reestruturacao do corpo docente porque e quando fazer
Reestruturação do corpo docente: por que e quando fazer?
5 (100%) 1 vote

Com o avanço dos recursos tecnológicos e com a facilidade de acesso a informação, o processo de aprendizagem mudou. As pessoas sentem a necessidade de obter conhecimento em um curto espaço de tempo. Agora, essas mudanças parecem chegar ao ambiente escolar.

O modelo tradicional, com aulas expositivas e livros didáticos, por exemplo, já não é mais o suficiente. É preciso oferecer um conteúdo diferenciado, atual e mais atrativo aos estudantes e, para isso, os professores precisam estar preparados, sempre em busca de atualização para pensar em diferentes abordagens e conseguir transmitir conhecimento dentro de sala de aula.

Neste artigo, vamos abordar a importância de realizar a reestruturação do corpo docente da sua instituição de ensino. Além disso, faremos um panorama sobre as mudanças no perfil desses educadores, o melhor momento para realizar essa atualização e as melhores práticas de gestão escolar para garantir bons resultados. Confira!

Gestão Escolar Saudável

A importância de um corpo docente qualificado

O aluno atual está cada vez mais conectado e descobrindo ferramentas para aprender sobre determinados assuntos: buscadores na internet, vídeos no YouTube, fóruns de debate, entre outros. O conhecimento já não é restrito ao ambiente escolar. Muitas vezes, os próprios estudantes podem desenvolver o interesse por temas específicos fora das salas de aula. Assim, professores também pode aprender com eles, o que torna o processo de aprendizagem mais e rico e dinâmico.

Dessa forma, com aulas, apresentações e conteúdos somente expositivos, que não exigem a participação ativa dos alunos, não atendem as necessidades do perfil atual do estudante, das novas demandas do ensino, que envolvem outros recursos como sala de aula invertida, tecnologia e outras abordagens. Portanto, o professor precisa estar atento às mudanças que a sociedade está passando: desde as formas de aprendizado até questões políticas e a diversidade cultural, por exemplo.

Um corpo docente qualificado, hoje, já não significa apenas um currículo de cada professor. É preciso buscar uma evolução constante para conseguir importar para dentro da sala de aula as mudanças que estão acontecendo em nossa sociedade.

A hora certa de fazer a reestruturação do corpo docente

Uma das principais tarefas de diretores de escolas é o monitoramento do que está sendo feito de positivo e negativo. Avaliar o trabalho dos professores é fundamental para garantir o bom funcionamento do ambiente escolar.

O primeiro passo é observar e realizar, regularmente, reuniões para debater produtividade, método de ensino e outros temas relevantes. Dessa forma, é possível orientar de maneira construtiva cada professor e garantir que as diretrizes pedagógicas da escola sejam seguidas.

Avaliando constantemente cada um, fica mais fácil identificar os que tem feito um bom trabalho e buscado se atualizar e aqueles que ainda precisam encontrar diferentes formas de abordagem em sala de aula.

Além da avaliação de diretores, é preciso levar em consideração o que os próprios alunos têm a dizer sobre determinado professor ou disciplina. Os estudantes, cada vez mais, possuem influência sobre a escola que estudam. Dessa forma, aulas sem o aproveitamento necessário e professores com métodos ultrapassados certamente vão impactar, por exemplo, na retenção da sua instituição de ensino para o próximo ano letivo.

Não existe um melhor momento para realizar essa atualização. Por isso, é preciso focar no monitoramento constante da produtividade de cada educador durante todo o ano. Assim, é possível ser justo e, principalmente, mais eficiente na hora de reestruturar o corpo docente.

As melhores maneiras de se colocar em prática

Colocar em prática a reestruturação do corpo docente da sua instituição de ensino, como vimos acima, não é uma tarefa simples e o momento dessa mudança é fundamental para que a sua estratégia funcione. Para garantir que a atualização funcione da melhor forma possível, listamos algumas dicas para a qualificação dos professores.

Cursos online

Não são apenas os alunos que precisam estudar, os professores também. Portanto, cursos online podem ser uma boa alternativa, principalmente levando em consideração a falta de tempo que é comum nos dias de hoje. Com uma rápida busca, é possível encontrar diferentes cursos gratuitos online, mas que podem ser muito úteis para o professor e, consequentemente, para toda a escola.

Para uma aula sobre um assunto muito recente, por exemplo, é uma boa escolha fazer esses cursos para se preparar ainda mais sobre o tema antes de entrar em sala de aula e encontrar alunos que também têm conhecimento sobre o assunto.

Pesquisas

Como falamos acima, é preciso estar antenado ao que ocorre no mundo e sempre atualizado. Se informar sobre os principais acontecimentos é fundamental, afinal, podem ter alguma relação com a matéria dentro de sala de aula. Ou seja, ao se informar sobre notícias e artigos, o professor pode utilizá-las para atrair a atenção dos alunos, ou então para abordar um tema que estava esquecido e se tornou relevante por alguma mudança recente. Além disso, é preciso estar antenado às principais tendências no ensino para melhorar o relacionamento com os estudantes.

Portanto, é preciso buscar profissionais que se encaixem na metodologia de ensino que a sua escola pretende oferecer aos alunos. Procure por professores que acreditem na importância das pesquisas e que estejam alinhados aos valores e diretrizes pedagógicas da sua instituição de ensino.

Incentivando novas práticas

Os estudantes anseiam por uma liberdade maior para aprenderem novos conteúdos, debaterem temas que julgam interessantes e buscarem outras formas de aprendizado como vídeos, jogos, apresentações e outros conteúdos interativos. Portanto, é preciso preparar o corpo docente para essa nova relação entre estudantes e professores dentro das salas de aula. Reuniões e treinamentos, por exemplo, são ações importantes para gerar um maior engajamento entre os profissionais que já estão na escola.

Prepare os professores para usarem mais a tecnologia nas salas de aula, não só para apresentarem o conteúdo, mas também para monitorarem o desempenho dos alunos, o desenvolvimento das disciplinas e feedbacks. É preciso paciência e muito treinamento para que o profissional consiga aproximar o que está fora e o que está dentro das salas de aula.

Nesse artigo, abordamos a importância de realizar a reestruturação do corpo docente da sua instituição de ensino para garantir que as mudanças de comportamento da sociedade não afetem o ambiente escolar de forma negativa. Além disso, falamos sobre como escolher o momento certo para colocar em prática essa reestruturação e as algumas dicas para facilitar essa transição.

Gostou do nosso conteúdo? Que tal buscar outros conhecimentos para tornar a sua instituição de ensino ainda mais qualificada? Confira o que escrevemos sobre as vantagens de adotar um sistema de ensino em sua escola!

sistema de ensino na educação infantil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Shares
Share This