Redes sociais: como a escola deve aproveitar esse canal de comunicação com a sociedade

Redes sociais: como a escola deve aproveitar esse canal de comunicação com a sociedade
7 minutos para ler

Se inicialmente as redes sociais eram vistas como fontes de entretenimento, hoje elas se tornaram importantes meios de comunicação, capazes de divulgar e informar com agilidade e eficiência. Assim, utilizar as redes sociais na escola é uma estratégia imprescindível para se conectar mais facilmente com alunos, pais e toda a comunidade escolar.

Não basta fazer publicações uma vez ou outra nas suas redes sociais — é necessário estabelecer uma comunicação efetiva para gerar engajamento. Quando utilizadas corretamente, essas ferramentas são grandes aliadas, desde para aproximar a escola dos estudantes até para captar novas matrículas.

Ainda não sabe como aproveitar melhor esse recurso? Confira, neste post, como ele beneficia as instituições de ensino!

As redes sociais como canal de comunicação

Por muito tempo existiu a ideia de que as redes sociais não combinavam com a educação, principalmente por serem vistas como uma distração para os alunos. Porém, conforme se estabeleceram no mercado, essas plataformas ganharam relevância para as empresas de todas as áreas, já que impactam diretamente nos processos de comunicação e publicidade.

O Brasil é o terceiro país que mais utiliza as redes sociais no mundo, tendo 150 milhões de usuários. Partindo do princípio de que a função social da escola é desenvolver as competências físicas, cognitivas e afetivas dos indivíduos, a fim de capacitá-los para que sejam cidadãos conscientes dos seus direitos e deveres e participativos na sociedade, marcar presença nas redes sociais é essencial para acompanhar as mudanças sociais e manter o vínculo com os alunos para além da sala de aula.

Manter o interesse dos discentes, pais e responsáveis pelos assuntos relacionados à instituição de ensino fora do horário escolar é um verdadeiro desafio. Nesse cenário, as redes sociais na escola ajudam a conectá-los e aproximá-los de tudo o que acontece na escola, a partir de posts sobre dicas, eventos e projetos realizados, além de lembretes de datas a serem cumpridas, tanto pelos discentes quanto pelos familiares.

As redes sociais como aliadas no processo de aprendizagem

Ao contrário do que muita gente pensa, as redes sociais não são inimigas do processo de aprendizagem e, inclusive, podem ser utilizadas como aliadas para potenciá-lo. Isso porque o engajamento dos estudantes nos perfis da escola na internet evidencia os assuntos pelos quais eles se interessam, o que pode e deve ser usado em sala de aula.

A escola pode acompanhar a interação dos alunos com as suas postagens, entender como se expressam e trazer os assuntos mais comentados e curtidos para as aulas, personalizando-os de acordo com cada disciplina.

Essa iniciativa contribui para cativar a atenção e interesse dos discentes em relação aos conteúdos lecionados, tornando-os mais leves e interativos.

As redes sociais como ferramenta comercial

Na atualidade, quando as pessoas desejam adquirir um serviço, a primeira coisa que fazem é pesquisar sobre ele e a empresa que o oferece nas redes sociais. O mesmo acontece com pais e responsáveis que estão em busca de uma instituição de ensino para os seus filhos. Logo, estes canais também servem como ferramenta comercial para captar novos alunos.

Além das informações sobre o serviço em si, os pais também podem observar os posts sobre a rotina escolar e posicionamento da escola, bem como as opiniões manifestadas por familiares e alunos — pontos que influenciam na escolha da melhor opção de ensino. Portanto, manter uma comunicação ativa nas redes sociais também é uma estratégia para atrair e converter matrículas.

Como se preparar para utilizar as redes sociais

A maioria das escolas têm perfis nas redes sociais, mas nem todos os gestores sabem utilizar esse recurso a seu favor, o que significa que estão perdendo oportunidades de se aproximar dos alunos e de gerar valor para a sua marca. Veja, a seguir, quais são os primeiros passos para aproveitar os benefícios dessas ferramentas.

Entenda quais são as redes socais mais utilizadas pelos alunos

O ideal é que a escola explore todas as redes sociais, como Facebook, Instagram, Twitter e YouTube. Porém, para começar, é recomendado fazer uma pesquisa entre os alunos e responsáveis sobre quais são as redes sociais mais utilizadas por eles.

Redes sociais: como a escola deve aproveitar esse canal de comunicação com a sociedade

Com base nesse diagnóstico, você pode redirecionar os conteúdos para as plataformas nas quais o seu público está concentrado.

Seja exemplo de inspiração

É importante lembrar que o uso das redes sociais na escola deve ser feito de maneira cautelosa, com o intuito de transmitir inspiração para a comunidade escolar. Para isso, é importante utilizar uma linguagem que se adeque ao contexto dos jovens, além de dar bons exemplos, falando de situações e dicas que possam impactar positivamente os receptores das suas mensagens.

Crie grupos de estudo

Em algumas redes, como o Facebook, é possível criar grupos de estudo privados para cada turma. Essa função permite estabelecer um ambiente de discussão de conteúdos entre professores e alunos, com postagem de textos, links e vídeos que expandam os conhecimentos trabalhados em sala de aula.

Dinamize as aulas

Cada vez mais as redes sociais fazem parte do cotidiano dos alunos. Assim, utilizá-las durante as aulas é uma medida inteligente para prender a atenção deles.

Uma opção interessante é fazer uso de vídeos do YouTube para ilustrar os conteúdos lecionados. Também vale incentivar os professores a gravar vídeos para essas plataformas, com curiosidades sobre os temas abordados nas disciplinas.

Estimule projetos literários e fotográficos

Para que esses canais de comunicação realmente passem a fazer parte da rotina dos alunos e responsáveis, é indicado associá-los aos projetos desenvolvidos com as turmas.

Podem ser criados, por exemplo, projetos literários e fotográficos. Nesse caso, os alunos são estimulados a postar fotos ou trechos de livros do seu interesse nos seus perfis usando uma hashtag específica, de modo a promover o debate do conteúdo entre os próprios discentes.

Disponibilize conteúdos extras

Disponibilizar materiais extras é uma boa pedida para engajar e auxiliar os estudos dos alunos fora da escola. Os professores podem dar dicas de filmes, livros, músicas, vídeos e curiosidades que tenham a ver com o que foi ou vai ser estudado nas próximas aulas.

Já para os pais e responsáveis, a escola também pode fazer posts com dicas sobre como ajudar os alunos a estudar em casa, atividades para fazer com a família, entre outras dicas que os aproxime do processo de aprendizagem dos seus filhos e proporcionem momentos de descontração.

Fortaleça a imagem da escola

Tudo o que for postado nas páginas da escola deve ser pensado para fortalecer a sua imagem diante de toda a comunidade escolar. Para tanto, crie um planejamento com posts programados sobre as ações desenvolvidas na instituição, atividades e projetos executados pelos estudantes e informações que possam ser úteis para os seguidores.

Um ambiente escolar saudável e o ensino de qualidade estão diretamente associados à interação social que acontece entre os alunos, educadores, familiares e a instituição. Nesse sentido, as redes sociais na escola são ferramentas relevantes para estabelecer e manter um vínculo com os estudantes, explorar novas possibilidades de aprendizagem e aproximar as famílias, possibilitando um acompanhamento do que acontece em sala de aula.

Sem falar que esses canais também podem ser palco de debates e diálogo entre os discentes, que aprendem a expressar as suas opiniões e respeitar as dos seus colegas.

Achou este post útil? Aproveitando que acabamos de falar sobre redes sociais, siga as nossas páginas e acompanhe mais conteúdos interessantes sobre educação! Nós estamos no Facebook, Instagram, YouTube, LinkedIn e Telegram.

Redes sociais: como a escola deve aproveitar esse canal de comunicação com a sociedade
Redes sociais: como a escola deve aproveitar esse canal de comunicação com a sociedade