Como usar as redes sociais na educação de forma produtiva?

redes sociais na educação
7 minutos para ler

Você sabia que, no Brasil, os jovens costumam utilizar as redes sociais cerca de 63 vezes ao dia? Esse número reflete o quanto a tecnologia está presente em suas vidas. De fato, as transformações digitais promoveram diversos benefícios para tal público, a exemplo da facilidade de acesso às informações e a rapidez na comunicação.

Nesse cenário, o uso das redes sociais na educação se tornou natural. Elas têm como função principal permitir diálogos interativos, com o uso não somente de textos, mas também de áudios, imagens e vídeos. Por essa razão, conquistou tanto a atenção dos jovens.

Neste conteúdo, veremos os benefícios das redes sociais na educação, de que forma ela pode contribuir dentro de sala de aula e como a escola ganha ao se adequar a essa tecnologia. Acompanhe!

Quais os benefícios de utilizar as redes sociais na educação?

Diante de tanto apelo das redes sociais, um dos principais objetivos de utilizá-las na escola é conscientizar os alunos quanto ao uso eficaz dessa tecnologia. Isso porque, embora facilite a troca de informações, é preciso ter um filtro para falar sobre a vida pessoal nesse meio e responsabilidade para não se expor demais.

Ao inseri-las no cotidiano da educação, em qualquer metodologia de ensino, é possível educar esses jovens não somente para seu aprendizado, mas para sua vida pessoal. Além disso, o uso funciona também como agente motivador. Se os professores conseguem transferir os conteúdos para a rede social, os estudantes ficam mais engajados para participar de discussões.

Mas não somente os alunos se comunicam nas redes sociais. Tanto eles quanto a escola e os pais podem se integrar em uma comunidade escolar digital. Os comunicados sobre processos internos, eventos e regras a serem seguidas ganham um espaço de destaque, bem como os materiais didáticos — que ficam disponíveis para todos.

Como utilizar essa tecnologia em sala de aula?

Como vimos, os estudantes ganham bastante com o uso das redes sociais aliadas à educação. Mas você sabe, de fato, como implementar essa tecnologia na rotina escolar? Separamos alguns métodos que podem ajudar os professores e toda a comunidade pedagógica.

Pesquisas durante o estudo

Utilizar a internet para fazer pesquisas já tem se tornado comum nas escolas. Porém, é possível incluir as redes sociais nessa prática também. Isso porque a busca por hashtags pode render resultados bastante interessantes, com pontos de vista diferentes. Se for sobre um tema que está em alta no dia, então, esse benefício se amplia.

Em uma aula de redação, por exemplo, o professor pode sugerir que os estudantes busquem nas redes sociais algum tema que esteja repercutindo e façam publicações comentando a respeito. Das discussões que possivelmente surgirão nesse momento, eles serão capazes de formular excelentes argumentos para uma dissertação.

Debates e trabalhos interativos

Seguindo a mesma ideia do tópico anterior, o professor pode propor trabalhos interativos com o uso das redes sociais. Em uma comunidade da escola ou grupo fechado para determinada turma de estudantes, eles têm acesso ao que a gestão publicou e, então, seguem as instruções dos próximos passos.

Nesse momento, além de trabalhar a argumentação em debates e o diálogo nos trabalhos interativos, a escola consegue educar os estudantes quanto a boas práticas de uso do Português e respeito aos colegas.

Outra ideia interessante pode ser a divulgação de algum evento da escola por meio dos perfis dos alunos. Incentivá-los a participar dessas tarefas traz ganhos em aumento de público, propagação da marca e engajamento dos jovens.

Grupos de estudos

Esses grupos são muito úteis no cotidiano escolar, possibilitando momentos em que os estudantes trocam experiências e desenvolvem os valores “ensinar” e “aprender”. Quando essa prática se transporta para o digital, eles podem fazê-lo a qualquer momento, sem a necessidade de que todos estejam em um mesmo local. Inclusive, tal solução é ideal para eliminar as conversas paralelas e quaisquer distrações.

Criar eventos

Algumas redes sociais permitem a criação de eventos: são páginas que reúnem informações e possibilitam discussões por meio de publicações. Nelas, os interessados podem solucionar dúvidas, compartilhar curiosidades e até mesmo demonstrar suas reações.

Por exemplo, se o professor quer trabalhar a conscientização sobre ecologia por meio de um dia inteiro em prol de questões ambientais, pode criar um evento nas redes sociais e convocar seus estudantes. Ali, ele consegue compartilhar materiais de leitura e vídeos sobre o tema, convidando os jovens a comentarem sua opinião.

Como usar as redes sociais na educação de forma produtiva?Powered by Rock Convert

Como a escola pode trabalhar com as redes sociais?

As aplicações das redes sociais não se restringem apenas à sala de aula. Durante a rotina de um diretor e de sua equipe pedagógica, elas podem servir como apoio. Veremos a partir de agora outros usos dessa tecnologia.

Aproximar a comunicação com pais

Tão importantes quanto os próprios alunos são seus pais. Afinal, eles são os responsáveis por tomar a maior parte das decisões que envolvem a permanência dos jovens em determinada escola. Por isso, a comunicação com esse público é tão importante.

Por muitos anos, as formas de promover esse diálogo eram enviar comunicados por escrito por meio das agendas dos estudantes e convocar reuniões de pais e mestres. Com as redes sociais, é possível reduzir as falhas de comunicação com informações de mais fácil acesso.

Criar comunidades e página da escola

Toda marca que deseja estar próxima de seu público faz bom uso das redes sociais — inclusive quando falamos no ambiente escolar. Isso porque, como vimos, elas permitem reunir em um só lugar as informações mais importantes que se referem ao local.

Ao criar uma página ou comunidade da escola nas redes sociais, além de dados como telefone de contato, e-mail e site institucional, a gestão pode compartilhar:

  • números de alunos que se formam por ano;
  • eventos que aconteceram dentro da escola;
  • campanhas de conscientização promovidas pela instituição;
  • dicas sobre conteúdos, a exemplo de fórmulas matemáticas e regras gramaticais, que vão ajudar no processo de ensino-aprendizado dos estudantes.

Aumentar o branding por meio de campanhas publicitárias

As redes sociais são excelentes plataformas para trabalhar com o marketing da escola. Como elas permitem acesso fácil às informações, a instituição divulga sua missão, visão e valores, além dos seus diferenciais. Com imagens e vídeos, por exemplo, ela consegue fazer campanhas publicitárias eficientes.

Captar alunos

Ao trabalhar as campanhas nas redes sociais, mostrando como é a sua infraestrutura e seu quadro de profissionais, a escola conquista reforços na importante missão de captar alunos. Seus familiares ou mesmo esses jovens podem encontrar ali algumas razões para escolher essa opção em detrimento de outras.

Quando a escola aproveita os benefícios da tecnologia, consegue se aproximar de seus alunos e propor uma comunicação eficiente. Por isso, ao adotar as redes sociais na educação, é possível desenvolver nos estudantes diversas habilidades e tornar o ensino ainda mais dinâmico.

Conteúdos como este auxiliam a sua rotina na escola? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter! Assim, você receberá em primeira mão todas as novidades.

Como usar as redes sociais na educação de forma produtiva?Powered by Rock Convert