plataforma de ensino

Optar por uma plataforma de ensino é pensar em como a maneira de se comunicar com os alunos é ressignificada com elementos que fazem parte de seu contexto e com materiais que são atualizados todos os anos.

O futuro da educação está nessas novas plataformas que impactarão a experiência de estudantes, professores e diretores!

Neste post, ao expormos o panorama atual, falaremos dos desafios e, em seguida, listaremos o que deve ser considerado, por meio de exemplos práticos, na hora de identificar e escolher a melhor plataforma de ensino. Acompanhe!

Desafios para encontrar a plataforma de ensino ideal

A formação de um aluno, hoje, precisa abarcar o desenvolvimento de diversas habilidades, por isso é importante saber o que é uma plataforma de ensino e como optar por uma de qualidade.

A decisão precisa ser consciente e, ao usarmos o termo plataforma, nos referimos a um sistema de ensino que possui diferenciais em relação a um outro sistema comum que já é adotado em diversas instituições.

Saber identificar os detalhes que a tornam ideal para sua escola é fundamental, já que existirão alterações nas rotinas e, mesmo que seja difícil se adaptar no começo, temos que pensar que, assim como os estudantes mudaram, os métodos também precisam mudar.

A necessidade urge dentro das escolas e trazer inovações ao ensino tradicional é de extrema importância. Entre elas, podemos destacar o desenvolvimento das habilidades socioemocionais, a individualização do aprendizado e a entrega de conteúdos motivadores.

Essa plataforma que precisa ser encontrada não inclui somente o uso de recursos tecnológicos, mas agrega uma gama de recursos que contribuem para que o processo de ensino e aprendizagem ocorra de forma mais eficaz, pois são os desafios que motivam a todos e fazem com que haja crescimento pessoal e emocional.

Características de uma plataforma de ensino de qualidade

1. Material didático (apostilas e livros físicos)

Dilema constante nas escolas, a falta de atualização dos materiais didáticos impressos pode levar ao desinteresse dos alunos e demandar também a aquisição de outros recursos, como outros livros, para o seu complemento.

A sensibilidade do professor e sua experiência em sala de aula são muito exigidas nessas situações e, por isso, as plataformas modernas de ensino entregam a base necessária, sem que haja maiores custos, facilitando também as escolhas ao planejarem suas aulas.

Uma plataforma de ensino de qualidade tem o material didático atualizado anualmente e traz assuntos pertinentes à vida do aluno. Além disso, esses assuntos são todos contextualizados, ou seja, trazem o que o aluno vive para o material com exemplos reais.

Para explicar uma função exponencial, por exemplo, o material aborda como um boato se espalha. Em vez de ensinar a fórmula diretamente, o professor aguça a curiosidade com perguntas e torna o aluno mais engajado na resolução desse problema.

Entendendo para que isso serve em sua vida e criando significados novos, não existe aquela eterna dúvida: “Por que estou aprendendo isso?”

São alguns elementos inseridos no processo sem que haja necessidade de grandes mudanças, afinal, a preparação para a resolução de exercícios não pode ser deixada de lado, já que o aluno passará por provas para ingressar no ensino superior.

O treinamento é importante e os resultados fazem parte do objetivo que ele precisa alcançar, e que o faz por meio dos materiais didáticos.

2. Recursos tecnológicos

Dentro de um mundo que os alunos já dominam em suas casas e que utilizam seus recursos em diferentes dispositivos, a escola pode se valer desse conhecimento prévio para que eles construam novos conhecimentos por meio da tecnologia.

Não estamos falando apenas em equipar salas com lousas digitais ou distribuir um tablet para cada aluno, mas também do uso da tecnologia em prol da aprendizagem para que desenvolvam habilidades como a pesquisa e o pensamento crítico frente aos desafios encontrados no ambiente virtual.

Os dispositivos móveis permitem o alcance da informação de forma muito rápida e fácil. Os educadores não podem ignorar o que está acontecendo, mas se utilizar dos recursos para fazer um trabalho melhor, no qual o aluno continue aprendendo na escola, dentro de sua nova realidade.

A tecnologia é uma extensão da sala de aula e permite que se possa individualizar o aprendizado. É difícil conseguir um direcionamento do professor, aluno a aluno, tratando das dificuldades ou das habilidades de cada um. Por isso, nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA), existe a possibilidade de construir e direcionar o ensino de forma mais personalizada.

3. Formas de avaliação

A avaliação é um modo de medir o desempenho escolar, porém, as plataformas de ensino mais modernas incluem métodos diferenciados, que além de simularem as principais provas que o aluno enfrentará, como o Enem, destacam os pontos onde cada um deles precisa de reforço.

Simulados são uma forma de avaliar e podem ser corrigidos por meio de uma programação específica que direciona o aluno para conteúdos que o ajudarão a resolver aquele déficit como videoaulas e outros materiais.

Essa é a chamada avaliação formativa, por justamente se preocupar com a construção do conhecimento e com a habilidade de resolver problemas, preparando para os exames, mas também ensinando o aluno a pensar e fazer as escolhas corretas.

4. Habilidades socioemocionais

A Nova Base Nacional Comum Curricular inclui as habilidades socioemocionais como parte da formação do cidadão dentro da escola.

O aluno aprende a resolver problemas e a lidar com situações adversas, indo além da formação especialista que existe hoje, já que a inteligência emocional é desenvolvida durante esse período.

Ele começa a entender como reage a determinados sentimentos e emoções e como pode lidar com eles por meio da aceitação das diferenças, do autocontrole, desenvolvendo ao máximo a empatia e a autocompreensão.

Dessa maneira, aprende que não basta ser bom academicamente e que para ser um profissional de destaque no futuro é preciso conseguir trabalhar em grupo, ser proativo, saber ouvir opiniões diversas e argumentar.

A colaboração, a comunicação e o pensamento crítico é o que tornará esses alunos em adultos mais completos e com sucesso na vida pessoal e profissional.

Algumas plataformas de ensino não têm resultado nesse quesito por não trazerem os ensinamentos dessas habilidades socioemocionais de forma estruturada.

É importante também ressaltar que o sucesso de uma plataforma de ensino, de maneira geral, acontece por causa dos esforços conjuntos entre a escola, alunos e família.

Se você ainda está em dúvida e procura por uma plataforma de ensino de qualidade, entre em contato com a Eleva!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This