Como o uso da tecnologia na educação pode ser um grande aliado?

Tecnologia na educação: crianças assistindo um vídeo em um tablet
19 minutos para ler

Diariamente, novas ferramentas são desenvolvidas com o objetivo de facilitar a rotina e fazer com que as atividades sejam realizadas com mais praticidade e rapidez. Diante desse cenário, o uso da tecnologia na educação também tem ganhado destaque.

Com isso, tem-se garantido melhorias tanto no campo da aprendizagem — ao aumentar o dinamismo e a participação dos alunos — quanto na área administrativa, contribuindo para a otimização dos processos cotidianos.

Neste conteúdo, mostraremos alguns dos benefícios de investir em soluções tecnológicas voltadas para o ambiente escolar, além de apresentar exemplos práticos de como a ferramenta pode fazer a diferença na rotina. Confira!

Como o uso da tecnologia na educação pode ser um grande aliado?

A tecnologia como ferramenta de ensino

Neste primeiro tópico, temos como objetivo central abordar o papel das novas ferramentas tecnológicas em sala de aula. Para isso, dividiremos o conteúdo em duas partes: primeiro, trataremos dos aspectos relacionados à rotina do professor e, na sequência, falaremos sobre o ponto de vista dos alunos.

Como a tecnologia pode auxiliar o professor em sala de aula?

O uso da tecnologia em sala de aula veio para reformular os métodos tradicionais de ensino, tirando os professores da zona de conforto e buscando gerar um maior engajamento dos alunos. Assim, ferramentas que antes eram vistas com certa resistência por parte dos educadores, como celulares, tablets e notebooks, se tornaram grandes aliadas para o processo de educação.

São vários os benefícios gerados pelo uso da tecnologia em sala de aula. Dentre eles, é possível destacar:

  • auxiliar na construção de um planejamento escolar mais eficiente;
  • otimizar a criação de planos de aula — bimestrais, semestrais e anuais;
  • possibilitar a elaboração e geração de relatórios de aprendizagem — individuais e da turma.

Aproveitando essas vantagens, o professor tem em mãos informações que possibilitam uma melhor análise do desempenho da turma. Assim, ele pode avaliar os pontos positivos de cada aluno e suas principais dificuldades com relação ao entendimento dos conteúdos ensinados para, em seguida, propor novas estratégias — que ajudem os estudantes a compreender assuntos mais complexos, despertando a atenção, e aumentando a participação e integração entre o professor e os demais colegas.

Para alcançar esse modelo esperado de ensino, é essencial que os educadores também invistam constantemente em cursos de capacitação e mantenham-se sempre atualizados. Dessa forma, eles poderão contribuir com a escola como um todo, trazendo conhecimentos, informações e recursos inovadores, além de ajudar a utilizá-los de acordo com a faixa etária e o nível de aprendizagem de cada turma.

Como a tecnologia na educação contribui para o aprendizado dos alunos?

Para as crianças e adolescentes, a tecnologia já faz parte do dia a dia, principalmente em casa e nos momentos de lazer. Logo, trazer esse aspecto para a sala de aula e investir em conteúdos interativos pode deixar o processo de aprendizagem ainda mais atrativo, despertando a curiosidade dos alunos e, consequentemente, aumentando o seu engajamento e a satisfação em aprender algo novo.

Por permitir a interação entre métodos tradicionais e inovadores de ensino, a tecnologia passa a oferecer mais dinamicidade e originalidade às aulas, sem deixar de lado os livros didáticos e cadernos, por exemplo. Além disso, o uso de ferramentas, como plataformas educacionais e aplicativos pode tornar o estudo mais individualizado, conduzindo o aluno a uma aprendizagem focada em suas principais necessidades e dificuldades.

Como exemplo de método para identificar o conhecimento individual, podemos destacar a metodologia adotada no ENEM, o TRI (Teoria de Resposta ao Item). Essa avaliação é feita por meio do uso de algoritmos, que identificam o nível de conhecimento individual e direcionam o aluno à escolha da melhor forma de adquirir o conhecimento, ajudando-o a desenvolver um senso de responsabilidade por seu momento de estudo.

A tecnologia como auxílio na direção escolar

Agora que você já conhece a importância da tecnologia dentro da sala de aula, mostraremos de que outras formas a tecnologia contribui para tornar os serviços da direção escolar mais eficientes. Para isso, apresentaremos, a seguir, as funcionalidades dos softwares desenvolvidos especificamente para a área educacional, além de listar alguns motivos para que os diretores invistam em soluções, como sistemas e plataformas para as suas escolas.

O que é e como funciona um software para a direção escolar?

De forma resumida, podemos definir o software de direção escolar como um sistema, ou uma plataforma, que tem a função de automatizar os processos internos da escola, garantindo a otimização de tarefas do cotidiano estudantil. Essa solução tecnológica permite que o diretor possa monitorar e acompanhar de forma mais eficiente as atividades pedagógicas e administrativas, reduzindo custos operacionais e melhorando a gestão de tempo.

Por meio de uma plataforma desenvolvida de acordo com o perfil da escola, o software atua organizando os documentos, integrando as informações das áreas acadêmica, financeira e comercial, e permitindo a realização das seguintes funções:

  • emissão de boletos de mensalidades;
  • organização de documentos e dados da secretaria;
  • criação e compartilhamento do calendário escolar;
  • lançamento e acompanhamento de notas;
  • agendamento de aulas.

Dessa forma, o diretor pode reunir informações importantes em um único sistema para ter uma visão mais ampla de todas as áreas da escola e, assim, identificar aquelas que necessitam de uma atenção especial.

Quais são os benefícios de investir em um software para a direção escolar?

Praticidade, otimização de processos e economia de tempo estão entre as principais vantagens de se investir em um software para a direção escolar. Além disso, as soluções de tecnologia na educação podem trazer outros benefícios. Confira alguns deles a seguir.

Integração das informações da escola

Ao reunir em um único sistema todas as informações da escola, — pedagógicas e administrativas —, é possível não somente acessar esses dados com mais facilidade, mas também filtrá-los e organizá-los, reduzindo o tempo gasto na realização de tarefas burocráticas.

Outra vantagem desse gerenciamento automatizado é que ele permite uma maior personalização na relação com os alunos. Isso porque a escola pode ter em mãos um perfil completo de cada um dos estudantes, viabilizando a compreensão a fundo da sua situação escolar e socioeconômica.

A partir dessa avaliação individual, é possível, — juntamente aos pais dos alunos —, buscar soluções que contribuam de fato para o seu desenvolvimento ao longo do período escolar, amenizando diversas questões, como a inadimplência, o baixo rendimento nas disciplinas ou a evasão escolar.

Utilização de métricas de avaliação de desempenho

Aqui, é possível realizar avaliações tanto do corpo docente quanto dos estudantes — do ponto de vista da turma ou de forma individual. Entenda, a seguir, um pouco mais sobre cada um desses aspectos:

  • como utilizar as métricas de avaliação para os alunos: com o acesso às notas e informações mais detalhadas sobre o rendimento dos alunos em sala, é possível elaborar gráficos e relatórios que indiquem como eles estão respondendo aos conteúdos ensinados e às atividades oferecidas pela escola. A partir dos resultados dessas análises, o diretor, junto aos coordenadores e professores podem estudar novas formas de despertar o interesse das turmas e apresentar propostas de acordo com as necessidades de cada classe e suas faixas etárias;
  • como utilizar as métricas de avaliação para os professores: tendo em vista que a plataforma tecnológica é capaz de integrar as informações referentes aos planos de aula, conteúdos abordados e desempenho dos alunos, a análise desses dados também permite avaliar a performance dos professores dentro de sala. Assim, é possível estudar as soluções pedagógicas que têm melhores resultados, criar um espaço de debates entre a direção e os outros professores, além de promover treinamentos e ações de capacitação, que contribuam para atualizar a formação dos docentes em relação às práticas educacionais.

Auxílio na elaboração do planejamento estratégico

Estabelecer um planejamento estratégico bem estruturado, — tanto do ponto de vista pedagógico quanto do administrativo e financeiro —, é um dos pontos essenciais para garantir o bom desempenho da direção escolar. Assim, ao integrar as informações e possibilitar uma visão geral dos diversos aspectos que formam o ambiente administrativo da escola, o software se apresenta como uma alternativa extremamente útil, garantindo mais eficiência em todos os processos, reduzindo a ocorrência de erros e otimizando o tempo.

Aumento da produtividade na direção escolar

Ao poder acessar todas as informações da escola de um único sistema, os profissionais ligados à direção, secretaria e demais setores administrativos otimizam tempo, verificando cadastros, relatórios e outros documentos importantes com apenas um clique. Além disso, o uso da ferramenta elimina a necessidade de imprimir tais documentos, tornando-se também, uma solução que gera economia na planilha de gastos e contribui para a sustentabilidade.

Como implementar um software para a direção escolar?

Não existe um pré-requisito para a introdução de uma plataforma tecnológica na escola. Afinal, os sistemas podem ser adaptados de acordo com a quantidade de alunos e segmento educacional — ensino infantil, fundamental, médio etc. O importante é que os diretores busquem o trabalho de uma equipe comprometida e capacitada para realizar todas as etapas necessárias à implantação do sistema escolhido de forma eficiente.

Uma vez escolhidos os profissionais responsáveis pelo desenvolvimento do software, é necessário fazer um levantamento das características e necessidades da escola, a fim de definir quais funcionalidades devem estar contempladas na plataforma. A partir daí, é possível elaborar o sistema e a instituição escolar finalmente poderá implantá-lo. No entanto, para que tudo ocorra conforme o planejado, é indispensável realizar um treinamento de capacitação com os colaboradores que utilizarão a nova ferramenta em suas atividades.

Além do treinamento, também é importante que a escola possa contar com o acompanhamento especializado ao longo de todo o processo de implantação, ou seja, um suporte para solucionar dúvidas e possíveis irregularidades, sempre que necessário. Após a instauração do novo sistema, uma boa forma de garantir que o software escolhido está atingindo os resultados esperados é aplicar, por um determinado período de tempo, uma pesquisa de satisfação junto aos usuários — a fim de mensurar o real desempenho da plataforma no dia a dia de professores e funcionários.

Exemplos do uso da tecnologia na educação

Após conhecer mais sobre a importância do uso de ferramentas tecnológicas em sala de aula e na direção da escola, chegou a hora de conferir alguns exemplos de como essas soluções podem ser utilizadas na prática.

Videoaulas

Atualmente, o formato de vídeo está entre as principais ferramentas de geração e compartilhamento de conteúdos na internet. Além disso, esse formato tem como principal público as crianças e os adolescentes. Nesse caso, a apresentação de videoaulas ou de vídeos com conteúdo educativo pode ser uma excelente alternativa para despertar o interesse dos alunos e aprofundar os estudos da matéria vista em sala de aula.

E-books

Muitos alunos dizem que não gostam de ler, mas passam horas consumindo conteúdos online em seus smartphones ou tablets. Então, que tal usar esses equipamentos para estimular a leitura e apresentar os alunos aos e-books? Há muito material desse tipo disponível online e para download, nos mais diversos estilos de linguagem: de livros clássicos aos títulos mais modernos e histórias em quadrinhos.

Dicionários online

Indispensáveis à rotina de todo estudante, principalmente nas aulas de Português e de Línguas Estrangeiras, os tradicionais dicionários passaram a pesar menos nas mochilas. Isso porque, atualmente, existem versões online de dicionários renomados — como o Michaelis ou o Caldas Aulete —, além de aplicativos que trazem não apenas o significado das palavras e expressões, sinais fonéticos e separação de sílabas, mas também áudios com a pronúncia correta dos mais diferentes verbetes.

Fóruns

No mundo online, os fóruns são ótimas ferramentas para gerar discussões e tirar dúvidas sobre os mais variados assuntos. No caso do ambiente escolar, uma boa sugestão é a criação de fóruns internos, nos quais os professores podem criar debates a respeito de temas abordados em sala de aula, além de disponibilizar monitorias online para solucionar as questões dos alunos, otimizando seu tempo em sala.

Fóruns também são interessantes para estimular a troca de informações entre os professores e a coordenação pedagógica. Afinal, eles funcionam como um espaço para a apresentação de ideias e materiais, que podem contribuir com a atuação em sala de aula.

Pesquisas

Com a grande quantidade de conteúdos disponíveis na internet, um dos principais desafios do professor é orientar os alunos ao longo dos trabalhos, a fim de evitar o uso de fontes não confiáveis ou a ocorrência de plágio. Nesse caso, é preciso ensiná-los a procurar informações em sites de instituições e empresas responsáveis, além de incentivá-los a visitar várias páginas para, em seguida, compará-las. Isso dará a certeza de que o conteúdo é verdadeiro, desenvolvendo visão analítica e senso crítico.

Gamificação

A estratégia de utilizar elementos de um jogo, como recompensas e mudanças de fases, para transmitir conteúdos de forma lúdica e diferenciada, tem se tornado uma das melhores alternativas entre as ferramentas de tecnologia na educação. Para os alunos, esse é um estímulo para aprofundar seus conhecimentos e o estudo dos conteúdos aprendidos, mesmo que fora da sala de aula.

Para o corpo docente e os demais funcionários da escola, a gamificação é uma excelente ferramenta de treinamento e capacitação, pois garante o aumento do engajamento e da motivação das equipes, gerando resultados bastante positivos.

Principais erros ao inserir a tecnologia nas escola

Já sabemos como a tecnologia é eficaz para inspirar a criatividade e o entusiasmo em sala de aula, sendo considerada uma ferramenta poderosa para a educação. Entretanto, se não for bem utilizada, ela pode provocar um efeito contrário do esperado.

Muitas vezes, a escola pode não oferecer a estrutura básica e necessária para receber os recursos digitais ou, até mesmo, pode faltar uma capacitação adequada para o corpo docente lidar com o novo formato de ensino. Tudo isso pode agravar o cenário, dificultando a inserção de métodos inovadores na instituição escolar.

Sem dúvidas, são muitos os desafios que a tecnologia proporciona aos diretores escolares, por isso é de fundamental importância conhecer quais são os principais equívocos cometidos ao inserir a ferramenta nas escolas. Sabendo disso, muitos problemas e insatisfações, tanto de pais e alunos quanto de professores e demais funcionários podem ser evitados. Confira, a seguir, quais são os erros mais comuns.

Equipe sem capacitação

Diversos docentes ainda sentem bastante dificuldade para gerir as novas metodologias de ensino. Muitos ainda estão habituados a um estilo mais tradicional de repassar os conteúdos em sala, utilizando-se, principalmente, de aulas expositivas. Assim, para que a tecnologia consiga desempenhar o seu papel, é preciso que os professores busquem capacitação para compreender como a ferramenta pode transformar a experiência educativa.

É importante destacar também que o novo formato pode promover a autonomia e o protagonismo, ou seja, o educador se transforma em um facilitador, no sentido de dar mais orientações do que comandos à turma. Desse modo, pode-se oferecer aulas mais interessantes e atrativas, muitas vezes deixando os estudantes curiosos e engajados por mais tempo.

Realizar migrações sistêmicas

A tarefa de inserir tecnologia no dia a dia escolar exige uma alteração profunda nos velhos hábitos e procedimentos. Toda mudança, portanto, requer esforço, dedicação e, principalmente, tempo. Por isso, não é possível adotar um recurso da noite para o dia sem que a tecnologia seja, de fato, integrada ao planejamento pedagógico.

Para isso, o diretor deve agir no sentido de preparar os alunos e professores para adotar o novo método, considerando-se toda a comunidade educativa. De início, é preciso priorizar a formação docente, sensibilizando e familiarizando o profissional em relação à ferramenta, a fim de que possa integrá-la da melhor forma no currículo das disciplinas. A capacitação, assim, deve ser continuada e sistemática, pois a transformação da prática educativa requer um período de construção e adaptação.

Estrutura inadequada

Um erro bastante comum é não contar com uma estrutura adequada ou, ainda, ter falta de preparo para manusear as ferramentas tecnológicas. Antes de optar pelo formato, o diretor escolar deve ter bem claras as pretensões dos educadores, as condições de trabalho da escola e, principalmente, as reais necessidades dos alunos. Portanto, é recomendável fazer uma escolha mais direcionada que considere os pontos elencados.

Até porque, o intuito de utilizar a tecnologia na educação é justamente transformar o método de ensino em algo que seja mais moderno e adaptável à realidade estudantil. Desse modo, é preciso listar os principais objetivos da inserção da ferramenta em sala de aula, inclusive para que a infraestrutura escolar possa ser avaliada, verificando se ela necessita de algum recurso para ser implementada.

A escolha do melhor software escolar

Sem dúvidas, otimizar os processos da instituição escolar é uma realidade inadiável para o diretor. Sendo assim, implementar um software que cuide das informações relativas à escola oferece diversas vantagens. Isso porque, um sistema voltado para o gerenciamento dos recursos materiais, físicos e financeiros promove maior controle sobre a manutenção do ambiente educativo como um todo.

Desse modo, para fazer uma escolha inteligente, é interessante que o software seja de qualidade. Portanto, para se certificar de que o material é eficiente, o diretor pode solicitar um teste e averiguar se o sistema atende às principais necessidades do planejamento pedagógico. Comprovando que o sistema atende às metas curriculares, será mais simples tomar a decisão.

Para isso, confira, a seguir, alguns pontos que devem ser considerados antes de optar por uma das diversas opções de softwares disponíveis no mercado.

Integração dos dados

O primeiro passo é analisar se o sistema é capaz de integrar todos os processos ou somente nichos específicos da dinâmica escolar. De modo geral, a integração propicia um ganho a mais na comunicação e no tempo de execução das tarefas, tanto para professores quanto para o restante da equipe. Ou seja, os dados são otimizados e a instituição escolar ainda tem maior segurança para preservar as suas informações.

Suporte oferecido

O diretor não tem a obrigação de ser um especialista nesse tipo de ferramenta e, mesmo assim, as diversas funcionalidades podem parecer confusas, principalmente no início da implementação. Portanto, é preciso verificar com o fabricante do software se existe algum canal de comunicação que lide diretamente com as questões relacionadas ao suporte do sistema, caso seja necessário utilizá-lo em algum momento.

Ferramentas para a organização financeira

Boas plataformas oferecem ferramentas específicas que são desenvolvidas especialmente para tratar da área financeira. Com elas, os diretores podem registrar, controlar e analisar os dados referentes à contabilidade da escola, sempre de maneira organizada. Isso permite a informatização do setor e impede que erros comprometam o andamento das operações. Sendo assim, o sistema ajuda a diminuir a burocracia, otimizando e agilizando o controle financeiro diretamente pela plataforma.

Emissão de relatórios

Contando com o software fica mais simples emitir relatórios importantes, o que melhora a performance da escola como um todo. Por exemplo, as informações podem contribuir significativamente para verificar o desempenho estudantil, detectando em quais disciplinas os alunos estão tendo mais dificuldade. Com isso, é possível elaborar ações e medidas preventivas para impedir tanto a evasão quanto as reprovações.

Análises de desempenho

Por fim, avaliar o nível de desempenho de funcionários e professores é outro passo imprescindível. Isso porque é possível compreender como exercem suas atividades, como se destacam e, também, o que é preciso melhorar em sua atuação docente. Dessa maneira, tem-se um panorama real do trabalho dos profissionais, entendendo como é a rotina e como lidam com as suas funções.

A partir desses exemplos e das demais informações apresentadas neste artigo, é possível compreender como o uso da tecnologia na educação pode fazer a diferença em um ambiente escolar — partindo desde a transmissão de conteúdos aos alunos de diferentes faixas etárias ao aumento da qualidade na direção escolar. Lembre-se de que o segredo é escolher as ferramentas mais adequadas para o perfil de cada instituição de ensino e saber como utilizá-las de forma consciente.

Gostou do nosso conteúdo? Esperamos que sim! Aproveite a visita ao nosso blog e entenda tudo sobre um importante conceito que lida diretamente com os serviços educacionais: a gestão escolar!

Como o uso da tecnologia na educação pode ser um grande aliado?

4 thoughts on “Como o uso da tecnologia na educação pode ser um grande aliado?

  1. Muito interessante esse post sobre uso de tecnologias para o aprendizado, pois apoio essa prática. Gostei da ideia sobre criação do fóruns. Gostaria de mais informações sobre como criar o fóruns, pois haveria necessidade de acompanhar as intervenções dos estudantes nos fóruns..

  2. Muito interessante esse post sobre uso de tecnologias para o aprendizado, pois apoio essa prática. Gostei da ideia sobre criação do fóruns. Gostaria de mais informações sobre como criar o fóruns, pois haveria necessidade de acompanhar as intervenções dos estudantes nos fóruns..

Deixe uma resposta