Saiba mais sobre a retrospectiva do Novo Ensino Médio!

Saiba mais sobre a retrospectiva do Novo Ensino Médio!
6 minutos para ler

Estabelecendo uma alteração na estrutura do Ensino Médio, a Lei nº 13.415/2017 modificou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. A finalidade foi ampliar o tempo mínimo em que o estudante permanece na escola e definir uma organização curricular nova, com maior flexibilidade e contemplando a BNCC (Base Nacional Comum Curricular), que oferta itinerários formativos e foca na formação técnica e profissional e nas áreas de conhecimento.

Nesse sentido, considerando a retrospectiva do Novo Ensino Médio, é possível compreendê-lo como um modelo de aprendizagem por áreas de conhecimento que vai proporcionar ao jovem a oportunidade de optar por uma formação profissionalizante e técnica. Após a conclusão, o estudante vai receber — além do certificado do Ensino Médio regular — um certificado de curso profissionalizante ou técnico, de acordo com o que tiver cursado.

Esse novo regime traz diversas vantagens, principalmente porque, em vez de os alunos serem “bombardeados” com 13 disciplinas durante os três anos, vai haver uma divisão para tornar o estudo “menos pesado”. No entanto, os benefícios não se limitam a isso.

Neste post, vamos elencar os principais benefícios do Novo Ensino Médio, explicando algumas das mudanças propostas. Continue a leitura para conferir!

Conheça as principais vantagens do Novo Ensino Médio

Este novo modelo segue o formato implementado em países desenvolvidos — como Finlândia, Japão e EUA —, que se utilizam da educação integral com qualidade, demonstrando a sua eficácia.

Esse fato, por si só, já revela a relevância da implementação do Novo Ensino Médio, do qual se pode observar a eficiência por meio dos resultados dos alunos em testes avaliativos de âmbito internacional.

Ainda que haja especialistas que levantem dificuldades na adoção do modelo pelas escolas, em razão dos desafios a serem superados na preparação dos docentes e por conta da desigualdade socioeconômica de algumas localidades e entre colégios particulares e públicos, é importante ter em mente que a proposta visa a melhora do rendimento dos alunos e a valorização do corpo docente. Portanto, há que se falar, sim, em benefícios — tanto para os estudantes quanto para os educadores.

Esses últimos, nesse contexto, verão a elevação do número de admissões, desde que, naturalmente, os profissionais tenham licenciatura e conhecimento técnico reconhecidos por parte do sistema de ensino e notório saber nos cursos de formação profissional e técnica.

No segundo caso — para os alunos —, uma das maiores vantagens é a oportunidade de construir a própria trajetória no âmbito escolar, levando em consideração os seus interesses no campo profissional e no campo pessoal. Dessa forma, é possível afirmar que os jovens vão concluir o Ensino Médio mais bem preparados para os obstáculos que fazem parte da vida.

Afinal, considera-se que eles serão detentores de maior conhecimentos e terão mais competências desenvolvidas para tomar decisões acerca dos seus próximos passos, seja em relação ao ingresso no mercado de trabalho, seja no que tange à escolha de um curso de Ensino Superior, por exemplo.

Entenda a proposta de planejamento do novo modelo

A proposta do Novo Ensino Médio é de que os jovens iniciem o planejamento do seu projeto de vida ainda na escola, conforme a previsão da BNCC. Logo, eles passam a ter uma autonomia maior, assumindo um maior protagonismo sobre o próprio processo de ensino-aprendizagem para se dedicar às áreas com as quais mais se identificam.

A questão do protagonismo, inclusive, tem sido bastante presente nas discussões mais recentes acerca da educação, o que se deve sobretudo às concepções atuais, como as metodologias ativas de aprendizagem e a personalização.

Desse modo, eles adquirem mais conhecimentos e também se tornam mais bem preparados para os estágios seguintes da fase adulta, tanto como profissionais quanto no papel de cidadãos pertencentes à sociedade.

Além disso, é necessário destacar que os jovens terão acesso a uma educação com um nível maior de qualidade e a mais projetos, oficinas, cursos e atividades práticas, que os colocarão em contato direto com o campo no qual pretendem se aperfeiçoar. Nesse sentido, os itinerários formativos terão relação com:

  • Matemática;
  • Linguagens;
  • Ensino Técnico e Profissional;
  • Ciências da Natureza;
  • Ciências Humanas.

A grande verdade é que, desde o anúncio do Novo Ensino Médio por parte do Governo Federal, muitas dúvidas começaram a surgir, especialmente no que diz respeito às alterações que esse regime vai trazer para o âmbito educacional.

É certo que, ainda que as escolas tenham de se adaptar — e terão, podendo, entretanto, contar com a tecnologia como uma aliada para a implementação de todo o plano —, os alunos são os agentes mais impactados pela nova proposta.

Saiba qual é o papel das escolas no Novo Ensino Médio

É essencial destacar que existe uma disposição legal acerca do desenvolvimento do projeto de vida dos alunos, no sentido de que os jovens estarão amparados e serão orientados nesse momento. Cabe às escolas, então, a criação de espaços de diálogo com os estudantes, auxiliando-os na avaliação dos seus interesses.

O intuito dessa prática é que, ao mesmo tempo em que é fortalecido o protagonismo juvenil, visando o aumento do interesse dos jovens em permanecer na escola e a melhora dos resultados da aprendizagem, haja um trabalho que objetiva torná-los capazes de tomar decisões conscientes e responsáveis. Ou seja, escolhas que estejam verdadeiramente em conformidade com as suas aptidões e os seus anseios.

Como você pôde ver ao longo deste post, avaliando a retrospectiva do Novo Ensino Médio, ainda que a implementação do regime envolva alguns desafios em razão das diversas mudanças que ocorrerão no âmbito escolar, as vantagens — tanto para os discentes quanto para os docentes — são notórias. Então, é essencial buscar informações e a compreensão das medidas propostas para melhor preparar os jovens para o mercado de trabalho.

Em meio a muitos mitos e inverdades quanto ao novo formato, a Plataforma de Ensino Eleva é uma excelente fonte para aprofundar os seus conhecimentos no tema. Portanto, aproveite a visita ao nosso blog e siga-nos nas redes sociais — estamos no Facebook, LinkedIn, Instagram e YouTube!

Saiba mais sobre a retrospectiva do Novo Ensino Médio!