Conheça os diferenciais da plataforma Eleva no Ensino Fundamental

ensino fundamental
9 minutos para ler

Cada etapa da educação básica tem as suas particularidades. Dos anos iniciais até os finais, é preciso focar em abordagens adequadas e que, de fato, garantam a eficácia dos processos de ensino-aprendizagem. A plataforma Eleva no ensino fundamental, por exemplo, traz benefícios transformadores no que diz respeito à formação dos alunos e à construção do conhecimento aliada à inovação.

Foi pensando nisso que, neste post, trouxemos as vantagens da plataforma Eleva no ensino fundamental, abordando também alguns aspectos-chave que você precisa entender sobre essa etapa tão importante do desenvolvimento de um estudante. Acompanhe a seguir!

Entendendo a divisão do ensino fundamental

Antes de partirmos para a plataforma Eleva, faremos uma contextualização das fases que compõem o ensino fundamental, cuja duração é de 9 anos. Essas informações são de grande relevância, pois servirão como base para entender como a ferramenta proposta neste post contribui efetivamente para um aprendizado de qualidade.

Veja abaixo as divisões.

Fundamental I

O Fundamental I, também conhecido como “anos iniciais”, se inicia logo após a educação infantil. É nessa etapa que os alunos, a partir dos 6 anos, dão os seus primeiros passos rumo ao desenvolvimento da capacidade de aprender — visando a aquisição de conhecimentos e habilidades, bem como a formação de atitudes e valores.

Ele é composto por 5 anos — ou seja, do 1º ano ao 5º ano. Antigamente, essa divisão era reduzida em 4 anos, usando-se o termo “série”.

Fundamental II

Já o ensino fundamental II é a sequência do I, tornando essa fase da educação completa. Ele é composto por 4 anos — indo do 6º ao 9º ano. Antigamente, usava-se 5ª série à 8ª série.

Nessa fase, os alunos já têm o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo. Além disso, há maior compreensão do ambiente, dos sistemas políticos, da tecnologia, das artes e dos valores sociais.

Os maiores desafios do ensino fundamental

Como trabalha com o aprendizado de crianças menores, pré-adolescentes e adolescentes, os desafios do ensino fundamental inevitavelmente existem — e é de extrema relevância que os educadores estejam preparados para lidar com diferentes etapas de transição.

Começaremos pela adaptação dos alunos que saem do fundamental I para o II. Durante essa transição, uma das dificuldades observadas é fazer com que os alunos lidem com uma carga maior de responsabilidade que lhes é entregue. Até o 5º ano, como os estudantes contam com um professor regente, é natural que sintam falta, posteriormente, dessa figura que os ajuda em tudo a todo momento.

Afinal de contas, nos anos iniciais, o professor realmente costuma ter um controle grande sobre tudo o que é feito e exercido em sala. Entrada e saída de alunos, organização dos cadernos, checagem de quem está ou não copiando a matéria escrita no quadro, entre outros. Aprender a conduzir tudo isso sem o conforto com o qual estavam habituados é definitivamente um ponto transitório que pode ser conflituoso para os alunos.

É por isso mesmo que cada vez mais escolas vêm adotando metodologias em que o educador é um mediador das atividades realizadas em sala, e não o único detentor de todo o conhecimento. Isso não significa que os alunos são menos amparados nos anos iniciais, pelo contrário. Eles são estimulados a buscar o aprendizado e enxergam no professor um mentor que possa guiá-los ao longo de todo o processo, tirar dúvidas etc.

Contribuições da plataforma Eleva durante essa transição

A plataforma Eleva ajuda escolas, educadores e alunos a passar pelo ensino fundamental anos iniciais e ensino fundamental anos finais sem que nenhuma parte sofra com as diferenças — mais matérias, mais professores etc. Com um material educativo atualizado e especializado, os personagens que apareciam em livros e atividades até o 5º ano, por exemplo, foram empregados também no conteúdo do 6º ano.

Essa familiarização deixa os alunos mais confortáveis diante de tantas mudanças, tornando a adaptação mais simples. Dessa forma, os personagens com os quais eles passaram a educação infantil e fundamental I inteiros ainda farão parte do universo da turma, só que maiores, assim como eles. São detalhes como esses que mostram como a plataforma Eleva busca sempre otimizar os processos de ensino-aprendizagem.

Conheça os diferenciais da plataforma Eleva no Ensino Fundamental

Diferenciais da plataforma Eleva nos anos iniciais da educação

As funcionalidades da plataforma Eleva são várias, e uma das principais características dessa ferramenta é a inovação nos métodos de ensino. Vale lembrar que os alunos atuais são “nativos digitais”, ou seja, já nasceram em meio à tecnologia e transitam entre os meios virtuais e reais com facilidade e naturalidade.

Por isso, trazer a tecnologia como aliada é uma oportunidade para que o aluno aprenda por meio de elementos com os quais ele já está familiarizado. Para o fundamental I, por exemplo, a plataforma Eleva oferece jogos educacionais que promovem a transmissão e absorção de conteúdos por meio da gamificação — estratégia que visa a inserção da lógica dos games (desafios, fases, recompensas etc) para potencialização do aprendizado.

O melhor de tudo é que os jogos que os alunos têm dentro da plataforma são interligados com as disciplinas que estudam na escola. Sendo assim, dentro de uma mesma missão, haverá fases de matemática, outras de geografia e assim por diante. Dessa forma, as crianças acabam estudando sem mesmo perceber.

Contextualização do conteúdo

A contextualização do material da plataforma Eleva no ensino fundamental I é outro diferencial que merece destaque. Esse processo é feito a partir de muita sondagem: os educadores começam o ano letivo buscando conhecer as experiências e vivências dos alunos, fazendo perguntas no início de cada capítulo que dão abertura para debates. Somente depois de toda essa problematização colaborativa, entra-se no conteúdo.

A plataforma entende que a contextualização, tanto no fundamental I quanto no fundamental II, é uma ótima maneira de tirar o aluno da posição de ouvinte e torná-lo o protagonista do seu próprio conhecimento. Assim, trabalham-se também outras habilidades importantes e que farão a diferença em sua formação enquanto aluno e ser humano, como a independência, a curiosidade, a autonomia, a proatividade, entre outras.

Diferenciais da plataforma Eleva nos anos finais do fundamental

A plataforma Eleva no ensino fundamental II oferece funcionalidades que também vão de acordo com o conteúdo programático e nível de aprendizado de cada aluno. Um desses recursos é a plataforma adaptativa, também gamificada, mas com uma quantidade maior de questões que aparecem para os estudantes ao longo dos jogos.

A ferramenta recebe esse nome, pois, conforme o aluno utiliza as suas funcionalidades, a própria plataforma vai se adaptando ao conhecimento do aluno. Por exemplo, se ele entende muito de geografia, quando for responder questões da disciplina, naturalmente conseguirá terminar as atividades propostas mais rápido, já que acertará as questões.

Com isso, a plataforma adaptativa é programada para entender o que cada aluno já domina. O mesmo acontece com aquelas disciplinas em que ele apresenta dificuldades.

Vamos supor que certo estudante não consegue absorver efetivamente os conteúdos de matemática. A partir dos erros dele nas questões, a plataforma encaminhará o usuário para uma videoaula, seguida de uma lista de exercícios mais fáceis. A partir do momento em que os acertos começam a aparecer, as atividades vão subindo de nível, até acontecer o aprendizado.

Transmissão de conteúdo no ritmo do aluno

É muito importante lembrar que a plataforma adaptativa vai guiando o aluno para o que ele precisa de fato estudar, já que a tendência é que foquemos naquilo que mais gostamos, não concorda? Com isso, acabamos deixando de lado aquilo que temos dificuldade — e é justamente aqui que os diferenciais da Eleva entram, tornando o conteúdo atrativo e engajador.

Lembra-se de que falamos sobre a contextualização do material da plataforma Eleva no ensino fundamental? Nos anos finais, isso também é um diferencial importante e que vale ser ressaltado mais uma vez. A diferença é que, no fundamental II, toda aula começa com um texto motivador, que aborda algum assunto interessante que, de alguma forma, esteja conectado ao cotidiano do aluno e ao conteúdo do módulo. Isso ajuda o estudante a entender por que ele está aprendendo aquela informação.

Como a “Turma da Eleva” contribui para o desenvolvimento dos alunos

Ao longo deste texto, abordamos que a plataforma Eleva no ensino fundamental usa personagens em seu material didático para deixar o conteúdo mais atrativo e dinâmico. Trata-se da “Turma da Eleva”, que tem a proposta pedagógica de gerar familiarização entre o aluno e aquelas figuras.

A “Turma da Eleva” contribui para o desenvolvimento do aluno, pois cada personagem tem uma história de vida, uma característica, um gosto, uma disciplina preferida, se veste de determinada maneira, tem uma cor favorita etc. As histórias desses personagens são contadas ao longo dos anos de escolaridade, desde a educação infantil. Com isso, os alunos conseguem entender que cada pessoa é diferente, que existem modos distintos de pensar e agir, entre outras questões.

Quando se pensa nos números alarmantes de bullying nas escolas do Brasil e do mundo, é fundamental que os estudantes passem a aceitar o diferente, não é mesmo?

Pronto! Agora você já conhece a importância da plataforma Eleva no ensino fundamental. Utilizar de ferramentas como essa para complementar as metodologias de ensino é uma excelente maneira de contribuir com o aprendizado eficaz de cada aluno, sem falar que gera diferenciais estratégicos para que a sua instituição escolar se destaque no mercado.

Sendo assim, que tal aproveitar que está aqui para conversar com a gente? Estamos prontos para tirar eventuais dúvidas e apresentar os benefícios da plataforma Eleva em detalhes!

Conheça os diferenciais da plataforma Eleva no Ensino Fundamental