Passo a passo: saiba como criar um plano de aula

Passo a passo: saiba como criar um plano de aula
6 minutos para ler

Elaborar um plano de aula eficiente é fundamental para que o educador possa prever quais serão as atividades realizadas em sala de aula. Com isso, é possível organizar a rotina escolar, a fim de ser mais bem aproveitada pela turma.

Por meio do planejamento, também é possível promover uma dinâmica que contribua positivamente para o bom desenvolvimento do processo de ensino. Assim, cabe ao professor definir os objetivos a serem alcançados, além de se organizar para que as aulas possam ocorrer de acordo com o cronograma.

Pensando em ajudá-lo, preparamos um passo a passo para que você entenda como criar um plano de aula eficaz e significativo para a aprendizagem dos estudantes. Confira!

Passo a passo: saiba como criar um plano de aulaPowered by Rock Convert

A importância de um bom plano de aula

De forma geral, um plano de aula consiste em um importante instrumento de trabalho. O objetivo do planejamento escolar é descrever os recursos didáticos e pedagógicos que serão utilizados, assim como os procedimentos que serão feitos para a realização das aulas. Com isso, busca-se sistematizar todas as atividades relacionadas à dinâmica de ensino.

Um bom plano de aula não garante apenas a organização da rotina dos educadores em sala de aula. Na realidade, ele contribui diretamente para o desenvolvimento dos alunos e, consequentemente, para o sucesso da escola. Entretanto, o processo exige organização, sistematização e intenções claras, de preferência expondo o que se deseja realizar e quais são as metas que se pretende atingir.

Isso porque, considerando-se o roteiro já delineado, é possível ensinar e aprender melhor. Com isso, torna-se mais simples transmitir o conhecimento e os conteúdos curriculares, de forma a transformar positivamente a ação docente. Sem isso, os professores tendem a se distrair e acabar por não aprofundar devidamente os temas propostos.

8 passos para montagem de um bom plano de aula

Para ajudar nessa importante tarefa, separamos 8 passos para a montagem do plano de aula, exemplificando com atividades práticas que contribuem para atingir os resultados traçados pelo professor.

1. Entenda seu objetivo

O primeiro ponto é definir, de forma bastante clara, quais são os objetivos que se pretende alcançar com a aula. Aqui, também vale descrever a metodologia e os métodos que serão utilizados para o desenvolvimento da aula. O ideal é que a didática seja adequada para o tema proposto, podendo utilizar, por exemplo, música, teatro, plataformas de ensino, entre outros recursos pedagógicos para transmitir os conteúdos.

2. Avalie o nível de conhecimento dos alunos

É recomendado avaliar, anteriormente, como anda o nível de compreensão dos estudantes. Dessa maneira, será mais simples definir o recurso que será adotado para uma determinada aula. Além de que o feedback da turma pode auxiliar o professor a planejar as aulas de acordo com as necessidades estudantis. Pode-se utilizar, nesse caso, questionários ou separar um momento em sala de aula para conversar diretamente com os alunos.

3. Entenda qual é a estrutura disponível

Outro ponto de suma importância é em relação à disponibilidade da escola de oferecer uma estrutura compatível com as atividades propostas. Caso o ambiente não proporcione os recursos, o professor deve elaborar um plano B, a fim de não prejudicar o bom andamento do processo de aprendizagem. Assim, verifique, antes mesmo de definir o plano de aula, como a instituição escolar pode contribuir para que as atividades ocorram sem imprevistos.

4. Defina a velocidade de evolução esperada

A partir dos objetivos e metas já elaborados, é preciso definir o tempo gasto pelos alunos para assimilar os conteúdos. Dessa forma, é possível verificar se os métodos utilizados têm dado certo e se a turma se adequou à didática empregada em sala.

Para isso, elabore um cronograma detalhado, separando as aulas por temas, para entender a velocidade de evolução do processo de ensino. Por exemplo, analise se as informações foram transmitidas claramente e, ainda, se os estudantes ficaram com alguma dúvida sobre determinado assunto.

5. Crie um cronograma detalhado

Muitas vezes, a grade curricular da escola exige que o ano letivo ocorra sem imprevistos e siga o planejamento definido pela coordenação de ensino. Porém, não se deve descartar alterações ao longo do período, uma vez que alguns alunos podem apresentar dificuldades em relação ao aprendizado.

Assim, crie um cronograma detalhado com todas as atividades previstas, mas também separe alguns momentos para aperfeiçoar a forma de transmissão do conhecimento. Com isso, garante-se um melhor aproveitamento dos conteúdos em sala.

6. Flexibilize o plano de aula

Como em tudo na vida, não é possível prever quando um planejamento pode dar errado ou não sair da forma como foi previsto. Por isso, o professor deve ser flexível com o plano de aula, compreendendo que podem surgir dúvidas, críticas, entre outros imprevistos.

Assim, solicite a participação na sala de aula e pergunte à turma quais os pontos que podem ser melhoradores. Mesmo que você precise refazer todo o planejamento, o importante é sempre atender às necessidades de aprendizagem dos alunos.

7. Descreva os recursos

Com o objetivo de ter mais atenção dos estudantes para uma determinada matéria ou assunto, é interessante utilizar materiais didáticos diferenciados. Portanto, no momento da elaboração do seu plano, descreva detalhadamente tudo o que será necessário para que a aula ocorra conforme o previsto. Pode-se listar inúmeros recursos, como projetores, imagens, livros, cartazes, dispositivos eletrônicos, entre outros.

8. Explique os objetivos do plano de aula para os pais e coordenadores

Mesmo que o professor tenha autonomia para traçar metas e objetivos, é fundamental comunicar o planejamento para a comunidade de ensino, tanto os pais quanto os coordenadores escolares.

Com isso, explique todos os detalhes e os motivos que incentivaram a elaboração de determinada aula, explicando como a metodologia e a didática utilizada contribuem para a melhoria do processo de aprendizagem como um todo.

De forma geral, recomenda-se traçar um plano de aula claro e que tenha metas minimamente atingíveis. Até porque o professor pode acabar perdendo tempo e não concluindo o seu planejamento, atrapalhando, até mesmo, o bom desenvolvimento do ano letivo. Com as nossas dicas, esperamos que você consiga pensar em formas cada vez melhores de aperfeiçoar o seu trabalho em sala de aula.

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita e entenda também tudo o que você precisa saber sobre metodologia de ensino. Até a próxima!

Passo a passo: saiba como criar um plano de aulaPowered by Rock Convert