suas emoções, de forma a identificar quais hábitos e comportamentos podem ser aperfeiçoados. A educação socioemocional defende, justamente, que tais habilidades sejam realizadas de forma contínua.

Quando a formação acadêmica prioriza esse tipo de conhecimento, sobretudo entre os mais jovens, eles têm muito mais chances de se tornar adultos conscientes e responsáveis de seu papel em sociedade. Com isso, passam a respeitar mais os colegas, os professores, os familiares e todas as pessoas ao seu redor.

As competências socioemocionais constam nas diretrizes da BNCC e, por isso, todas as instituições de ensino nacionais têm o dever de incentivar a inteligência socioemocional no currículo pedagógico. O conhecimento pode ser trabalhado por meio de atividades extracurriculares, eventos, avaliações, entre diversos outros meios.

O fundamental é que os diretores e coordenadores escolares conheçam a importância da educação socioemocional para o crescimento das crianças e dos adolescentes, promovendo estas habilidades e ofertando disciplinas que tenham como foco a melhora da consciência e da responsabilidade social nos alunos.

Descubra quais são os pilares da educação socioemocional

Existem diferentes formas de trabalhar a educação socioemocional no currículo pedagógico. Uma das primeiras possibilidades é incorporar as atividades com as habilidades e competências do dia a dia, por meio de metodologias de ensino que priorizam essa abordagem.

A formação socioemocional, quando bem desenvolvida na escola, traz diversos ganhos para os estudantes. Mas, afinal, quais são os pilares desse formato? Tomada de decisão, consciência social, pensamento crítico, autoconhecimento, entre outros, são as bases para os estudantes aperfeiçoarem suas emoções e relacionamentos com o mundo ao redor.

É importante que as competências socioemocionais estejam presentes de maneira interdisciplinar no currículo. A intencionalidade pedagógica deve ser consistente, oferecendo projetos, dinâmicas colaborativas, práticas em grupo, entre outras atividades que valorizam esse tipo de experiência no processo de aprendizagem.

Sem mais, confira quais são os pilares da educação socioemocional e como elas impactam a rotina escolar.

Autoconhecimento

O autoconhecimento é o ato de conhecer a si mesmo e de cuidar da sua saúde física, mental e emocional. Assim, conseguimos reconhecer as emoções das outras pessoas, o que nos permite exercitar a autocrítica e a capacidade de lidar melhor com as situações desafiadoras da vida.

Autogerenciamento

O autogerenciamento diz respeito ao controle eficiente que as pessoas têm sobre suas emoções e impulsos. Os estudantes que sabem controlar bem as suas atividades e compromissos conseguem ser mais autônomos e menos dependentes de orientações para se dedicar aos estudos, por exemplo.

Tomada responsável de decisões

Outro importante pilar da educação socioemocional é a tomada de decisões de maneira responsável. O objetivo é instruir os estudantes a ter sabedoria suficiente para fazer as escolhas mais inteligentes em sua vida. Essa habilidade tem relação direta com saber viver bem em sociedade, agindo de acordo com os bons princípios, a ética e os valores.

Habilidades de relacionamento

As habilidades de relacionamento se relacionam com a capacidade de ouvir com empatia, assim como falar de forma clara e objetiva com as pessoas. Com tal capacidade, os estudantes aprendem a lidar e a solucionar conflitos de forma respeitosa e construtiva, fortalecendo os vínculos com os colegas e professores.

Consciência social

A consciência social, quando bem desenvolvida nas crianças e jovens, evitam uma série de problemas na escola, como é o caso do bullying e de outras agressões. Alunos conscientes de seu papel na sociedade passam a ter mais empatia com as outras pessoas, além de ter mais facilidade para respeitar as diferenças e a diversidade.

Pesquisas mostram que os estudantes aprendem mais e melhor em um ambiente em que se sentem seguros emocionalmente. Isso porque a escola acaba incentivando a construção e a criação de vínculos e relacionamentos de confiança entre a comunidade de ensino.

Os pilares da educação socioemocional também auxiliam significativamente as instituições de ensino no retorno às aulas. Com base nesses conhecimentos, a coordenação pode definir o currículo pedagógico, de forma a atender as diretrizes da BNCC e as maiores necessidades dos alunos.

A Plataforma Eleva atua justamente com o intuito de atender às exigências atuais das escolas e dos educadores, disponibilizando um sistema de ensino inovador que convida os alunos a compartilhar experiências e a gerar conhecimento, a partir de uma formação que tem como base a cooperação, a ética e a igualdade social.

Para atender aos pilares da educação socioemocional, é fundamental que a instituição de ensino invista em uma metodologia inovadora e que prioriza as maiores demandas dos estudantes.

Com isso, as crianças e os adolescentes terão mais chances de se tornar adultos que lidam bem com seus sentimentos, apresentando autonomia suficiente para tomar decisões bem fundamentadas.

Acompanhe a Plataforma Eleva nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades do universo educativo — estamos no Facebook, Instagram, YouTube, Telegram e LinkedIn!

Quais são os pilares da educação socioemocional?