Planejamento escolar

O ano letivo está prestes a começar e, com ele, diretores e professores se reúnem para realizar o planejamento escolar. Essa atividade, ainda que bastante desafiadora, não deve ser vista apenas como algo burocrático por parte de diretores, docentes e coordenadores pedagógicos.

Na verdade, esse é o momento ideal para que todos os envolvidos no ambiente educacional possam se unir para pensar na atuação do colégio na vida dos estudantes e em como a equipe pode contribuir para formar bons cidadãos.

Esse processo nasce a partir do estabelecimento dos objetivos que se deseja alcançar, para melhorar a interação com pais, alunos e comunidade, o que contribui para aperfeiçoar continuamente as metodologias de ensino.

Acompanhe-nos e saiba mais detalhes sobre esse documento, para que ele seja elaborado com o máximo de eficiência, oferecendo benefícios e resultados positivos para professores e alunos. Boa leitura!

A importância do planejamento escolar

Para desenvolver suas funções didáticas e pedagógicas ao longo do ano, diretores, coordenadores e educadores se unem para determinar as atividades que compõem o plano.

Entre essas atividades destacam-se os processos de ensino e aprendizagem voltados para o desenvolvimento de novas metodologias em sala de aula, de modo que os alunos se envolvam mais, adquirindo conhecimento e novas habilidades, com o objetivo de extrair o máximo do potencial de cada um.

O planejamento escolar também é importante para definir as turmas, montar a grade de horários dos professores, elaborar o calendário semestral/anual, entre outros.

Esse documento é fundamental para que se possa oferecer um ensino diferenciado, organizado e de qualidade para os estudantes.

Características de um bom planejamento escolar

Para que tudo ocorra bem, é importante preparar todas as diretrizes e pontos cruciais que serão adicionados ao plano.

Na prática, isso significa que todo o trabalho da direção e coordenação do colégio começa bem antes de sua execução, para que ele seja feito com todo o cuidado e precisão necessários, impactando diretamente no sucesso do ano letivo que se inicia.

Para que isso ocorra, é necessário:

  • definir os princípios pedagógicos que correspondam à missão e aos valores da escola;
  • selecionar os conteúdos que serão lecionados, com foco em uma aprendizagem moderna, dinâmica e interdisciplinar;
  • envolver toda a comunidade escolar no processo;
  • abrir espaço para que os colaboradores possam dar sugestões de melhoria;
  • determinar as datas das reuniões periódicas com docentes.

Veja 6 dicas que preparamos para você para organizar um planejamento escolar de qualidade. Confira!

1. Conciliar interesses de pais e professores

No ambiente escolar, é muito comum que ocorram algumas divergências entre discentes, docentes e pais.

Por isso, um de seus objetivos é chegar a um ponto que seja satisfatório para todas as partes, de modo a atingir seu objetivo final — uma educação fértil, efetiva e na qual os estudantes tenham a oportunidade de assimilar novos conhecimentos, da maneira mais proveitosa possível.

Durante a reunião para elaborar o documento, é fundamental que a coordenação pedagógica e docente dê voz aos pais, a fim de que eles também participem do processo, tornando-o mais democrático e adaptado às demandas externas.

2. Seguir as diretrizes do MEC

As escolas não podem simplesmente decidir o que vão ou não lecionar ao longo do ano. É preciso seguir os preceitos do MEC à risca, de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e pelas secretarias estaduais e municipais.

Vale frisar que o planejamento não deve se limitar apenas aos conteúdos previstos na lei, mas também incluir projetos político-pedagógicos do próprio colégio, incentivando atividades recreativas, que trabalhem a criatividade e a convivência em grupo.

3. Traçar metas para o ano letivo

Para que se tenha sucesso ao oferecer um ensino diferenciado, é fundamental estabelecer objetivos passíveis de serem alcançados pela equipe pedagógica e professores.

Portanto, o ideal é que as metas traçadas sejam:

  • objetivas, no sentido de trazer ideias que possam sair do papel e serem efetivamente concretizadas;
  • mensuráveis, para que sejam acompanhadas ao longo do ano pelo diretor, que poderá avaliar se elas foram cumpridas ou se apresentam vulnerabilidades que demandam melhorias;
  • agendadas, com datas definidas para o cumprimento de cada fase.

4. Montar o plano de aulas

Essa etapa é primordial para o sucesso do planejamento escolar, na qual os docentes estabelecem como o conteúdo será abordado ao longo do semestre letivo, com base na matriz curricular e nas diretrizes estabelecidas pelo Ministério da Educação.

Depois, o plano de aula de cada professor deve ser encaminhado a diretoria, para garantir que o projeto apresentado está devidamente de acordo com as diretrizes de cada disciplina.

5. Efetuar possíveis melhorias na infraestrutura

Um planejamento escolar eficiente não funciona sem que o colégio conte com uma estrutura física ideal para receber seus alunos, incluindo salas de aula em condições adequadas, áreas recreativas, de convivência, banheiros, instalações esportivas e outras.

Além do mais, não deixe de verificar a situação de computadores, quadros e projetores que serão utilizados pelos professores. Isso é essencial para manter a qualidade das aulas.

Afinal, um ambiente educacional de qualidade deve oferecer toda a infraestrutura necessária para que seus colaboradores possam executar suas atividades com excelência, oferecendo o seu melhor. E um local bem cuidado favorece a motivação dos estudantes.

6. Fazer as considerações gerais e as boas-vindas aos novos professores

No início do ano letivo, também é hora de receber novos docentes. Nesse momento, o ideal é que o diretor faça todas as apresentações necessárias e fale sobre as diretrizes gerais sobre o funcionamento, missão e valores do colégio.

Além disso, se trata da oportunidade ideal para falar sobre regras de conduta, detalhes do planejamento — caso as contratações ocorram após a sua conclusão — além de orientações gerais relacionadas a ética com relação aos estudantes, professores e demais funcionários.

Um planejamento escolar realizado com eficiência reduz a possibilidade da ocorrência de surpresas desagradáveis ao longo do ano letivo, além de permitir que as metas estabelecidas pela direção e coordenação sejam cumpridas com êxito.

Você gostou deste artigo sobre o planejamento escolar? Percebeu como ele é importante para organizar os processos e contribuir para uma educação de qualidade? Então deixe nos comentários a sua opinião, compartilhando as suas experiências e ideias sobre o tema!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This