6 dicas de ouro para aumentar o repertório cultural dos seus alunos

6 dicas de ouro para aumentar o repertório cultural dos seus alunos
7 minutos para ler

Você sabe qual é a importância do repertório cultural e o que a escola pode fazer para alcançar esse propósito? O processo de ensino-aprendizagem deve ir além das disciplinas curriculares obrigatórias e trabalhar práticas que incentivem, desde cedo, a criatividade dos estudantes.

A construção desse tipo de conhecimento deve passar por um planejamento estratégico da equipe pedagógica. O ideal é que os saberes sejam explorados por meio de atividades lúdicas que priorizem a valorização da cultura nacional e de suas diferentes expressões artísticas.

Ficou interessado no assunto? Então, acompanhe a seguir e descubra 6 dicas para entender como aumentar o repertório cultural dos alunos. Confira!

Qual a importância de desenvolver o repertório cultural dos alunos?

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) interpreta o repertório cultural como uma das 10 competências que devem ser trabalhadas com os estudantes em sala de aula. Sendo assim, o documento estabelece que é essencial contar com a participação e o conhecimento dos alunos nas mais diversas manifestações artísticas da sociedade brasileira.

Com isso, os educandos devem ser capazes de se expressar por meio das artes, desenvolvendo a linguagem e a interação humana. As atividades contribuem para a valorização das diferentes expressões da cultura nacional, bem como para a formação integral dos indivíduos, promovendo maior sensação de pertencimento em relação à construção de nossa história.

A escola tem o papel vital de incentivar a participação dos estudantes nos mais diferentes conhecimentos, uma vez que a BNCC exige a elaboração de conteúdos que tenham como base o reconhecimento das manifestações culturais de nosso povo e de outras sociedades.

A formação do repertório cultural deve ocorrer sempre priorizando a pluralidade de visões e a empatia para que os alunos consigam enxergar os outros com respeito às suas diferentes identidades. A equipe escolar, portanto, deve planejar as práticas pedagógicas implementando atividades que estimulem a expressão artística e a criatividade, permitindo que os educandos desenvolvam maior consciência multicultural.

Como aumentar o repertório cultural dos estudantes?

A escola é o ambiente ideal para que o estudante aperfeiçoe seu repertório cultural, pois muitas vezes a educação em casa acaba se centralizando nos costumes da família. Em sala de aula, as diferentes expressões são explicadas, assimiladas e valorizadas, permitindo um maior desenvolvimento da tolerância e do respeito ao outro.

Os educadores precisam estar constantemente buscando formas de apresentar os valores culturais no período do ano letivo e incentivar os estudos no tempo livre do aluno. Mas existem outras ações eficientes que podem aumentar o conhecimento das manifestações artísticas. A seguir, confira 6 dicas valiosas para auxiliar a sua instituição de ensino nessa importante missão.

1. Leve os alunos a museus e exposições

O entretenimento e os momentos de lazer em museus e exposições de arte podem ser excelentes estratégias para o processo de aprendizagem. As obras expostas nesses locais geralmente levantam discussões que dizem respeito a assuntos do cotidiano e da sociedade, sendo uma importante fonte para conhecer mais sobre a história nacional.

Dessa maneira, os alunos podem conhecer mais sobre a sua própria realidade, despertando o sentimento de pertencimento e de identidade. Isso porque os museus e as exposições facilitam o desenvolvimento de uma série de competências, como pensamento crítico, observação, interpretação do passado, entre outras.

2. Peça a leitura de livros

O incentivo à leitura deve ser iniciado desde o início da vida escolar dos alunos. O hábito de ler é fundamental para a formação integral, contribuindo para o aprimoramento da escrita e para a construção e compartilhamento do conhecimento. No entanto, a prática deve ser apresentada de forma agradável, sem tantas cobranças no início.

O recomendado é que o professor busque por títulos e obras que sejam adequados para o nível de escolaridade de cada turma. Assim, o conteúdo dos livros devem promover o enriquecimento cultural com temas que chamem a atenção dos estudantes.

3. Trabalhe com atividades que ajudem a expressar os sentimentos

Trabalhar com atividades em sala de aula que ajudam a expressar os sentimentos, como dança e teatro, é um ótimo recurso para desenvolver uma linguagem diferente da fala e da escrita. A prioridade da escola deve ser o de levar o educando a ter maior consciência corporal, entendendo como o corpo se relaciona com o ambiente.

Com isso, será possível apresentar diferentes tipos de manifestações populares que fazem parte da realidade social do país, e incentivar os estudantes a conhecê-los mais de perto.

4. Aposte nas brincadeiras antigas

Construir um repertório de brincadeiras que contribua para o enriquecimento cultural e amplie as possibilidades de interação entre os alunos é fundamental para o desenvolvimento da oralidade e do trabalho em equipe. As brincadeiras mais antigas também podem interessar às crianças, sendo uma maneira eficiente de aperfeiçoar a consciência corporal e as habilidades sociais.

Pula-corda, bola de gude, dança das cadeiras, esconde-esconde, entre outros tipos de brincadeiras, além de serem ótimos passatempos, desenvolvem a memória, a atenção e o ritmo. O regaste das brincadeiras antigas ainda permite que os alunos conheçam atividades que fizeram parte da infância de outras gerações.

5. Apresente o folclore

O contato com o folclore pode ampliar as experiências dos educandos, ajudando-os a conhecer mais sobre a história e as lendas do Brasil. O folclore é um saber que se valoriza ao longo do tempo e está ligado às tradições e manifestações culturais locais que são transmitidas de pais para filhos, de avós para netos.

Trabalhar a temática na educação é abrir uma oportunidade para que os alunos despertem a curiosidade e o interesse por sua própria cultura. Sendo assim, as atividades folclóricas são, em seu fundamento, socializadoras e colaboram para a formação de aspectos psicológicos, emocionais, intelectuais, físicos e cognitivos.

6. Conscientize sobre o respeito à diversidade cultural

Experimentar diferentes vivências culturais possibilita que os estudantes compreendam a importância de valorizar identidades, tradições, trocas e manifestações, tendo maior respeito à diversidade. Para isso, a escola deve basear seu currículo pedagógico sempre levando em consideração o repertório básico referente à pluralidade.

Além de ser uma forma de construir uma consciência coletiva, essa também é uma alternativa para que os educadores incentivem o pensamento crítico na nova geração. Dessa maneira, será possível formar cidadãos mais conscientes, com senso de comunidade e informados sobre a realidade de seu próprio país.

Desenvolver o repertório cultural dos alunos é, de fato, uma demanda urgente das escolas. Nesse sentido, a Plataforma de Ensino Eleva pode ser de grande ajuda para as instituições de ensino que desejam proporcionar um currículo completo aos educandos. Nossas soluções são elaboradas tendo como base a BNCC e suas diretrizes. Com isso, disponibilizamos metodologias próprias de contextualização que maximizam o aprendizado da realidade.

Gostou do conteúdo? Quer saber como a Plataforma de Ensino Eleva pode auxiliar a sua escola? Entre em contato com a nossa equipe agora mesmo!

6 dicas de ouro para aumentar o repertório cultural dos seus alunosPowered by Rock Convert