Promover a participação dos alunos é fundamental. Nesta imagem vemos alunos participando ativamente de uma aula.

Promover a participação dos alunos é um grande desafio para muitos educadores. Independentemente da faixa etária e da disciplina, despertar o interesse das crianças e adolescentes e elaborar atividades que acompanhem a sua evolução no processo de aprendizagem para mantê-los engajados durante a aula ainda é o que todo educador deseja.

Se você é professor e se identifica com essa situação, ou está em busca de soluções ou de ações diferenciadas que podem contribuir para mudar esse cenário, esse post foi feito especialmente para ajudá-lo a driblar essa adversidade!

Nele, vamos apresentar 7 sugestões práticas para promover a participação dos alunos, garantindo o seu envolvimento e enriquecendo ainda mais o momento da aprendizagem. Confira!

Gestão Escolar Saudável

1. Estabeleça relações entre os conteúdos ensinados e a realidade dos alunos

A possibilidade de aplicar em seu dia a dia os conhecimentos aprendidos em sala de aula, criando uma aproximação entre a teoria e a prática, faz com que os alunos se sintam mais motivados a estudar os assuntos propostos.

Por isso, é muito importante que o professor saiba como aproveitar temas da atualidade e situações comuns da realidade de sua turma, tornando as matérias mais acessíveis, aplicáveis em seu cotidiano e, consequentemente, aumentando a capacidade de absorção dos conteúdos.

2. Proponha desafios e questionamentos

Para formar alunos questionadores, é importante que o professor levante questões instigantes durante a aula, promovendo momentos de reflexão e levando seus alunos a desenvolver um pensamento crítico e debater soluções para problemas propostos.

É importante que todos se sintam estimulados a falar e, também, aprendam a escutar e a respeitar os diferentes pontos de vista de cada colega. Para isso, o educador deve incentivar a exposição de ideias ao mesmo tempo que atua como mediador das discussões, fazendo considerações pertinentes e interferindo sempre que necessário.

3. Elabore um sistema de aprendizado dinâmico

Ir além da rotina de leitura dos livros didáticos e apostilas, de aulas expositivas e provas, é algo que exige planejamento, mas que, por outro lado, pode trazer resultados bastante positivos quando o assunto em pauta é promover a participação dos alunos.

Por meio de ações criativas — que podem ir desde uma arrumação diferenciada da sala de aula à utilização de jogos e outras atividades lúdicas —, é possível despertar não apenas o interesse pelos conteúdos das disciplinas, mas também estimular a integração da turma. Nesse aspecto,  para promover a participação dos alunos o educador pode criar algumas iniciativas, como:

  • aulas práticas em laboratórios;
  • debates e seminários;
  • projetos interdisciplinares, em conjunto com professores de outras matérias;
  • excursões e viagens para locais que tenham relação com os assuntos estudados;
  • atividades extracurriculares como montagem de peças teatrais ou apresentações musicais.

4. Aposte no uso de ferramentas tecnológicas

Hoje em dia, a tecnologia é parte integrante da vida moderna de adultos, adolescentes e, até mesmo, de crianças. Seja por meio de celulares, computadores ou outros dispositivos eletrônicos, boa parte dos conteúdos consumidos na atualidade são acessados por esses aparelhos.

Nesse cenário, uma boa dica é utilizar esses aparatos tecnológicos como forma de facilitar a absorção de novos conhecimentos e tornar o momento da aula mais interativo, dinâmico e lúdico.

Vale a pena investir em recursos como sites, aplicativos, e-books e plataformas digitais de aprendizagem, de acordo com cada faixa etária. Cabe ao professor escolher o formato que mais se ajusta ao perfil de suas turmas.

5. Escute e apoie os seus alunos

Estabelecer uma relação de confiança também é um ponto de grande importância na interação com os alunos. Por isso, escutá-los e se interessar pelo que eles têm a dizer é uma boa forma de criar uma aproximação e, assim, estabelecer um ambiente acolhedor e amigável, o que contribui fortemente para que eles se tornem mais participativos.

Além dessa pré-disposição à escuta, elogiar o bom desempenho da turma e incentivar a busca constante pelo conhecimento em todas as suas vertentes faz com que os estudantes sintam que o seu esforço é reconhecido pelo professor e percam o medo de errar, aumentando o seu potencial de interação e se sentindo estimulado a participar.

6. Estimule o espírito de liderança

Essa é uma característica que está diretamente relacionada à participação ativa dos indivíduos nos mais diversos tipos de atividade, incluindo as iniciativas realizadas em ambiente escolar.

E, para atingir esse objetivo com sucesso, os educadores podem realizar um trabalho eficiente a partir de duas vertentes diferenciadas:

Identificar alunos que já têm o perfil de líderes

Estudantes com essa característica contam com uma capacidade nata para estimular e mobilizar os outros colegas e, dessa forma, conseguem engajá-los nas atividades lúdicas e  práticas pedagógicas propostas pela escola.

Garantir o protagonismo nas atividades escolares

Estimular e promover a participação dos alunos em reuniões escolares, assim como o incentivo à criação de organizações estudantis, são formas muito eficazes de garantir o engajamento dos alunos e o desenvolvimento das habilidades de liderança tão importantes para garantir uma boa participação nas atividades dentro e fora da sala de aula.

7. Seja paciente

Para o educador, é essencial entender que, nem sempre, será possível pensar em iniciativas que despertem o interesse de toda a turma. Ou, ainda, compreender que há alunos mais relutantes ou mais tímidos, que podem exigir uma atenção especial para acompanhar o progresso da classe e se integrar às atividades.

Independentemente da situação, é sempre importante que o educador observe o comportamento da classe reconheça o ritmo de aprendizagem de cada grupo — suas potencialidades e dificuldades —para, a partir daí, elaborar um plano de aula que seja capaz de atender às necessidades educacionais e estimular o engajamento de seus alunos.

Por fim, é importante compreender que não existe uma fórmula que defina as melhores táticas para promover a participação dos alunos nas atividades em sala de aula. O ideal é que os professores e coordenadores realizem, juntos, um estudo aprofundado para compreender as metodologias mais indicadas para cada caso.

E você, gostou deste post e está preparado para colocar as nossas dicas em prática? Então, que tal conhecer mais sobre as soluções educacionais oferecidas pela Plataforma de Ensino Eleva? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar a sua escola a se preparar para o futuro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Shares
Share This